domingo, 24 de maio de 2009

COMO MANTER PESO?

 

dieta1

 

Você chegou, enfim, ao peso desejado. A fase de manutenção é decisiva para conquistar o prazer de Ter um corpo magro por toda vida.

Como fazer isso?
A manutenção é a quarta fase do processo de emagrecimento. Primeiro vem a fase "abrupta", marcada pela reeducação alimentar e por uma perda de peso mais acentuada. Depois, é a fase da "liberação", na qual começam a ser introduzidos novos alimentos no cardápio que agradem ao seu paladar e façam você se sentir bem com a dieta. Ao atingir a meta, você entra na "manutenção da dieta", que dura em torno de 6 meses.
Aqui, todos os alimentos são liberados e o desafio é conviver com todos eles, mas sem exageros. Em seguida, você chega enfim, à "manutenção do peso", uma fase mais longa que deve durar cerca de 3 anos.
Esse tempo pode depender do seu histórico (tipo de alimentação anterior ao tratamento e dos exercícios que pratica atualmente).
Os especialistas dizem que quem consegue passar pela "manutenção do peso" sem disparar na balança tem tudo para ser magro a vida toda. Entretanto, para vencer esse período com sucesso é preciso que você entenda o que ocorre no seu corpo e na sua cabeça.
Sempre que você faz uma dieta de baixas calorias, você começa a emagrecer e chega à queima de gordura.
Seu organismo (que não sabe o que está acontecendo e quer garantir sua sobrevivência) reage e tenta impedir. Dificultando a perda de peso muito bem. Ao chegar ao objetivo fixado, a ingestão de comida deve ser altamente controlada porque sempre que puder, o organismo vai armazenar os excessos em forma de gordura térmica, prevendo novos tempos de "vacas magras".
Baseado, nessa explicação, percebe-se que a clássica postura do "estou magro (a), agora posso comer de tudo" é retorno certo para a obesidade. Durante o tempo de manutenção, seu corpo tem a oportunidade de reorganizar o sistema de retirada/guarda de energia, sendo esse o passaporte para um físico definitivamente esbelto.

Perdendo peso rapidamente
Outra coisa que acontece é que quanto mais rápido se perde peso, mais rápido se recupera.
Quem controla os ciclos de queima de gordura é o hipotálamo, que fica no cérebro. Se você emagrece muito depressa, ele se sente ameaçado e, assim que tiver oportunidade, tenta recuperar o que foi eliminado (é o mesmo processo da queima de gordura).
Uma perda lenta funciona como uma armadilha para o hipotálamo, que não percebe tanto as mudanças que estão ocorrendo. Além disso, com uma dieta de maior duração, o metabolismo tem tempo para ir se acostumando e se adaptando à nova realidade.
Normalmente, um emagrecimento acelerado está associado a uma dieta rígida, o que também é considerado uma grande perigo.

Cabeça magra em corpo magro
Além da agressão que pode apresentar para o organismo, você tem que considerar os aspectos psicológicos. A cabeça precisa de tempo para acompanhar a nova condição e aprender a conviver com ela. Cabeça magra em corpo magro. Essa é a chave do sucesso, que só se adquire com paciência e determinação.

Jogo psicológico

Por trás da escolha de uma dieta rígida pode estar um complexo jogo psicológico. Veja só:

  • Quem opta por algo drástico (jejuar, alimentar-se só de líquidos por vários dias, comer apenas frutas, etc.) provavelmente, não tem noção clara de que peso em excesso é um problema sério, que deve ser resolvido de forma equilibrada e consciente, respeitando o corpo e suas necessidades;

  • Essa pessoa tende a colocar na dieta a solução dos seus problemas e priva-se de tudo até conseguir o que quer. Não vai à festas para não cair em tentação e recusa convites dos amigos para jantar, sair, etc.

  • Assim que atinge o peso tão sonhado, acha que pode tudo. Afinal, já está magra e sofreu tanto! Além disso, quer se recompensar por todas os sentimentos e sensações reprimidas e relaxa na alimentação;

  • O fim dessa história você sabe: nossa personagem irá voltar a engordar rapidamente, jogando no time dos que dizem que nenhuma dieta funciona.

Medicamentos em dietas
Um outro aspecto que funciona na manutenção do peso é o tipo de tratamento. Aqueles que usam medicamentos, geralmente, fazem com que a pessoa perca os quilos extra, rapidamente. Entretanto, na zona de risco da recuperação rápida do peso.
Vale lembrar que, para as regras, existem as exceções. Alguém que opta por remédios, pode ser capaz de manter o peso, porém, tende a ter mais dificuldades.
É claro que existem casos que exigem medicação. Pessoas com problema de saúde, disfunção hormonal, etc., mas esses casos representam menos de 5% das ocorrências.

Definitivamente magro (a):
Seja qual for o caminho que o levou ao peso certo, quando se chega ao fim, a última coisa que se quer é voltar a engordar.
Confira algumas dicas para você garantir a sua nova forma para sempre:

  1. Aceite de uma vez por todas, que obesidade é um problema crônico, que deve ser cuidado para o resto da vida. Portanto, não descuide jamais de sua alimentação, exercícios e autoconhecimento.

  2. Mantenha a consciência de que se você não se cuidar, pode engordar de novo, a qualquer momento e sem aviso prévio.

  3. Adote certas posturas em relação à alimentação:

    1. Espere a fome para comer;

    2. Coma devagar;

    3. Não faça outras atividades enquanto se alimenta.

  4. Trate cada novo desafio como uma oportunidade de aprendizado.

  5. Anote o que você come para ter controle sobre a quantidade de alimento ingerido.

  6. Tenha uma roupa de referência (um jeans, por exemplo). Quando apertar um pouco, já é hora de tomar providências.

  7. Acostume-se a comer sempre a mesma quantidade de comida, sem ultrapassar as calorias que, normalmente, você gasta.

  8. Na hora do desânimo e da tentação, pense em tudo o que você passou. Projete um "filminho" em sua cabeça com os piores e melhores momentos de todo o processo de emagrecimento. Olhe-se no espelho e se admire, se conheça. E, definitivamente, não jogue tudo fora.

 

O controle permanente de peso envolve uma boa dose de trabalho, mas, ele traz consigo, o prazer de realizações, à medida que você consegue manter a vitória.

 

 

Fonte: http://www.pensemagro.com.br

Livro: Momentos Light - Lucilia Diniz

 

Momentos Light

 

Descrição: Para celebrar o carinho que tem recebido dos ouvintes do programa Momento Light da Rádio Globo, Lucilia Diniz reuniu 286 pequenos textos, que combinam pensamentos e dicas de culinária light que fizeram diferença em sua vida. No livro, a leitora encontra palavras amigas, conselhos carinhosos e até segredinhos para cortar drasticamente as calorias de um prato.

download 

 

 

Fonte: http://livros-gratuitos.blogspot.com/

Livro: Doces Light - Lucilia Diniz

 

Doces Light - Lucilia Diniz

 

Descrição: Lucilia Diniz acaba com a falsa idéia de que os doces são os maiores vilões da reeducação alimentar e ensina receitas com reduzido teor calórico, que privilegiam o sabor.

