domingo, 26 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo!

Esse ano eu vou mudar...
(Geraldo Eustáquio de Souza)


Esse ano eu vou mudar de vida.

Chega de ficar quebrando a cara com os velhos erros de sempre.
Quero cometer erros novos, passar por apertos diferentes,
experimentar situações desconhecidas, sair da rotina e do lugar comum.

Esse ano vai rolar outra partida.

Chega de ficar olhando a porta, procurando uma saída,
ensaiando a jornada sem nunca por o pé na estrada,
esperando que me dêem o que eu tenho que conquistar,
tentando descobrir um modo totalmente seguro de mudar
por medo da falta que possa me fazer as coisas que eu mais preciso perder...

Esse ano, se eu tiver que sofrer, será por dificuldades reais.
Nunca mais por males imaginários, preocupado com coisas que jamais me acontecerão
- a mim que não tenho deixado meus sonhos passarem do portão!

Chega de planejar o futuro e tropeçar no presente,
de pensar demais e fazer de menos, de pensar de um jeito e fazer de outro,
de me preparar tanto pra na hora agá me arrepender
Chega de ficar sonhando, sem viver.

Esse ano eu vou fazer e acontecer!

Chega de ouvir meu corpo dizer que sim e a cabeça que não,
desses intermináveis conflitos que me fazem adiar para nunca
a decisão de ser feliz, aqui e agora,
antes que minha vida resolva ir embora.
Sem eu.

Não vou deixar mais um ano novo
chegar com cara de velho,
nem outro ano passar
do mesmo jeito sem jeito.

Esse ano será a minha vez, sem nenhum talvez!

(Espero também que seja a de vocês)


Tireóide: sintomas e tratamentos



Essencial para o bom funcionamento do organismo, a tireóide é uma das maiores glândulas endócrinas do corpo humano. Sua principal função é a produção e armazenamento dos hormônios tireoidianos: T3 (tri-iodotironina) e T4 (tiroxina).
A produção desses hormônios é feita após a estimulação das células pelo hormônio da hipófise TSH.

Os hormônios (T3 e T4) são responsáveis por regular o nosso metabolismo, ou seja, o conjunto de reações químicas responsáveis pelos processos de síntese e degradação dos nutrientes na célula. O problema acontece quando as taxas desses hormônios ficam alteradas.

Sintomas como: cansaço, sonolência, unhas quebradiças, aumento ou diminuição de peso, desânimo, cabelos e peles secos, prisão de ventre ou tendência a diarréia, ansiedade, perda de apetite podem ser sinais de que algo não anda bem com sua tireóide. Por isso fique atenta. Antes de mais nada veja quais são os principais distúrbios da tireóide.

Hipotireoidismo

O hipotireoidismo é caracterizado pela diminuição na produção dos hormônios T3 e T4. Esse mal atinge tanto homens quanto mulheres, mas a incidência é maior entre as mulheres e aumenta com a idade, principalmente depois dos 35 anos.

Pode ter várias causas, mas a mais comum decorre da doença de Hashimoto. Essa doença aparece quando o organismo, por razões ainda desconhecidas, não reconhece a tireóide como parte do corpo e o sistema imune começa a produzir anticorpos que "atacam" a glândula.

O diagnóstico é feito através de exames de sangue que medem a quantidade dos hormônios tireoidianos. Alto nível de TSH circulante é o melhor indicador de hipotireoidismo. Em contrapartida, os níveis de T3 e T4 aparecem reduzidos.

Além dos exames de sangue é importante ficar atento a alguns sintomas que podem indicar hipotireoidismo. São eles: depressão, cansaço, cabelos e pele ressecados, unhas quebradiças, fadiga, perda de apetite, prisão de ventre, anemia, aumento de peso, tornozelos e rosto inchados, menstruação irregular e colesterol elevado. Na presença de mais de um desses sintomas é importante que consulte um médico.

Apesar de não ter cura, o tratamento varia de pessoa para pessoa e deve ser avaliado pelo médico. Mas de maneira geral ele é feito através de medicamentos que visam repor os hormônios que a tireóide não consegue produzir.

Muitas pessoas que tem hipotireoidismo dizem que não conseguem eliminar peso, pois tem o "metabolismo lento". Realmente, o metabolismo dessas pessoas é mais lento devido à diminuição dos hormônios da tireóide T3 e T4. A melhor maneira de "acelerar" o metabolismo é ter uma alimentação saudável e fracionada, praticar atividade física regularmente e fazer o tratamento adequado.

Hipertireoidismo

O hipertireoidismo se desenvolve quando há um aumento excessivo na produção dos hormônios T3 e T4. Com o aumento na concentração desses hormônios no sangue, o organismo trabalha de forma mais acelerada. Esse processo resulta em estado metabólico hiperativo no qual as funções do corpo, principalmente a digestão aumentam. Como conseqüência, ocorre má absorção de determinados nutrientes.

A principal causa do hipertireoidismo é a chamada Doença de Graves, que pode provocar, entre outros sinais, uma protuberância no pescoço, denominada bócio.

