terça-feira, 15 de setembro de 2009

O que você sabe sobre desequilíbrio nutricional?

 

 

Você sabia que o desequilíbrio nutricional pode levar a obesidade?

Muitos trabalhos científicos comprovam que o desequilíbrio nutricional está relacionado a diversas doenças crônicas como, por exemplo, a obesidade, diabetes e hiperatividade e, também, a alguns sintomas como cansaço, desânimo, insônia e enxaqueca.
No caso da obesidade, o processo de aumento de peso não pode ser visto simplesmente como um acúmulo de gordura, esse processo também implica em uma mudança e sobrecarga das funções do organismo como um todo. A qualidade da alimentação além dos excessos, claro, é um fator importante para o ganho de peso uma vez que, nos dias de hoje, é deficiente em vários nutrientes.  Esse déficit nutricional leva o organismo a um desequilíbrio e conseqüente sobrecarga de suas funções desencadeando assim processos alérgicos e de intolerância alimentar.

A compulsão por determinado alimento é um sinal clássico de desequilíbrio orgânico e intolerância ou alergia alimentar, ou seja, você é intolerante geralmente ao alimento que mais gosta. Aqui está, talvez, o maior desafio para a reversão da obesidade, pois se trata de um claro quadro de ciclo vicioso. Por exemplo, a grande necessidade de açúcar pode estar ligada a intolerância ao açúcar, ao desequilíbrio do consumo de sal e conseqüente déficit de nutrientes ligados ao consumo excessivo de açúcar.
Como alimentação adequada pode ajudar:


• Procure consumir alimentos frescos, de preferência orgânicos e sem agrotóxicos e aditivos químicos.
• Aumente o consumo de verduras e legumes crus (sucos, saladas) ou no vapor.
• Adquira o hábito de consumir azeite de oliva extra virgem, castanhas, nozes, amêndoas, semente e óleo de gergelim, óleo e semente de linhaça, semente de abóbora, semente de girassol, gordura de peixe, gordura de coco.

É necessária a ingestão de suplementos alimentares?
Geralmente sim, porque a obesidade é também uma manifestação de uma má alimentação e freqüentemente há déficits de vitaminas do complexo B, vitamina C, E, magnésio, oligoelementos como Cromo, Vanádio, Zinco, selênio, ácidos graxos essenciais (ômega 3 e 6). Além de corrigir os déficits, os nutrientes em doses adequadas, são fundamentais para o equilíbrio nutricional.

 

FONTE: http://www.emagrecendo.net.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...