 

download

Fonte: http://livros-gratuitos.blogspot.com/

Livro: O Prazer da Cozinha Light - Lucilia Diniz

O Prazer da Cozinha Light - Lucilia Diniz

 

Descrição: Pensando em compartilhar com as pessoas a experiência de ter uma vida saudável, com alimentação gostosa e de qualidade, Lucilia Diniz oferece seu segundo livro, O Prazer da Cozinha Light, apresentando um novo estilo de vida: o estilo GoodLight. São 130 páginas com 50 receitas light ricamente ilustradas.

 

download

 

Fonte: http://livros-gratuitos.blogspot.com/

quinta-feira, 21 de maio de 2009

O RISCO DE EMAGRECER RÁPIDO!

 

emagrecer 

 


É difícil ter paciência quando o assunto é emagrecer, só que, nesse caso, ele é a garantia de saúde.

 

Ficar magra de um dia para o outro é o maior desejo de quem está acima do peso. E muita gente acaba comentendo loucuras, submetendo-se a várias dietas absurdamente rígidas, muitas vezes combinadas a inibidores de apetite, laxantes e diuréticos para conseguir chegar o mais rapidamente ao peso que considera ideal para si. Pior, ávidas por um corpo de modelo, dificilmente pensam nos problemas de saúde que o emagrecimento rápido pode acarretar. E não são poucos!

Este risco existe porque o corpo precisa de um tempo para se adaptar às mudanças de peso. Quando isso não acontece, o emagrecimento pode vir acompanhado de complicações físicas e psicológicas. Para ficar em um patamar de segurança, a OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda a perda de um quilo a um quilo e meio por semana, no máximo. Mais do que isso é considerada uma situação de risco.

Até chegarem a essa conclusão,os médicos tiveram que aprender errando. Na década de 60 e início dos anos 70, eles prescreviam dietas de baixíssimas calorias (cerca de 400) por longo tempo. A meta era fazer com que a pessoa perdesse cerca de 23 quilos em 76 dias (2,300 kg por semana).

Com o passar do tempo, os especialistas perceberam os problemas que essa redução acelerada causava: queda frequente da pressão, desmaios e até morte súbita. Á partir daí, as tais dietas ficaram restritas a 15 dias (como ocorre hoje em alguns spas), sendo contra indicadas para crianças, adolescentes, gestantes, pessoas com mais de 60 anos e durante o período de amamentação.

Outras complicações que a perda de peso rápida, geralmente a base de dieta alimentar desiquilibrada podem trazer serão explicitadas agora e, ao final das explicações voce vai poder concluir que quem quer continuar com saúde deve ir com calma em seu emagrecimento, investir em um processo moderado e equilibrado, que tem maiores chances de ser definitivo.

Sem tempo para se adaptar às mudanças de peso ,o corpo responde de maneira negativa, surgindo:

  • Alterações no coração - além de leves modificações nos batimentos cardíacos, você pode desenvolver taquiarritmia atípica, um problema no coração que não responde à remédios. A única solução é implantar um marcapasso temporário.

  • Alterações Hepáticas - o aumento do metabolismo da gordura pode causar complicações no fígado.

  • Alterações na Libido - a diminuição na produção de hormônios sexuais altera o interesse sexual.

  • Anemia - dietas não equilibradas geram carência de vitamina B (contida nos cereais) e ferro (contido nas carnes vermelhas e verduras escuras). O resultado pode ser um comprometimento cerebral, que leva a dificuldade para andar.

  • Baixa imunidade - O sistema imunológico dos obesos é muito menos eficiente do que dos magros. Mas com o emagrecimento rápido o problema pode piorar ainda mais, crescendo as chances de gripe, infecções, viroses, verminoses e reações alérgicas.

  • Cálculos na vesícula - a quantidade de ácido úrico na circulação sanguínea aumenta, favorecendo a formação de cálculos- as famosas pedras nos rins, que provocam cólicas fortes.

  • Distúrbio Hidroeletrolítico - a pessoa urina muito, perdendo água e sais minerais. Consequentemente, fica sugeita a cãimbras, mal estar, fraqueza e perda da sensibilidade nas mãos.

  • Embolia - as pessoas com excesso de peso normalmente apresentam tendência à embolia (formação de coágulos que impedem a passagem do sangue nas veias), por causa dos níveis elevados de triglicérides e de colesterol. Durante um emagrecimento rápido, esses coágulos podem aumentar, elevando o risco da doença.

  • Flacidez - a pele não acompanha a redução de peso rápida e fica flácida. Além disso, a falta de nutrientes deixa as fibras de colágeno e elastina desnutridas, impedindo a firmeza da pele.

  • Intolerância ao frio - causada pela diminuição do tecido gorduroso e redução da produção de adrenalina e hormônios tireoideanos, que regulam a temperatura corporal.

  • Metabolismo lento - Quanto mais restrito for o consumo de calorias, mais o organismo vai se proteger. Resultado: queima menos calorias.

  • Osteoporose intensa - nas mulheres em fase de menopausa, que tem osteoporose, a doença se agrava, exigindo controle constante, reposição hormonal e a prática de exercícios.

  • Prisão de ventre - existe maior chance de ter intestino preso nas dietas à base de líquido e pobre em fibras.

  • Queda de cabelos e unhas fracas - o que desencadeia esses problemas é uma dieta pobre em vitaminas, zinco e proteínas.

Sua cabeça também sofre danos, não dá para separar corpo e mente andam juntos. Veja os principais prejuízos psicológicos que a perda de peso rápida pode trazer:

  • Auto-imagem de gordo - você ainda se acha gorda, mesmo exibindo uma silhueta mais magra. Nesse conflito, o cérebro faz de tudo para ficar com o corpo de acordo com a imagem mental criada, favorecendo a recuperação de todo o peso perdido.

  • Expectativas frustradas - você pode pensar que todos os seus problemas vão acabar quando conseguir chegar no peso ideal. Mas,emagrecendo muito depressa, não dá tempo para as mudanças internas acontecerem. Resultado: você emagrece, mas se frustra porque as dificuldades continuam. Daí para voltar a comer exageradamente é um pulo. Existe também, de forma inconsciente, a vontade de voltar ao corpo gordinho que, apesar de não ser socialmente bem aceito, é um velho conhecido, que representa segurança.

  • Compulsão alimentar - geralmente se emagrece muito em pouco tempo com dietas rígidas. A privação exagerada depois disso tudo pode levar você à compulsão alimentar e ganho muito mais rápido de peso.

Entenda o círculo vicioso que faz voce entrar num emagrece-engorda sem fim:

  1. Ao perder peso muito rápido (quer dizer que voce está se privando de muitos alimentos), seu corpo reage como se estivesse numa guerra, passando fome.

  2. Para reverter a ''situação de perigo'', as células de gordura estimulam seu cérebro a não ficar satisfeito.

  3. Você volta à antiga alimentação e seu corpo absorve tudo para formar novamente a mesma quantidade de gordura de antes.

  4. Recuperando o antigo peso, as células de gordura ficam satisfeitas e param de estimular seu cérebro.

  5. O ganho de peso continua porque as células de gordura demoram para avisar o cérebro de que seu corpo já voltou ao peso anterior. E quando esta mensagem chega você já ganhou de 2 a 5 quilos além do que pesava antes da dieta rígida.

  6. Inconformada por estar mais gorda do que antes, você se sente mal, sua auto-estima baixa e acontece a procura por outra dieta rápida... e começa do número 1. novamente.

Entenda porque a fórmula mais divulgada para o emagrecimento (dieta equilibrada + exercício físico) realmente dá resultado.