O diagnóstico pode ser feito através da realização de um ultra-som da tireóide ou de exame de sangue específico que avaliará a dosagem dos hormônios tireoidianos. Níveis elevados de T3 e T4 e TSH baixo são indicadores de hipertireoidismo.

Alguns sintomas estão relacionados com o aumento desses hormônios e possível diagnóstico de hipertireoidismo, são eles: aumento da freqüência cardíaca, perda de peso, tremores, fraqueza muscular, nervosismo, queda de cabelos, alterações na pele, diarréia, sudorese e diminuição do fluxo menstrual (em mulheres).

O tratamento é feito com drogas antitireoidianas, o mecanismo de ação dessas drogas consiste na redução da síntese de T3 e T4, ou ainda com administração de iodo radioativo. O tratamento mais adequado vai variar de pessoa para pessoa e só o médico poderá fazer essa avaliação. Apenas em alguns casos, a cirurgia para retirada da tireóide é indicada, como por exemplo, suspeita de câncer ou pessoas com grande aumento do bócio.



Fonte: Por Camila Rebouças de Castro
Nutricionista - CRN-3 14.112
Site "Cyber Diet"

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Dicas para você deixar a sua ceia mais light

Está controlando o peso e não quer descuidar no fim do ano? É possível, sim, comemorar o Natal com mais equilíbrio na alimentação - e sem se privar totalmente das guloseimas desta época. A regra é não exagerar nas porções e fazer substituições.

1. Panetones devem ser consumidos com moderação
Ele é uma das iguarias natalinas mais calóricas, mas nem por isso precisa ser cortado do cardápio. Uma sugestão é substituir o pão francês com geléia do café da manhã, por exemplo, por uma fatia da guloseima. Outra alternativa para quem está tentando manter o peso é optar pela versão light e evitar os de chocolate, mousse, nutella ou gianduia.

2. Prefira carnes mais magras
Escolha carnes como tender, chester, lombo ou até o cordeiro; esta última, apesar de não ser tão magra, é uma escolha melhor do que o pernil ou o leitão. E não exagere nas porções.

3. Consuma as frutas da época com moderação
Tâmaras, damascos, castanhas e figos são frutas calóricas e, portanto, não devem ser consumidas à vontade. Uma dica é utilizá-las na preparação de outros alimentos, como nozes no salpicão, ou damascos com lombo. Evite, ainda, as versões cristalizadas, que são ainda mais calóricas.

4. Evite o excesso de sobremesas
Os doces preparados com leite condensado ou creme de leite são muito calóricos. Então, pense em alternativas, como gelatinas incolores preparadas com suco e pedaços de frutas.

5. A ceia deve durar apenas um dia
Para quem está controlando o peso, a sugestão é, no dia após a ceia, fazer refeições balanceadas, leves, e não repetir o mesmo cardápio da noite (o mesmo vale para o Ano Novo). Também consuma bastante água, que ajuda a combater a desidratação causada por bebidas alcoólicas e pelo consumo exagerado de sal.

6. Escolha uma bebida menos calórica para brindar
As bebidas alcoólicas, em geral, são muito calóricas. Dê preferência aos destilados, como vodca e uísque, que são consumidos em volume menor que os fermentados, como vinho e cerveja. Não consuma os coquetéis em excesso, pois estes são feitos com açúcar, leite condensado, licores e álcool, tudo muito calórico.

7. Cuidado com os ingredientes adicionados ao arroz
O arroz é considerado o melhor carboidrato para acompanhar os assados nas ceias. Pode ser integral ou polido, pois não há diferença calórica entre eles; no entanto o integral é mais saudável por ser rico em fibras e nutrientes. Servido à grega, indiano, com lentilha ou na forma de risotos, ele é indispensável em um cardápio equilibrado. Mas, ao acrescentar ingredientes, prefira vegetais, oleaginosas ou carnes magras e frescas (em vez de embutidos como presunto, peito de peru).

8. Prepare uma farofa mais light
A farofa é um prato que geralmente faz parte das ceias de Natal. Para reduzir o valor calórico, evite fritar a farinha em óleo ou margarina, já que esses ingredientes são repletos de gordura.

9. Não fuja da celebração, mas sim, prepare-se para este período do ano
Para quem está tentando perder peso, não há motivos para resistir às ceias de Natal e Ano Novo. Procure, apenas, preparar uma versão um pouco mais “leve” - sem deixar de consumir os pratos tradicionais, como assados, farofa, arroz, frutas secas e castanhas. O que vale é não exagerar nas porções - como nos casos em que os pratos voltam à geladeira e são consumidos na semana após a noite de Natal.

Fonte: rede de Clínicas Anna Aslan

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Emagreça sem contar calorias

Confira 23 dicas que vão ajudá-lo a perder peso sem se preocupar com a tabela de calorias

Você é daqueles que treme ao ouvir a palavra dieta? Falta vontade de controlar o que come? Se está com uns quilinhos a mais, mas não quer entrar em um regime, basta mudar algumas coisas em seu estilo de vida para que eles sumam sem que você se dê conta.