Dieta equilibrada: Ingerindo todos os nutrientes que o seu corpo precisa, você reduz o rico de ficar doente e comprometer a continuidade do tratamento para emagrecer e chegar ao corpo e peso desejados. Além disso, só comendo de tudo (com moderação), você combate a compulsão pelos alimentos e aumenta a chance de manter o novo peso. (= não mais engordar)

Exercícios Físicos : A atividade física queima calorias e acelera o metabolismo, que se torna mais eficiente mesmo em repouso (ou seja, você vai gastar mais calorias mesmo parada). Também colabora para o aumento da massa muscular, outra responsável pela queima calórica. Através desta fórmula seu emocional também se beneficia, pois você vai emagrecer aos poucos e com saúde. Sua mente vai ter tempo de ir se habituando ao seu novo corpo e peso, sem frustrações e ansiedades com este, garantindo assim uma auto-estima, auto-confiança e auto-imagem adequadas, evitando o efeito iô-iô.

 

 

Fonte: http://www.pensemagro.com.br

20 dicas para você aumentar sua autoconfiança

 

20 DICAS PARA VOCÊ AUMENTAR A SUA AUTOCONFIANÇA

  1. Arrume seu armário e deixe apenas as roupas que lhe servem e que você gosta. Isto demonstra auto-aceitação, importante para quem quer se cuidar e melhorar a auto-estima.

  2. Compre uma agenda e anote tudo o que você comer. Assim você terá a idéia exata do que e,quanto está comendo e assim poderá voltar a confiar em si, sem achar que está engordando ou não está emagrecendo por que come muito...

  3. Compre um creme hidratante ou óleo de banho e passe todos os dias pelo corpo todo após o banho. Isso faz com que você tenha a idéia exata do seu corpo ( ajuda na auto-imagem ) e, sinta-se bem com ele.

  4. Preste atenção em si mesma e valorize-se em outros aspectos como a personalidade, uma parte do corpo de que gosta. Procure ter em mente as suas qualidades.

  5. Cuide sempre de sua pele e cabelos. Você vai se sentir mais cuidada e bonita, isso aumentará sua autoconfiança.

  6. Arranje prazeres em sua vida, faça mais coisas de que gosta. Agrade-se!

  7. Escolha as roupas que vai usar no dia, combine cores, tecidos e modelos. Não use a primeira que estiver em sua frente.

  8. Compre um espelho de corpo inteiro. Chega de se olhar só do pescoço para cima. A auto-aceitação é o melhor caminho para você adquirir autoconfiança. Só emagrece quem se conhece.

  9. Não se culpe quando tiver algum comportamento que não deseja. Perdoe-se e procure aprender com a experiência para não repeti-la mais tarde. Culpar-se, xingar-se, não vai resolver este problema, só faz com que você abaixe ainda mais a sua auto-estima.

  10. Comece a praticar algum esporte ou caminhada. Quando sentimos que estamos nos cuidando, nossa autoconfiança aumenta.

  11. Seja mais exigente. Escolha sempre o que quer para você. Desde a alimentação até suas amizades, trabalho, passeios, etc. Você não é qualquer coisa! Você sempre tem escolhas!

  12. Aprenda a dizer não! Não queira agradar a todos sempre. Pense sempre em você, na sua disponibilidade e fale não, quando necessário.

  13. Aprenda a se conhecer para fazer as melhores escolhas em sua vida e assim, viver bem consigo mesma. Para isso fique atenta ao que quer ou não, e ao que lhe faz bem ou não.

  14. Há casos em que a pessoa precisa de ajuda profissional. Não tenha vergonha em procurar um grupo de apoio ou um terapeuta para aumentar sua autoconfiança.

  15. Não confie cegamente na opinião dos outros a seu respeito; tenha autocrítica e veja o que realmente está correto e o que você não concorda. Normalmente as pessoas com autoconfiança rebaixada sempre pensam o pior de si, sem ser verdade.

  16. Você pode fazer uma lista de coisas de que gosta em você ( suas qualidades ) e colocar em algum lugar visível, e sempre que se sentir mal, com baixa auto-estima leia a listinha e retome a autoconfiança.

  17. Não deixe de aceitar convites para festas e viagens por se sentir "feia" ou menos que as outras pessoas. Ficar em casa não vai ajudar e ainda vai fazer com que você se sinta pior.

  18. Faça uma lista das coisas que você quer para si mesma ( em relação a seu corpo, casa, trabalho,etc,... ), em ordem de prioridades, e vá colocando em prática, tomando atitudes que vão fazer com que seus desejos se realizem. A cada vitória, sua autoconfiança cresce e se fortalece.

  19. Use sempre batom, assessórios como brincos, anéis, etc., mesmo que vá ficar em casa. Não se arrume apenas para os outros e sim, principalmente para você. Isso será importante para que você sinta-se sempre arrumada e assim sua auto-estima fica sempre em um nível bom.

  20. Aprenda a aceitar elogios. Pessoas com baixa autoconfiança não acreditam quando alguém as elogia. Analise o elogio e veja o que tem de verdade e que você é quem não acha.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Controle a fome noturna

 fome noturna

CONTROLE A FOME NOTURNA

Um dos comportamentos que ajudam as pessoas a engordar é a chamada fome noturna.

Comer durante a noite não tem nenhuma relação com uma possivel disfunção hormonal. Na verdade, é uma alteração de comportamento. As pessoas que sofrem desse problema, os ''comedores noturnos'', devem, portanto, procurar analisar o que está errado em sua alimentação. Muitas vezes uma dieta mal estruturada é a causa dessas escapadas noturnas. Pessoas que se submetem à dietas rígidas durante o dia, tem maior propensão a se descontrolarem de madrugada e levantarem para comer.

O problema é que vão descontar toda a fome e vontade que passaram durante o dia, acontecendo um episódio compulsivo alimentar. Nesses episódios, a pessoa come qualquer coisa (comidas geladas, açúcar, pão, bolachas... e tudo o que não for ''diet''), e em quantidade exagerada. Depois a pessoa vai para a cama (o organismo faz a digestão de forma mais lenta à noite, facilitando o acúmulo de gordura no corpo) e no dia seguinte sente-se culpada, essa culpa faz com que ela se prive demais novamente durante o dia, e assim o círculo vicioso se inicia.

O que faz a pessoa devorar muita comida à noite, também é o fato de que as outras pessoas da casa estão dormindo e, não verão que ela está comendo, ou seja, os comedores noturnos comem escondidos, aos olhos dos outros, que os vêem fazer dieta durante o dia, ela é uma ''coitada'' que não come e não emagrece!
Se vc é um ''night eater'', o melhor que tem a fazer é procurar um endocrinologista, um terapeuta especializado em transtornos alimentares e um nutricionista.

Faça uma alimentação equilibrada durante o dia, reveja seus hábitos alimentares, não faça jejuns, não pule refeições e coma devagar.

Cuide de suas emoções, não as desconte na comida. Coloque horário para comer, para retirar o comportamento de comer á noite. Descubra o motivo que a leva a fazer isso.

Evite tomar café à noite. A cafeína pode dificultar o sono e assim voce pode ir para a cozinha.

Evite ter comidas prontas e doces na geladeira, até você tirar esse hábito de comer á noite. Não utilize diuréticos e laxantes ou moderadores de apetite sem consultar um médico, para amenizar a culpa de ter atacado a geladeira. Mude seu comportamento, se vc despertou e não consegue voltar a dormir, leia um livro, ouça uma música relaxante, etc.

Não faça exercícios à noite, algumas pessoas após fazer ginástica, despertam, e tem sono de menor qualidade.
Quem é diabético também tem propensão para acordar no meio da noite, já que há aumento do volume urinário fazendo com que a pessoa levante várias vezes à noite para ir ao banheiro. Com isso, pode acabar perdendo o sono e sentindo sede ou vontade de comer. É preciso procurar um médico para que a doença seja controlada e não cause complicações.

 

Fonte: http://www.pensemagro.com.br

terça-feira, 19 de maio de 2009

Vença a compulsão!

excessive 

VENÇA A COMPULSÃO

É perfeitamente possível se convencer de que você é quem tem o controle e, não a comida.

Em primeiro lugar é preciso saber a diferença entre o ''não posso'' e o ''não quero''. Vc pode comer chocolate, mas não é porque gosta e pode que vai comê-lo todos os dias, a toda hora, percebe? Você pode comer um bombom e sentir-se satisfeita, a caixa toda é compulsão e não fome ou vontade.

Depois é fundamental aprender a acreditar em si mesma. Antes de mais nada pense em você. Para que comer a torta toda? Será que vc precisa disso? Será que a sobremesa realmente vai caber, ou seu olho é maior que a barriga? Você vai comer chocolate porque está com fome, vontade ou por outros motivos, tipo, alguém ofereceu, ou porque está no armário? O segredo é criar consciencia do porque está comendo; se está com fome, se é só para acompanhar alguém, se é porque está na sua frente, ou porque está descontando emoções na comida...

Diante dessas questões, claro, o único caso que deve ser resolvido com comida é a fome. Se estiver triste, chore; se está ansiosa, tome um banho, relaxe, respire fundo; O importante é vivenciar as emoções e resolver cada uma delas com a solução mais adequada. À partir daí voce vai começar a perceber a diferença entre fome-física e fome-emocional e vencer a compulsão. Essa percepção e o reconhecimento das duas situações distintas abrem seu leque de opções.

É voce quem vai decidir se come ou não come. E assim, mostrará à comida, e a si mesma que tem o controle daquele momento.
Dicas:

  • Não faça dietas muito rígidas, pois assim voce estará se privando de muitos alimentos. Além de perder em nutrientes, esse tipo de regime colabora para a compulsão.

  • Lembre-se de que por mais gostoso que seja um determinado alimento, não irá desaparecer da face da terra. Você poderá comê-lo mais tarde ou mesmo outro dia. Não é preciso devorar tudo o que vê pela frente.

  • Coloque em sua cabeça, que nenhum tipo de comida está proibido, mas apenas restrito. A proibição de um alimento, cria um desejo exagerado por ele.

  • Ao terminar uma refeição, levante-se da mesa. Muitas vezes você continua a comer apenas porque a comida está na sua frente.

  • Lembre-se, comida só cura a fome. Problemas e sentimentos tem outro tipo de solução, como uma boa conversa, um desabafo, uma ida ao cinema, um esporte, etc.

  • Não pule refeições. Um grande intervalo de tempo sem comida pode deixá-la compulsiva no momento em que for se alimentar novamente.

  • Evite comer quando estiver cansada, você vai querer comer rápido para depois ir descansar; nesse comer rápido, provavelmente vc vai comer mais do que seu organismo precisa. Faça o inverso, ao chegar em casa depois de um dia de trabalho, tome um bom banho, vista uma roupa confortavel e depois vá comer.

  • Não coma em pé ou andando pela casa. Assim não vai saborear os alimentos e nem perceber quando estiver saciada.

  • Preste atenção ao sabor dos alimentos. Afinal, comer deve ser sempre prazer. Se estiver comendo algo de que não gosta muito, ou que não está bem preparado, pare. Seja mais exigente. Escolha sua comida. Coma devagar, pois só assim poderá perceber quando estiver satisfeita. Comer devagar é questão de treino.

  • Quando sofrer um ataque de compulsão, não se xingue, não se recrimine. Sentindo-se culpada, você será tentada a comer ainda mais. Perdoe-se e volte com a cabeça de magra na refeição seguinte.

  • Aceite-se. Sua maneira de comer e a forma de seu corpo não são boas nem más. Quando você cura sua alimentação compulsiva, seu corpo sente essa mudança e volta a ter seu peso natural.

  • Ter um caderninho para anotar tudo o que come ajuda a se familiarizar com seu padrão de alimentação e a perceber exatamente o que deve ser mudado.

 

Fonte: http://www.pensemagro.com.br/

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Livro: Hoje Acordei Gorda - Stella Florence

Hoje acordei gorda - Stella Florence

Ao contrário do que se pode imaginar, nem todas as personagens desse livro são gordas: umas não são, mas se sentem; outras não se sentem, mas são; umas emagrecem, outras engordam; umas confundem suas fontes, outras sabem exatamente quais são; umas acusam o marido, outras, o endocrinologista; umas vão à luta, outras descambam; umas tomam laxante, outras deitam no divã do analista; umas se detestam, outras se adoram.

São todas habilmente delineadas pela mão de uma das poucas — e boas — escritoras cômicas que têm despontado na literatura nacional. Com humor sutil e apurado, Stella Florence promete conduzir os leitores a um agradável universo de entretenimento, que nos nossos dias se faz indispensável freqüentar.

 

download

 

Fonte: http://livrodegraca.blogspot.com/

AUTO IMAGEM NO PROCESSO DE EMAGRECIMENTO

auto estima

Pode parecer incoerente, mas mesmo com a balança acusando o excesso de peso, as roupas ficando muito justas ou sendo deixadas de lado ou, mesmo amigos fazendo comentários, há pessoas que mantém uma imagem distorcida de si próprias, o que faz com que se retarde qualquer decisão de emagrecer.
Essa atitude não é teimosia ou revolta. Não é algo feito de propósito, mas sim de maneira inconsciente.
Em outras palavras, dependendo do momento que o indivíduo vive, lutar contra a gordura é muito difícil. Isso pode acontecer quando estamos fragilizados, em crise, tristes, sozinhos. Nessa hora, encarar o espelho e perceber que além de todos os problemas, existe mais um: o corpo. É muito duro.
Nosso cérebro entende isso e ativa mecanismos de defesa. Dessa forma, você não vê, ou minimiza o que está estampado à sua frente (os quilos a mais) e segue a vida se enganando, porém "sem" sofrer.
É exatamente isso que a mente do gordo quer: evitar o sofrimento, pois acredita que não está em condições de encarar os problemas de frente.
Existem vários mecanismos que retardam essa tomada de consciência: vestir roupas largas, com elástico na cintura para disfarçar a gordura, evitar olhar-se no espelho por inteiro, fugir de vídeos e fotos, etc. Também pode acontecer de o indivíduo não escutar os comentários sobre sua obesidade, pois o cérebro realmente não registra o que está sendo dito, novamente com o intuito de proteção. Tudo porque naquele momento é impossível tomar uma atitude.
Todo esse aspecto está relacionado à questão da auto-imagem (imagem que a pessoa tem a respeito de si própria). Quanto mais distante da realidade, maior será a dificuldade em emagrecer.

Essa distorção pode ocorrer de 3 formas diferentes:

  1. Você distorce a realidade e não se vê gordo. É o caso extremo de negação de si mesma. Age como se estivesse anestesiada para o mundo.