1. Na hora da fome, coma amêndoas: na hora em que baixar em você um ataque de fome, mastigue algumas amêndoas entre 25 e 40 vezes e verá como ela passa. Estudo realizado na Califórnia mostrou que mastigar conscientemente 55 g de amêndoas (dois punhados) adia a sensação de fome por até duas horas e aumenta a saciedade. O motivo? Mastigá-las bem contribui para a liberação das gorduras poli-insaturadas do fruto seco que, ao cairem na corrente sanguínea, parecem reduzir os níveis de insulina e o do hormônio do apetite conhecido como GLP-1 (peptídeo similar ao glucagon). Sempre que puder, leve com você um saquinho com amêndoas cruas, sem tostar, sem sal, para as horas em que a ansiedade o afligir.

2. Coma alcachofra: substâncias prebióticas como a oligofrutose e a inulina aumentam a perda de peso. Pesquisa re¬alizada pela Universidade de Calgary revelou que as fibras prebióticas produzem níveis mais baixos de grelina, o hormônio da fome, e mais altos do peptídeo YY no intestino, ligado à saciedade. A inulina e a oligofrutose estão presentes, além da alcachofra, na cebola, alho, alho-poró e na banana.

3. Desnatados sempre que puder: o leite desnatado fornece 90 cal por porção de 250 ml. Já o iogurte magro, 42 cal (o integral tem 61 cal). Ainda que pareça pouco, ao longo da semana essas mudanças se convertem em menos gramas de gordura.

4. Ameixa-passa para a hora do lanche: beliscar ameixas-passas à tarde reduz a vontade de atacar um doce e ajuda a aumentar a saciedade. Assim, não chegará faminto à hora do jantar. Pesquisadores da Universidade de San Diego, nos EUA, comprovaram que os níveis de glicose e insulina no plasma eram mais baixos depois de voluntários comerem um lanche de 238 cal composto de ameixas-passas, em vez de pão branco com o mesmo teor calórico. O consumo de ameixas-passas também favorece os movimentos peristálticos do intestino, já que a fruta tem propriedades laxantes, evitando a prisão de ventre e o inchaço abdominal.

5. Tempere com pimenta e curry: a curcumina é um pigmento natural que dá a cor amarela à curcuma, um dos ingredientes do curry, utilizado na cozinha indiana. A capsaicina é outro ingrediente que dá à pimenta a cor vermelha. Já se demonstrou que essas duas substâncias têm um efeito antiobesidade, atuando sobre o metabolismo de lipídios nas células adiposas. A capsaicina chega a inibir o crescimento dessas células e provocar a sua morte por apoptose. Pesquisadores encontraram provas de que esses ingredientes chegam a induzir uma diminuição do peso corporal e da massa gorda, e previnem o diabetes e as complicações decorrentes da obesidade.

6. 5 porções de leite por dia: pesquisa da Universidade de Tecnologia de Curtin, Austrália, demonstrou que o consumo de 3 a 5 porções de leite ou derivados, como queijo ou o iogurte desnatado, enquanto se segue uma dieta de baixas calorias, acelera a perda de peso. Pessoas que tomavam mais leite não apenas perderam mais peso, como mais gordura, especialmente a abdominal. A explicação parece estar no fato de que o alto conteúdo de proteína, cálcio e vitamina D dos lácteos tem efeito saciante. Outro estudo, da Universidade de Minnesota, EUA, mostrou que aumentar a ingestão de vitamina D também favorece o emagrecimento durante uma dieta para emagrecer. Trabalho da Universidade de Boston, EUA, associa o maior consumo de lácteos em adolescentes (3 a 4 porções ao dia) a menores níveis de gordura subcutânea.

7. Comece o dia com suco de blueberry: a bebida ajuda a reduzir a ingestão de alimentos, o peso, diminiu a resistência das células à insulina, previne o diabetes e a hipertensão. É o que dizem cientistas da Universidade de Montreal, que alimentaram ratos com suco fermentado de blueberry. O efeito mais significativo foi o da redução dos níveis de glicose no sangue em ratos diabéticos, ao que parece pela inversão do hormônio adiponectina, que regula processos metabólicos que podem levar à obesidade.

8. Ponha a sua TV de regime: reduzir o tempo na frente da televisão de três horas/dia à metade disso resulta na perda de 600 g depois de três semanas, segundo estudo americano que comprovou que, ao deixarem de ver TV, as pessoas ficam mais ativas e comem menos alimentos calóricos.

9. Cronometre as refeições: elas devem durar ao menos 20 min. Esse é um dos hábitos que todo mundo que quer emagrecer deveria adotar. Ficar na mesa por mais tempo enche o corpo de hormônios de saciedade. Esvaziar o prato em segundos bloqueia esses sinais e leva qualquer um a comer mais do que deveria.

10. Sirva-se de mais porções: em vez de uma porção de vegetais no jantar, aposte em três. Ter uma grande variedade de alimentos no prato leva as pessoas a acabarem comendo mais. Só que, dessa vez, mais frutas e legumes. O alto conteúdo de fibras e água dos vegetais encherá o seu estômago, e o melhor: com alimentos com pouquíssimas calorias. Cozinhe-os sem acrescentar gordura e adicione ervas e suco de limão em vez de maionese e azeite.