  2. Você tem noção do seu tamanho, mas não está preparada para mudar: esse comportamento é característico do gordo iô-iô. Você percebe o problema e alterna suas reações, às vezes disfarça e, por outras, tenta resolver , quase sempre sem sucesso, porque falta a aceitação plena.

  3. Você se aceita como está e se propõe a mudar: essa é a fase adequada para ter sucesso em seu tratamento (emagrecimento). Tem consciência da obesidade e existe a determinação para acabar com ela.

Para se chegar ao 3.º estágio, é necessário melhorar a auto-estima, se assumir como alguém com excesso de peso que precisa se responsabilizar por seu emagrecimento. Colocar a culpa dos quilos em excesso, em remédios, médicos ou dietas milagrosas são posturas que não existem mais.
Temos que emagrecer a mente e não só o corpo se quisermos nos manter magros.
No processo de emagrecimento, você deve ir alternando hábitos e ações de acordo com o novo corpo que for adquirindo, enfim a imagem mental de magra.
Se você sofre com o problema de obesidade deve se testar em situações reais, para ver em que estágio se encontra.
Embora essa questão seja complexa, é possível ver se há distorção da realidade quando:

  • Os outros falam coisas que não batem com o que você pensa;

  • Você se vê em vídeo e não se reconhece;

  • Sempre subestima a quantidade de alimento que ingere.

Ou seja, o mundo está sempre dando dicas, basta estar atento.
O primeiro passo para a conscientização de seu peso e corpo é despertar para o fato de que você pode estar distorcendo sua imagem corpo-real. Isso pode ser feito por alguém próximo em quem confie, por você mesmo ou por um terapeuta especializado.
Existem algumas técnicas que ajudam:

  • Você deve se desenhar e comparar com uma foto ou vídeo recentes;

  • É importante começar a sentir mais o próprio corpo, ensaboando-se com as mãos (sem esponja) durante o banho e passando hidratante, por exemplo;

  • Ver-se de corpo inteiro e nu no espelho. Olhar-se em diferentes ângulos. Focalizar os aspectos positivos facilita a auto-aceitação;

  • Pesquisar outros aspectos, além da aparência física e do peso, que sejam importantes no dia-a-dia: caráter, personalidade, profissão, etc.

Tudo isso pode parecer muita coisa a ser feita e muitos sentimentos a revisar, mas na realidade é pouco para mudar sua imagem-mental e seus comportamentos. E, então, aceitar-se como uma pessoa gorda que pode, e vai, emagrecer.
Cuidar da auto-estima, ser carinhoso consigo mesmo, arrumar-se melhor, não se culpar, tratar-se bem.
E lembrar sempre: peso ideal não existe. Ele se situa naquele ponto da balança em que você se olha no espelho – para valer – e sente-se feliz e em harmonia.

 

 

Fonte: http://www.pensemagro.com.br/

Curiosidade: O que são fibras?

 

Fibras

As fibras são substâncias de origem vegetal que não são consideradas fonte de energia, porque não podem ser digeridas pelas enzimas do intestino humano. São classificadas de acordo com suas propriedades físicas em solúveis e insolúveis.
As fibras solúveis têm a habilidade de se ligar à água e formar géis. Também servem de alimento para bactérias do intestino. Fazem parte deste grupo as gomas, pectinas e mucilagens. Estas estão presentes nos seguintes alimentos: aveia, cevada, frutas, leguminosas, entre outros.


As fibras insolúveis compõem a estrutura das células vegetais. São encontradas em todos os tipos de substância vegetal. A principal fonte está presente nas camadas externas de grãos de cereais. Fazem parte deste grupo a pectina insolúvel, celulose e lignina. Estão presentes nos seguintes alimentos: farelo de trigo, folhas verdes e em algumas leguminosas.
As fibras proporcionam vários benefícios dependendo do tipo e da quantidade a ser consumida. Segundo o Instituto Nacional do Câncer, a recomendação diária deve ser entre 20g e 30g por dia; porém, estas quantidades devem vir de fontes alimentares variadas. Se por um lado a fibra é muito necessária; o excesso dela (ingestão acima de 35g por dia) pode ser prejudicial porque compromete a absorção de zinco e cálcio, especialmente em crianças e idosos.
O aumento do consumo de dietas ricas em fibras está relacionado com a diminuição de doenças cardiovasculares, diabetes, câncer de intestino e distúrbios gastrointestinais.

As solúveis: Por formar um gel quando em contato com a água, faz com que o alimento permaneça mais tempo em contato com as paredes do estômago. Promove uma lentificação do esvaziamento gástrico proporcionando uma maior sensação de saciedade. Desta forma, colabora para que a pessoa coma menos, já que a sensação de fome acaba mais rápido.
Outra vantagem é que com o esvaziamento gástrico mais lento, alguns nutrientes são absorvidos mais devagar, como por exemplo a glicose, que está contida em alguns alimentos; isso favorece pessoas diabéticas, porque ajuda a manter os níveis de glicemia (glicose no sangue) equilibrados.
Também são indicadas para pessoas que estejam com os níveis colesterol sangüíneo aumentados, já que eles se ligam aos sais biliares e promovem sua maior excreção. Estes sais são então extraídos do colesterol sangüíneo, e, desta forma, diminuem seus valores.

As insolúveis: Estas fibras auxiliam pessoas que têm dificuldade de evacuar, pois elas retêm água e aumentam o volume das fezes, estimulando a propulsão do bolo fecal e facilitando a evacuação.
O Ideal é consumir alimentos ricos em fibras variados. Consuma sempre porções de alimentos ricos em fibras solúveis e fibras insolúveis.

Hora do lanche!!

No meio do expediente, bate aquela vontade de comer alguma guloseima. É nesse momento que os biscoitos doces entram em ação. Além de saciar, não colocam em risco todo o seu sacrifício para emagrecer. É só saber escolher. Confi ra a quantidade de calorias em 30 g – média de seis unidades

1 Cookie à base de soja Chocolate com Cereais, Nestlé
2 Leite, Nestlé
3 Tostitas, Nestlé
4 Maizena, Marilan
5 Leite, Zabet
6 Manteiga, Nestlé
7 Chocolate, Bauducco

8 ChocoSnack de Morango, Nestlé
9 Traxmix sabor Chocolate, Trakinas
10 Cookie à base de soja Mel com Cereais, Nestlé
11 Maizena, Adria
12 Maria, Zabet
13 Aveia e Mel, Marilan
14 Leite, Bauducco
15 Banana e Canela, Bauducco
16 Cereal Iogurte e Mel, Bauducco

 

Fonte: http://dietaja.uol.com.br/

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Como queimar muitas calorias sem ir para a academia?

caminhar

Algumas pessoas não têm tempo
ou não gostam de ir para uma academia. Muitas não têm condições de pagar um personal trainer. O que fazer para ajudar no processo de emagrecimento ou até mesmo para manter o peso, queimando muitas calorias?

A resposta é simples: você
deve manter-se ativa o máximo possível, modificando algumas atitudes do dia-a-dia, como passar horas sentada em frente à tv, por exemplo. Você pode assistir televisão, mas aproveite e faça abdominais, agachamentos ou passe roupas, escove o tapete, limpe os lustres, tire o pó dos móveis ao mesmo tempo em que assiste ao seu programa preferido.
São muitas as atividades que
você pode fazer em casa ou no escritório que poderão ajudá-la a manter a boa forma e até perder uns quilinhos. É óbvio que para isto é essencial ter uma alimentação balanceada, caso

 

contrário você não terá bons resultados.