11. Troque o copo largo por um fininho: se¬gundo Brian Wansink, diretor do Cornell Food and Brand Lab, EUA, a percepção visual de objetos pode nos levar a comer mais ou menos. Em copos largos, diz o pesquisador, as pessoas consomem até 30% mais de qualquer bebida.

12. Diminua o tamanho do prato: esse é um dos melhores truques se a ideia é perder peso. De acordo com Brian Wansink, ao reduzir o tamanho do prato, por exemplo, por um de sobremesa, chega-se a cortar até 200 cal por dia, ou seja, entre 4,5 kg e 9 kg por ano. Os testes de Wansink mostraram que ninguém sentiu fome ou se deu conta de que estava ingerindo menos calorias por dia.

13. Caia na cama: dormir uma hora a mais por noite pode ajudar a perder seis quilos em um ano, de acordo com estudo da Universidade de Michigan. A pesquisa revelou que quando o sono substitui uma atividades sem nenhum propósito, como beliscar uma delícia calórica, é possível cortar calorias em até 6%. E mais, as evidências apontam que a falta de repouso aumenta o apetite.

14. Belisque algo a cada 3 horas: na Europa, o coffee break a cada duas horas de trabalho é praticamente uma obrigação. Pesquisas constataram que a pausa para beliscar algo melhora a eficiência do empregado e o torna mais produtivo, além de fomentar as relações sociais, evitando distrações enquanto trabalha. E mais, é um momento em que se pode atacar um lanchinho trazido de casa, como um iogurte desnatado, um punhado de nozes ou uma maçã. Lanchar frequentemente ajuda a chegar mais satisfeito na hora do jantar. Se você comer petiscos saudáveis a cada duas ou três horas, comerá melhor e se controlará nas principais refeições.

15. Treine com amigos: a maior parte das pessoas passa metade da vida no trabalho, por isso não é incomum que colegas de trabalho se tornem melhores amigos. Estudos já mostraram que a motivação cresce quando se malha ao lado de um companheiro.

16. Ande depois de comer: se você come fora do trabalho, evite ir ao restaurante mais próximo. Andar um pouquinho mais é garantia de que moverá o seu corpo após o almoço, ativando a digestão e favorecendo a eliminação de resíduos.

17. Treine ao meio-dia: muita gente se queixa de falta de tempo para treinar. Se você é do tipo superocupado, procure treinar na hora do almoço. Claro, faça um lanche pouco calórico e saudável antes. Um truque: coma uma banana ou um iogurte com frutas ou cereal duas horas antes, para que o seu corpo tenha tempo de digeri-lo, e beba água ou chá para se hidratar.

18. Entre na liga do escritório: esportes de equipe também são grandes motivadores. Por isso, aposte neles e mexa-se!

19. Hidrate-se en¬quan¬¬to trabalha: para que se mantenha bem hidratado, é preciso tomar água ao longo do dia. Por isso, nada melhor do que manter uma garrafinha em sua mesa de trabalho. Se falta energia a você, tente fazer um chá de tomilho, chá verde ou vermelho para favorecer a queima de gorduras e aumentar o estado de alerta. Está estressado? Chá de erva-cidreira, laranjeira ou tília são uma boa opção.

20. Varie: não basta correr 10k no parque todos os dias. No começo, isso funcionará, mas chegará o dia em que não notará mais diferença e o peso não baixará mais. Fazer o mesmo exercício diariamente faz com que a musculatura se torne menos eficiente e consuma menos calorias à medida que está mais condicionada. Tente variar os estímulos e as intensidades. Esse choque de estímulos garantirá que a queima de calorias se mantenha nas alturas. Intercale aeróbio e anaeróbio: não adianta passar o dia na academia ou na rua correndo. O importante é complementar exercícios de resistência, como andar, pedalar, correr, nadar, com exercícios de força, como musculação ou ginástica localizada. Não só ajudam a torrar calorias como a tonificar o corpo.

21. Inclua um dia de treino intervalado em sua rotina: o fartlek, assim como o treino intervalado, não apenas o ajudam a correr mais rápido como são uma maneira de queimar calorias mais intensamente. Mas não abuse. Em excesso, podem provocar lesões. Não faça mais que duas vezes por semana.
22. Experimente outros esportes e modalidades: todo mundo tem um esporte favorito, mas, quando se faz sempre a mesma coisa, o músculo fica acostumado e para de gastar calorias. Para consumir mais energia e botar a musculatura de novo em ação, o importante é trocar de esporte, experimentar coisas novas.

23. Divida o seu treino diário: ainda que possa parecer que um mais um é igual a dois, para os músculos essa conta é um pouco diferente. Uma hora de exercício continuado queima menos que duas meias horas ao longo do dia.
A razão, entre as muitas que existem, é que, uma vez que os músculos se põem a funcionar durante o exercício, seguem queimando calorias durante 10 a 15 min mais depois que você acaba. Ao dividir o treino, aumenta o tempo no qual o músculo está ativo, consumindo energia.




Fonte:Por Yolanda Vasquez Mazariego - Site "Sport Life"

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Alimentação sem carboidrato é a melhor saída?

 

carboidratos Você com certeza já ouviu falar ou mesmo já experimentou a dieta das proteínas, certo? É tentador para quem quer emagrecer saber que existe a possibilidade de emagrecer rápido, podendo comer carnes, leite e derivados, ovos, bacon e outros alimentos ricos em proteínas e gorduras.
Sendo o único sacrifício, deixar de comer o carboidrato. Quantos não pensaram assim: Ah, será apenas por um tempo!

Realmente é possível ter o resultado desejado, pois o carboidrato é primeira fonte de energia utilizada para o corpo, excluindo ou diminuindo o consumo desse nutriente, o organismo passa a utilizar a proteína e a gordura como energia, alterando o metabolismo dos carboidratos.

Mas isso pode trazer muitos prejuízos a saúde. Consumir uma grande quantidade de proteína pode comprometer os rins, já o consumo excessivo de gorduras, pode elevar os níveis de colesterol e triglicérides no sangue, que leva a um maior risco de doenças cardiovasculares.

E se ainda não houver o consumo de legumes, verduras e frutas poderá acarretar a deficiência desses nutrientes, ocasionando outros prejuízos.

Para que o organismo trabalhe corretamente é preciso ter uma alimentação balanceada, com qualidade e na quantidade adequada. Restringir ou excluir o carboidrato significa comer de forma desiquilibrada.

Sem contar que o cérebro precisa do carboidrato diariamente, então pode comprometer a integridade do sistema nervoso central também. Além disso, é comum ouvir de pessoas que já experimentaram esse tipo de dieta notarem alterações de humor, impaciência, irritabilidade e outras sensações desagradáveis.

Quanto a consumir os carboidratos até ás 18:00 horas, é importante que se faça o jantar de forma balanceada, já que é uma das refeições principais, por isso o carboidrato deve fazer parte. O segredo é saber a quantidade certa de consumir e fazer opções de fontes saudáveis, exemplos : arroz ou pães integrais, aveia, batata, etc.

Por estes motivos apresentados, pense bem antes de fazer qualquer dieta, analise se ela é benéfica a curto, médio e longo prazo e se o seu resultado será bom para sua estética e saúde. Talvez perceberá que não é a melhor saída tirar o carboidrato.

 

Por:Roberta dos Santos Silva - Nutricionista-chefe do programa Cyber Diet, formada pela Universidade Católica de Santos CRN-3 14.113

Fonte:http://cyberdiet.terra.com.br

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Aprenda a fazer farinha e maracujá e bolo de casca de banana

 

Para quem quer perder alguns quilinhos, vamos ensinar a fazer farinha de casca de maracujá. Ela também pode ser feita com casca de banana verde, laranja e uva vermelha. Além disso, aprenda a fazer um delicioso bolo de casca de banana. Assista às receitas exibidas no Vida e Saúde de Santa Catarina em 04/09/2010.

 

Bom apetite1

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Fibras: como atingir a cota diária?

 

Uma dieta rica em fibras oferece muitos benefícios para a saúde. Aprenda a calcular a quantidade certa indicada para o seu cardápio diário e usufrua o melhor que elas têm a oferecer.

 

Muito já se falou sobre a importância das fibras. Mas mesmo que frutas, verduras e grãos integrais estejam presentes nas refeições, é possível que as quantidades diárias ingeridas sejam insuficientes para garantir o real aproveitamento de suas propriedades. Nos EUA, como no Brasil, o consumo desses alimentos é baixo. Lá, dados da American Dietetic Association mostram que os americanos comem apenas 11 g de fibras por dia. Aqui, os especialistas afirmam que uma ligeira mudança de hábitos seria o bastante para proteger contra patologias graves como o diabetes do tipo 2, doenças cardíacas e respiratórias, além de ajudar no controle da pressão sanguínea e dos níveis de colesterol, sem falar do auxílio extra na manutenção do peso ideal.

Para atingir essas metas de saúde e bemestar, a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que se consuma mais de 25 g de fibras por dia. Porém, de acordo com Simone Silvestre, membro da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), esses limites podem variar. "Se uma pessoa ingere 2.000 kcal/dia, deverá consumir 28 g de fibras no mesmo período. Se for um homem que come 2.500 kcal, a quantidade sobe para 35 g".

Como elas atuam no corpo

Identificada a quantidade correta a ser consumida, é preciso escolhê-las conforme suas naturezas insolúvel (em geral fermentável) ou solúvel (em geral viscosa). As primeiras (frutas, grãos e vegetais), funcionam como uma espécie de escova que limpa o cólon. As segundas (frutas, alguns vegetais, aveia, feijões, ervilhas, cevada), dissolvem na água e formam um gel, que controla o açúcar no sangue e reduz o colesterol.

Cada classe de fibra age de modo diferente e, assim, a função das solúveis é retardar o esvaziamento gástrico, diminuindo a ação de enzimas envolvidas na digestão de gorduras, carboidratos e proteínas. "Por isso elas são capazes de reduzir a absorção de gorduras", diz a nutróloga. "Já as insolúveis são responsáveis pela limpeza do sistema gastrointestinal", diz Licínia de Campos, nutricionista e coordenadora do curso de Gastronomia da Faculdade Paschoal Dantas.