Na academia, geralmente você se exercita por 60 minutos. Sobram 720 minutos disponíveis para você ficar ativa (levando em conta as 12 horas do dia). Você deverá inserir atividades em sua rotina e modificar outras como subir escadas e não usar o elevador, ir à padaria andando e não usar o carro... É lógico que para uma pessoa que trabalha o dia todo em frente ao computador isto é um pouco mais complicado. Mas, ainda assim, você pode adaptar o seu dia-a-dia de uma forma que possa queimar mais calorias do que as gastas normalmente.

Fizemos uma lista com sugestões para ajudar você a deixar a preguiça de lado e exterminar as gordurinhas extras:

1. Enquanto você atende ao telefone, faça agachamentos (pernas afastadas, flexione e estenda as pernas): 50 calorias gastas em 10 minutos;

2. Meia hora de supermercado: 100 calorias;

3. Passar aspirador na casa por 1 hora: 350 calorias;

4. Aproveite o banho, pegue uma bucha vegetal e passe por todo o corpo: 80 calorias;

5. Cuidar do jardim por 30 minutos: 200 calorias;

6. Lavar o carro: 130 calorias em 20 minutos;

7. Subir escadas por 5 minutos: 100 calorias;

8. Passear com o cachorro: 200 calorias em 30 minutos;

9. Tirar o pó dos móveis: 150 calorias em 30 minutos;

10. Faça caminhadas sempre que possível, como para ir para o trabalho, para o restaurante ou para o correio. Você poderá gastar até 300 calorias em 30 minutos;

11. Faça uma arrumação no seu guarda roupa. Experimente todas as roupas: 130 calorias em 30 minutos de atividade;

12. Andar no shopping, vendo vitrines: 250 calorias em 30 minutos;

13. Fazer massagens: de 250 a 300 calorias em 30 minutos;

14. 30 minutos de amor: 300 calorias;

15. Cuide da sua beleza. Tome banho, seque os cabelos, passe cremes no corpo e rosto e extermine 110 calorias em 30 minutos;

16. Enquanto assiste à tv, faça exercícios abdominais por 30 minutos e gaste 120 calorias;

17. Brinque com os seus filhos: você pode gastar até 150 calorias;

18. Acorde animada no final de semana, ponha uma música que você gosta e dance por 30 minutos, gastando 300 calorias;

19. Lavar roupas por 30 minutos: 200 calorias;

20. Prepare um jantar especial: 110 calorias em 30 minutos.

Aproveite e use a criatividade. O importante é se mexer!
Vale a pena também comprar uma esteira elétrica ou uma bicicleta ergométrica para fazer os exercícios em casa. Em 30 minutos você pode queimar até 400 calorias.

Experimente e confira os resultados.

Fonte: Site “Cyber Diet”

Matéria assinada por:
Valéria Alvin Igayara de Souza

CREF 7075/ GSP – Especialista em treinamento.

http://cyberdiet.terra.com.br/

sábado, 9 de maio de 2009

Mãe – Mario Quintana


10 de maio de 2009 – Dia das Mães

Mãe...São três letras apenas
As desse nome bendito:
Também o céu tem três letras
E nelas cabe o infinito
Para louvar a nossa mãe,
Todo bem que se disser
Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer
Palavra tão pequenina,
Bem sabem os lábios meus
Que és do tamanho do CÉU
E apenas menor que Deus!

Oito alimentos que você deve comer todos os dias

 

Segundo livro, espinafre, iogurte, tomate, cenoura, blueberry, feijão preto, nozes e aveia devem ser ingeridos todos os dias. Saiba por que e quais alimentos têm as mesmas funções benéficas para o organismo

Eles são fáceis de ser encontrados nos supermercados ou em restaurantes, se você costuma comer muito fora de casa. Segundo o livro Eat This, Not That (algo como “Coma isso, não aquilo”, ainda sem tradução para o português), espinafre, iogurte, tomate, cenoura, blueberry, feijão preto, nozes e aveia têm propriedades nutricionais importantes para o bom funcionamento do organismo, principalmente se acompanhados de uma proteína light, como salmão, peru ou outra carne magra. Saiba por que tais alimentos são fundamentais e quais outros podem substituí-los, para as suas refeições não ficarem monótonas.

Espinafre

sxc.hu

É rico em Ômega-3 e folatos, que ajudam a reduzir o risco de doenças cardíacas, derrame e osteoporose. Folatos também aumentam o fluxo de sangue, o que pode ajudar a prevenir problemas sexuais relacionados ao avanço da idade. O espinafre ainda possui luteína, que ajuda a prevenir a degeneração macular, um problema da retina que afeta principalmente os idosos.
Quanto ingerir por dia: 1 xícara de espinafre fresco ou ½ xícara da verdura cozida.
Você pode substituir por: Couve ou alface romana.
Dicas: Use espinafre nas saladas, nos ovos mexidos, sobre a pizza e em molhos para massa.

Iogurte 

sxc.hu

O iogurte tem mais de dois mil anos e ninguém sabe ao certo onde foi criado. O que se tem certeza é que a fermentação do leite origina milhões de probióticos – bactérias benéficas que ajudam a fortalecer o sistema imunológico e protegem do câncer de cólon. Nem todos os iogurtes contêm probióticos, por isso certifique-se lendo seus rótulos.
Quanto ingerir por dia: 1 xícara.
Você pode substituir por: Iogurte de leite de soja e Kefir (bebida fermentada por mais de quarenta tipos diferentes de microorganismos, incluindo as leveduras).
Dicas: Coma iogurte com blueberries, nozes, semente de linhaça e mel no café-da-manhã ou na sobremesa.

Tomate 

sxc.hu

Há duas coisas de que você precisa saber sobre os tomates: a sua coloração vermelha carrega um antioxidante chamado licopeno, uma substância que é absorvida com mais facilidade quando o tomate é processado, em molho ou catchup. Uma dieta rica em licopeno pode diminuir o risco de câncer na bexiga, pulmão, próstata, pele e estômago, além de reduzir problemas na artéria coronária.
Quanto ingerir por dia: 22mg de licopeno, presente em oito tomates cereja ou um copo de suco de tomate.
Você pode substituir por: Melancia, uvas rosadas, mamão, caqui japonês e goiaba.
Dicas: Coma bastante catchup, gazpacho (uma sopa gelada espanhola) e sempre use o dobro de tomate que as receitas pedem.

Cenoura 

sxc.hu

A maioria das frutas e legumes vermelhos, amarelos ou laranja é rica em carotenóides – substâncias solúveis em gordura associadas à redução de vários tipos de câncer e à inflamação comum a pacientes que sofrem de asma e artrite reumatóide. Nenhum deles, porém, é tão fácil de preparar e tem tão poucas calorias quanto as cenouras.
Quanto ingerir por dia: ½ xícara.
Você pode substituir por: Batata doce, abóbora, pimentão amarelo e manga.
Dicas: Aumente a ingestão de cenouras baby cruas, fatias de pimentão amarelo, sopa de abóbora, batata doce assada, torta de abóbora, sorbet de manga e bolo de cenoura.