Para tirar o maior proveito dessas funções, Isabel Jereissati, nutricionista clínica e funcional, sugere: "O melhor é consumilas diariamente numa proporção de 70% de fibras insolúveis e 30% de solúveis".

Como as fibras são capazes de assegurar uma absorção mais lenta dos nutrientes, elas promovem a sensação de saciedade e diminuem indiretamente a ingestão de outros alimentos

img1

Por que e como consumi-las?

Outro bom motivo para adicionar as fibras ao cardápio diário é a possibilidade de manter o peso sob controle: "Como as fibras são capazes de assegurar uma absorção mais lenta dos nutrientes, elas promovem a sensação de saciedade", fala Isabel.

Mas atenção, se deixar de comer fibras tem como consequência a piora da saúde, comê-las demais pode desencadear desconforto intestinal, "Além de interferir na absorção das vitaminas lipossolúveis, como a A, D, E e K", diz Campos. Segundo as especialistas, a receita para alcançar o perfeito equilíbrio é fácil: basta ter uma dieta balanceada, com porções recomendadas de hortaliças, frutas e leguminosas.

Para potencializar a ação das fibras no organismo, a ingestão abundante de líquidos não alcoólicos é recomendada. "Estar atento a esse detalhe ajuda na adequada formação do bolo fecal, o que leva ao funcionamento normal do intestino para aqueles que sofrem de doença gastrointestinal ou constipação", afirma Isabel.

Da fruta, coma até a casca

Na hora de comer as porções diárias de frutas, dê preferência àquelas que podem ser ingeridas com casca, pois contém mais fibra que o miolo. Além disso, fala Isabel, "é nela que se encontra uma substância chamada pectina, fibra que auxilia no controle do colesterol sanguíneo e na glicemia. Essa matéria possui partículas ultramicroscópicas que absorvem as toxinas no intestino".

Simone Silvestre explica que, para quem sofre de constipação, a fibra contida nas cascas ajuda a evacuar. "O exemplo clássico é a maçã. Se consumida com casca, ela ajuda a regular o bolo fecal. Mas se uma pessoa tem diarreia, comer somente o miolo ajuda a diminuir a velocidade do trânsito intestinal". Mas cuidado com essa regra, pois há exceções. "Nem toda casca de fruta é benéfica, porque são pouco digeríveis. As cascas do mamão e da melancia são comestíveis, mas não in natura. Se assim o fosse, causariam fortes dores abdominais", conclui.

Câncer de cólon

No passado, acreditava-se que o consumo das fibras estava relacionado à redução do risco de câncer de cólon. Em 2005, cientistas da Escola de Saúde Pública de Harvard apresentaram resultados de uma observação de 700 mil pessoas num período de 20 anos, invalidando essa crença. A conclusão, publicada pelo Journal of the American Medical Association, indicou que uma dieta rica em fibras não estava relacionada à redução desse tipo de câncer. A questão suscitou polêmica, pois outros pesquisadores entenderam que os vários tipos de fibras ainda mereciam maior observação.

Na Europa, a especialista em epidemiologia nutricional Sheila Bingham, do European Prospective Investigation into Cancer and Nutrition Consortium (Epic), coordenadora de estudo mais antigo, porém semelhante ao de Harvard, declarou que "A redução de risco desse tipo de câncer obteve percentual maior que 40% em pessoas que consumiam sete porções de frutas e vegetais diariamente, o que é similar às quantidades indicadas pela dieta mediterrânea e equivale a cinco fatias de pão integral".

A nutricionista clínica Izabel Lamounier, da Ganep Nutrição Humana, observa que o cólon é a parte do corpo onde a fibra exerce seus efeitos máximos, pois são elas que diluem seu conteúdo, influenciam na flora bacteriana, captam água e ainda realizam a fixação de cátions. "Existem diversos estudos epidemiológicos que sugerem que a dieta dos países industrializados, rica no consumo de carne, gordura animal e carboidratos refinados, promove a diminuição proporcional da ingestão de fibras; tais hábitos alimentares possuem papel muito importante no aparecimento do câncer colorretal", diz.

No Reino Unido, a Bowel Cancer UK, órgão que se dedica à divulgação, pesquisas e campanhas informativas sobre o câncer de intestino, mesmo após os resultados obtidos pela Harvard, continua indicando o consumo de fibras como meio preventivo desse mal.

 

img2

img3

 

A saúde agradece

Controversos e significativos, os resultados encontrados pelos cientistas de Harvard não invalidaram os demais benefícios inerentes às fibras. Elas persistem em seu papel protetivo contra doenças cardíacas e síndrome metabólica (relacionada ao aumento da pressão sanguínea; níveis de insulina e peso); triglicérides e baixos níveis de colesterol bom. Todos esses fatores levam a cardiopatias e diabetes do tipo 2, cuja causa são os altos níveis de açúcar no sangue. Some-se à lista de propriedades benéficas a diminuição em 40% do risco de diverticulite, inflamação comum do intestino. Dada a alta sensibilidade do trato gastrointestinal a essa dieta, ela ainda previne a prisão de ventre.