Blueberry 

sxc.hu

Não é fácil encontrar blueberries frescas no Brasil, mas alguns supermercados oferecem esta fruta congelada. Ela possui mais antioxidantes do que qualquer outra fruta originária da América do Norte. Previne câncer, diabetes e doenças neurológicas relacionadas à idade. Por isso, recebeu o apelido de “brain berry”, que seria algo como “frutinha do cérebro”. Alguns estudos mostraram que elas são ricas em fibras e vitaminas A e C, que ajudam no bom funcionamento do sistema cardiovascular.
Quanto ingerir por dia: 1 xícara da fruta fresca ou ½ xícara dela congelada ou seca.
Você pode substituir por: Açaí, uvas roxas, morango, ameixa e uva passa.
Dicas: As propriedade da blueberry são mantidas na fruta seca, congelada ou em forma de geléia.

Feijão preto 

sxc.hu

Todos os feijões são bons para o coração, mas nenhum melhora tanto a capacidade quanto o preto. Isso porque esse tipo de feijão contém antocianina, substância antioxidante que já comprovou ter efeitos positivos sobre o funcionamento do cérebro.
Quanto ingerir por dia: ½ xícara oferece 8g de proteínas e 7,5g de fibras.
Você pode substituir por: Lentilha, fava, ervilha e outros feijões.
Dicas: Use feijões pretos para fazer burritos e chilli. Com 1 xícara de feijões pretos cozidos, azeite de oliva e alho frito você faz um delicioso molho para aperitivo.

Nozes 

sxc.hu

Ricas em Ômega-3, as nozes possuem mais polifenóis que o vinho tinto e mais proteínas que a carne de frango. Outras sementes combinam apenas uma ou duas dessas propriedades.
Quanto ingerir por dia: 7 nozes.
Você pode substituir por: Amêndoas, amendoim, pistache, macadâmia e avelã.
Dicas: Comer nozes é bom a qualquer momento, e melhor ainda quando você sentir vontade de ingerir guloseimas. Sobre a salada, espalhe nozes quebradas. Você também pode temperar peixes ou frangos com um molho feito de nozes e azeite.

Aveia

sxc.hu

Entre os alimentos saudáveis, a aveia foi o primeiro a ganhar a aprovação do Food and Drug Administration, equivalente à Anvisa nos Estados Unidos. Ela é rica em fibras solúveis, que diminuem o risco de doenças do coração. Além disso, é rica em proteínas e carboidratos.
Quanto ingerir por dia: ½ xícara.
Você pode substituir por: Quinua, sementes de linhaça e arroz selvagem.
Dicas: Granola e cereais integrais têm pelo menos 5g de fibra por porção. Espalhe duas colheres de sopa de sementes de linhaça sobre o cereal, salada e iogurte.

 

Matéria escrita por Laura Lopes, para Revista Época.

http://revistaepoca.globo.com

Os riscos de tentar emagrecer com pílulas naturais

 

Pílulas compostas por extratos vegetais prometem reduzir o peso, mas não há pesquisas que comprovem sua eficácia e há casos de graves efeitos colaterais. Confira uma lista com as principais substâncias encontradas nesses produtos e a opinião de médicos consultados por ÉPOCA

 

 Divulgação

EFEITO COLATERAL - Vendida no Reino Unido, a pílula Alli tem causado crises de diarreia em alguns consumidores

Na luta para perder peso, costuma valer tudo: exercícios físicos, dietas rigorosas ou remédios, muitos remédios. A oferta de medicamentos para emagrecer é enorme e qualquer novidade logo consegue adeptos. No Reino Unido, a pílula Alli, que acaba de chegar às farmácias, alega evitar a absorção de um quarto da gordura dos alimentos ingeridos. Mas a droga tem causado crises de diarreia e gases em quem ingere alimentos muito gordurosos depois de tomá-la.

Mas existe uma opção "natural" eficaz e sem risco de efeito colateral? Pílulas de extratos vegetais, como de laranja-amarga ou algas, são vendidas como "remédios naturais", sem necessidade de receita médica, e são muito procuradas porque parecem uma opção menos agressiva ao corpo. Aí está o problema.

Médicos endocrinologistas se opõem ao uso desses produtos porque faltam pesquisas que comprovem sua eficácia, além de muitos efeitos colaterais que podem surgir. Um deles é o efeito laxante dessas pílulas, que prometem acelerar o metabolismo, fazendo o corpo queimar mais calorias, e reduzir a ingestão de gordura. 

Por serem classificadas como suplementos alimentares, e não como remédios, essas cápsulas não precisam de prescrição nem são alvo de uma regulamentação rígida. Seus rótulos informam que elas devem ser consumidas em associação a tratamentos para perda de peso, com remédios indicados por um profissional e uma dieta balanceada. Ou seja, elas não funcionariam isoladamente para diminuir o peso. "È como uma pílula para matar a sede", diz Walmir Coutinho, endocrinologista e presidente da Federação Latino-Americana para o Estudo da Obesidade. "Só que, para tomar essa pílula, é necessário tomar um copo de água; ou seja, não é ela que mata a sede." Por isso, muitas vezes elas parecem dar resultado, quando a perda de peso foi causada por uma outra mudança de hábito.

Perigo na fórmula das pílulas

Segundo Coutinho, a composição desses produtos traz riscos por incluir medicamentos de uso controlado, como anfetaminas, diuréticos e hormônios. Em doses descontroladas, os hormônios, por exemplo, levam ao hipertireoidismo – distúrbio que pode causar taquicardia e levar à morte. Ele cita uma pesquisa feita pelo Instituto Adolfo Lutz, nos anos 90, com produtos vendidos como naturais para perda de peso. Metade das marcas tinha medicamentos na fórmula. "Quando desenvolvemos um remédio, na maioria das vezes ele vem de uma planta, mas não usamos suas folhas, e sim seu princípio ativo, que é o que importa para resolver um determinado problema", diz Coutinho, sobre a crença de que as pílulas são melhores apenas pelo fato de serem naturais. "Escolher esses produtos é jogar no lixo tudo o que a medicina já fez até hoje", diz.

A seguir, ÉPOCA selecionou as principais substâncias presentes nessas cápsulas de emagrecimento, listou suas promessas e pediu a opinião do endocrinologista Marcio Mancini, presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso).

Ágar-ágar

 Divulgação
O extrato de algas marinhas é um laxante e também aumenta a sensação de saciedade. Como não é solúvel em água, "incha" e aumenta de volume, preenchendo mais o espaço do estômago. Mas essa sensação não é suficiente para ajudar no emagrecimento, pois nada garante que a pessoa vá comer menos, mesmo sentindo-se satisfeita.

Caralluma fimbriata

 Divulgação
O remédio derivado de um cacto encontrado na África e na Índia foi comercializado por muito tempo como uma solução para tirar o apetite, agindo no cérebro. Tribos nativas das regiões onde a planta é encontrada usavam-na para não ter fome durante longas caças. "Nada disso foi comprovado. Laboratórios farmacêuticos abandonaram as pesquisas com essa substância. Ela é inútil para o emagrecimento", afirma o médico.

Cáscara sagrada

 Divulgação
Planta medicinal, originária de florestas de coníferas dos Estados Unidos. Age no intestino contra prisão de ventre e tem efeito laxativo. Pode até causar perda de peso, mas por conta da desidratação. "Laxantes não devem ser considerados remédios para emagrecer. Esse tipo de substância alivia a constipação porque inflama o intestino", diz Mancini.