Izabel Lamounier observa que embora existam muitas causas para a constipação, a mais comum entre todas é o déficit de fibras no cardápio. A consequência, diz a especialista, é a constipação crônica, uma verdadeira chaga da sociedade ocidental. "Descartadas outras patologias, o tratamento da prisão de ventre deve basear-se no aconselhamento de uma dieta rica em fibras e exercício físico e 'água, muita água", completa.

A mais nova descoberta dos especialistas em relação às fibras, porém, é sua proteção contra doenças respiratórias. Num recente estudo publicado pelo American Journal of Epidemiology (fevereiro/2010), pesquisadores do Centre de Recherche en Epidémiologie et Santé des Populations (França) constataram que elas poderiam estar relacionadas à redução do risco de desenvolvimento de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), cuja principal causa é o tabagismo, especialmente entre as mulheres.

Já se registrara a significativa diminuição do risco de morte por doenças respiratórias, tosse e muco em pessoas que consumiam fibras. Mas as pesquisas anteriores não vislumbravam o consumo de grãos integrais, isoladamente, como o fez a nova investigação.

A regra de ouro para as fibras é: quanto maior for o seu consumo, maior deverá ser a ingestão de água

Fibras ou grãos integrais?

Apesar de cientificamente comprovado, o proveito das fibras ainda suscitava uma dúvida: seriam elas as protetoras do coração? Estudos realizados pela Wake Forest University Health Sciences (EUA) e pela Escola de Saúde Pública de Harvard, concluíram que doenças cardiovasculares ocorriam 21% menos em pessoas que comiam duas porções e meia de grãos integrais ao dia. A partir de então, os especialistas concordam que a melhor forma de se proteger é consumir grãos integrais e alimentos com alto teor de fibras. E não esqueça a regra de ouro: quanto maior for o consumo de fibras, maior deverá ser a ingestão de água.

9 FORMAS DE ADICIONAR O NUTRIENTE NA DIETA

1 Coma pelo menos cinco porções de frutas e vegetais todos os dias. Coma as cascas toda vez que puder, pois elas contêm muita fibra.

2 Teste novas receitas com feijões, ervilhas, lentinha e arroz integral.

3 Coma farinha de aveia ou farelo de cereais no café da manhã.

4 Escolha pães, cereais e bolachas que contenham farinha integral como ingrediente mais importante.

5 As fibras devem ser incluídas na dieta gradativamente para evitar sensação de inchaço ou dores causadas por gases.

6 A menos que seja contraindicado no seu caso, tome de 6 a 8 copos de água por dia para ajudar no trânsito intestinal.

7 Se você come farelo de trigo para manter seu intestino funcionando, comece por 1 colher (chá) por refeição, aumentando para 2 a 4 colheres (sopa) ao dia.

8 Compre alimentos não processados. a maioria desses produtos tem suas fibras removidas.

9 Fique de olho nas informações dos rótulos dos alimentos. Boas fontes de fibra possuem pelo menos 10% da quantidade diária necessária.

Material adaptado da brochura do Kaiser Permanente Health Education - Fiber facts: why fibers are so important.

 

Fonte: por Cristina Almeida

Matéria publicada no Site da revista “Viva Saúde”

http://revistavivasaude.uol.com.br

Vigilantes do Peso – Pontos Ativos

 

emagrecer-71-68-thumb-570_bigger

Post atualizado!!!

Livros:
Clique e faça o download!

Download - Bússola dos Pontos Ativos
Download - Calculadora Pontos Extras
Download - Guia Vigilantes do Peso - 1000 Produtos

Download – VP: Verdade sobre os carboidratos

 

 

Oi genteeeee! :)
Não me é possível enviar email com anexos. Somente em caso de extrema necessidade.Portanto eu apenas estou refazendo os links, para que vocês possam tentar novamente.

 

- Lembrando: Não faço upload de nenhum arquivo, apenas coloco aqui os links para outras páginas disponíveis na net, então, se houver algum erro, por favor, deixe um aviso no “comentário”.

 

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Comer sem neurose

 

sem neura O corpo é considerado saudável quando todos os seus órgãos funcionam bem, independentemente da estética. Quando o organismo cumpre o seu ciclo bioquímico adequadamente, o corpo não ficará nem gordo nem magro demais.


A longevidade está associada a um bom estado de saúde física e mental, o que se consegue melhorando a qualidade de vida, ou seja, com boa alimentação, prática de exercícios físicos, lazer e bom relacionamento familiar e social.

Com relação ao controle do peso, não se deve pensar que é preciso ser magro a qualquer custo e se render à ditadura da magreza. Atualmente, há um padrão estético veiculado pela mídia como sendo o ideal, deixando muitas pessoas frustradas por não conseguirem atingir esse padrão.

Manchetes como elimine 7Kg em duas semanas; faça a dieta da lua e perca 4kg em 10 dias; conheça a dieta do carboidrato e fique linda e magra, são bastante freqüentes na mídia. Deixa as mulheres iludidas com a possibilidade de conquistar o corpo dos sonhos rapidamente.