Cassiolamina

 Divulgação
Extrato do fruto da leguminosa Cassia nomame. Promete inibir a ação da enzima lipase, responsável por digerir a gordura que chega ao corpo por meio dos alimentos. Sem ser digerida, essa gordura seria eliminada. Segundo Marcio Mancini, não há estudos comprovando que uma substância natural como a cassiolamina tenha a mesma ação do orlistate, princípio ativo do remédio Xenical.

Citrus aurantium

Divulgação
Extraído da laranja-amarga, teria a capacidade de acelerar o metabolismo e queimar gordura, além de ser fonte de vitamina C, que é um antioxidante. Além disso, ajudariam a aumentar a massa muscular. Esse extrato tem uma substância chamada sinefrina, e não há consenso de seus benefícios. Ela é similar à efedrina, proibida em alguns países por causar problemas cardíacos. Segundo Mancini, a sinefrina não aumenta as proteínas musculares nem estimula a liberação de adrenalina, como se acredita. E comer a própria laranja é a melhor forma de obter fibras e vitamina C.

Faseolamina

 Divulgação
Glicoproteína

retirada do feijão-branco. Promete favorecer o funcionamento do intestino com suas fibras solúveis, inibir a absorção de gordura e conter a elevação da glicose no sangue. Mas a quantidade de fibras seria pequena demais para a substância realizar tudo isso. A gordura não-absorvida é tão pequena que não faz diferença na perda de peso.

 

 

Matéria escrita por Thaís Ferreira, para o site da revista Época.

http://revistaepoca.globo.com/

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Revista Plástica & Forma | Maio 2009 | Edição Nº 05

capa

 

PRÉ x PÓS OPERATÓRIO - Espantando o fantasma da cirurgia plástica
A EVOLUÇÃO DAS ENZIMAS - É o fim da gordura localizada e a flacidez
ORELHAS EM ABANO - Corrigindo os defeitos de fabricação
PERCA 7Kg EM 15 DIAS
Não coma menos, mas coma melhor
ODONTOLOGIA ESTÉTICA
Transformando sorrisos
TCHAU FLACIDEZ
Prótese de silicone para os braços vira febre entre as mulheres


 download

Formato: PDF
Tamanho: 23.5 Mb
Downlaod Easyshare
Download Ziddu

 

 

Fonte: Site “Kotonette Downloads”

Maracujá (o bloqueador natural de gordura)

 

maracuja

A casca da fruta, transformada em farinha, diminui a taxa de açúcar no sangue e impede que o organismo absorva a gordura dos alimentos, fazendo você perder peso. E não tem contra-indicação!

 

Ela chegou no mercado com a fama de ter o poder de baixar as taxas de açúcar no sangue, o que é ótimo para quem tem diabetes. Mas, aos poucos, a farinha feita com a casca do maracujá também se revelou um excelente bloqueador de gordura. Ou seja, impede que o organismo absorva parte desse nutriente presente nos alimentos. Daí faz você perder peso. A substância responsável pelo poder emagrecedor é a pectina, encontrada em grande quantidade na parte branca da casca da fruta. A farinha não fica atrás: tem 20% dessa fibra, segundo estudo feito pelo químico e pesquisador Armando Sabaa Srur, da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). “No estômago, a pectina se transforma numa espécie de gel não digerível, provocando sensação de saciedade”, explica a médica e nutróloga Daniela Hueb. Com isso, você se sente bem alimentada com uma porção menor de comida. A pectina também reduz a velocidade com que o açúcar entra no sangue – quanto mais lento esse processo, mais a fome demora para voltar a dar sinal.

Gordura na mira

Quando chega ao intestino, a pectina bloqueia a absorção da gordura dos alimentos. A ação é bem mais suave que a do Xenical, medicamento da Roche que tem o boqueador de gordura orlistat como princípio ativo. Mas o efeito emagrecedor da farinha, assim como sua capacidade de proteger o coração, foi comprovado num estudo feito na Universidade Federal da Paraíba com 17 mulheres com colesterol alto. “Depois de 70 dias consumindo a farinha, elas não só tiveram as taxas de LDL, o colesterol ruim, reduzidas como perderam peso (algumas eliminaram 8 quilos!)”, comemora a farmacêutica Alessandra Ramos, que acompanhou o grupo por um período de um ano sem registrar reações adversas. De qualquer modo, observe como seu organismo responde ao produto.

Menos toxinas

Outra boa notícia: a fibra presente na farinha de maracujá promove uma faxina no organismo. Ela ajuda a eliminar as toxinas, que, acumuladas, prejudicam o funcionamento dos órgãos e, com isso, desequilibram o metabolismo – o que faz sua dieta emperrar. Só que para facilitar a ação desintoxicante da pectina, é importante beber mais água, no mínimo 2 litros por dia.

Modo de usar

O consumo da farinha tem de ser diário: uma vez ou outra não é suficiente para surtir efeito. Por isso, varie o modo de acrescentá-la no cardápio. Pode ser no suco, no iogurte, na salada, na sopa. O ideal, porém, é consumir uma colher de sopa (10 gramas, 47 calorias) antes das três principais refeições. Mas a nutricionista Anita Sacks, da Universidade Federal de São Paulo, avisa: “Não adianta usar a farinha de maracujá e abusar da gordura e do açúcar”. Portanto, aproveite para cortar alguns excessos à mesa e faça algum tipo de atividade física (vale até uma caminhada de 30 minutos pelo bairro dia sim, dia não). Vai experimentar? Conte para a gente o resultado!

Faça em casa

Existem várias opções de farinha da casca do maracujá feitas por laboratórios farmacêuticos, à venda em farmácias e lojas de produtos naturais. Não compre o produto em saquinhos sem identificação, barracas de rua ou feiras livres. Se preferir, pode preparar a farinha em casa. Use, de preferência, maracujá orgânico – sem agrotóxico. Veja como fazer.

• Lave e mergulhe seis maracujás por 20 minutos numa mistura de água com bicarbonato de sódio (1 colher de sopa por litro) ou vinagre. Volte a passá-los em água corrente.

• Corte-os ao meio, retire a polpa e guarde para fazer suco.

• Corte a casca em tirinhas, ponha numa assadeira e asse em forno médio por cerca de 30 minutos ou até que fiquem sequinhas. Espere esfriar.

• Bata no liquidificador (ou passe no processador) até obter uma farinha.

• Passe pela peneira e guarde num recipiente limpo e tampado.

Nutrientes extras

A farinha de maracujá é fonte de várias vitaminas e minerais.

• Niacina (vitamina B3): atua na produção de hormônios, melhora a ansiedade, ajuda no crescimento das crianças e protege as paredes do estômago.

• Ferro: previne anemia e aumenta o pique.

• Cálcio: favorece a contração muscular, fortalece ossos e dentes.

• Fósforo: também deixa os ossos fortes, além de melhorar a memória, a oxigenação das células e a circulação.

 

 

Fonte: Site da Revista Boa forma - http://boaforma.abril.com.br/edicoes/241/fechado/Dieta/conteudo_629.shtml

Revista Super Interessante - Maio/2009 – A Farsa das Dietas

 

Super265

Comer de 3 em 3 horas? Passar fome depois das 6 da tarde? A maioria das ideias sobre regime não faz sentido algum. Você realmente quer emagrecer? Então pergunte-nos como.

 

download

 

Fonte: http://galeracacupe.blogspot.com/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...