Numa alimentação saudável há espaço para todos os alimentos, claro que sem exageros. A palavra que faz a diferença é equilíbrio Os nutricionistas, que se preocupam com as conseqüências de tantas promessas sem fundamento, procuram alertar a população sobre o problema de ingerir alimentos que não fornecem a quantidade suficiente dos nutrientes exigidos pelo organismo.
A influência dos alimentos sobre a saúde é um tema bastante recorrente. Apesar do grande número de informações a respeito do efeito benéfico ou prejudicial de certos alimentos à saúde, ainda há muitos pontos a esclarecer sobre esse assunto. Por essa razão, alguns alimentos ora são considerados prejudiciais, ora nem tanto. Exemplo disso é o chocolate. O antigo vilão responsável pelo excesso de peso foi inocentado por ter a propriedade de combater o colesterol e beneficiar a memória.

Diante da incerteza, o melhor é não radicalizar, pois está provado que dentre as dez doenças que mais matam no mundo, cinco estão diretamente associadas à alimentação de má qualidade: derrame, infarto, obesidade, diabetes e alguns tipos de câncer. É bem conhecida a importância da reeducação alimentar para o organismo funcionar melhor.

A reeducação alimentar pressupõe algumas mudanças no estilo de vida e na escolha dos alimentos. A alimentação envolve inúmeros aspectos, que vão além da nutrição pura e simples. Há o prazer de estar na companhia de amigos e familiares, de um bom papo e também o prazer intrínseco à degustação dos alimentos.

Atualmente, acredita-se que não se deve deixar de consumir nenhum alimento, sejam gorduras ou carboidratos. Isso porque todos os alimentos são importantes para o funcionamento do organismo. Numa alimentação saudável há espaço para todos os alimentos, claro que sem exageros. A palavra que faz a diferença é equilíbrio.

Equilíbrio significa não exagerar no consumo e nem na privação, sentir prazer ao se alimentar e ter consciência de que essa não é a única fonte de prazer ao nosso alcance.

A boa alimentação favorece o metabolismo, o sono, o humor, a regularidade do intestino e controla a ação dos radicais livres. O organismo funciona melhor. Mas não é por isso que a pessoa deve se sentar à mesa preocupada em comer um abecedário inteiro de vitaminas, proteínas e sais minerais. É possível ter uma alimentação saudável, com pratos saborosos bem escolhidos e feitos com o capricho de quem sabe o que comer e como comer. À mesa sirva-se com bom senso!

 

 

Por:Flávia Leão Fernandes
CRP 06/68043 Psicóloga clínica, Mestre em Psicologia pela Universidade de Londres, Inglaterra e especialista em Psicologia Hospitalar com enfoque em obesidade.

Fonte: http://cyberdiet.terra.com.br

Revista SuperInteressante Especial - 73 Mitos Alimentares

 

capasuperesp

Uma exclusividade PDL, lançamentos com qualidade!

    73 Mitos Alimentares
  • Frango é mais saudável que porco
  • Mulher engorda mais fácil que homem
    Saúde
  • Ovo aumenta o colesterol
  • Chocolate dá espinhas
    Cozinha
  • Azeita extravirgem é sempre melhor
  • A pizza veio da Itália
    Dieta
  • Carboidrato à noite engorda
  • O estômago encolhe quando comemos menos
    Bebidas
  • Cerveja dá barriga
  • É proibido misturar destilado e fermentado.

Tamanho: 31,27mb | Formato: PDF | Digitalização: Newton PDL / EbooksGratis

MEGAUPLOAD

 

Fonte: http://ebooksgratis.com.br/

Revista Dieta Já – Agosto 2010

 

08.2010.luiza.mell.dieta.ja.TF

Revista Incompleta

Download:

Revista Dieta Já
Estrela: Luiza Mell
Lançamento: Agosto 2010

 

 

Fonte: TetadeFrango.com

Revista Matéria de Saúde nº 01 Junho 2010

 

imagem

Download:
download

Revista Boa Forma - Agosto 2010

 

08.2010.thaila.ayala.boa.forma.TF

Revista Incompleta

Tamanho: 33 Mb

Formato: Rar

Download: Megaupload

 

 

Fonte: http://liveonhacker.blogspot.com

Revista Boa Forma – Abril 2010

 

IMG_0003

 

Revista Incompleta

Idioma: Português
Tamanho: 18 mb
Formato: .Rar

Download: Hotfile

 

 

Fonte: http://pirate-ebooks.blogspot.com

Vigilantes do Peso - Tabela do Programa Pontos Flex

weight-scale

 

Essa tabela é do programa do VP chamado Pontos Flex e segue algumas regras básicas:

· O que é COTA: É a quantidade de pontos que você deverá consumir por dia dependendo do seu peso.

· O que é PONTOS FLEX: São pontos adicionais para serem utilizados caso você ultrapasse sua cota diária.


1. Veja abaixo a tabela de cotas. Verifique seu peso atual e veja qual é a sua cota diária. NUNCA consuma abaixo da sua cota diária, ok? Os pontos dos alimentos estão na tabela que estou enviando agora pra vc em anexo;


TABELA:

até 68 kilos - 20 pontos diarios
de 68 a 79 - 22
de 79 a 90 - 24
de 90 a 100 - 26
de 100 a 113 - 28
de 113 a 124 - 30
de 124 a 136 - 31
de 136 a 148 - 32
de 148 a 158 - 33
acima de 158 kilos - 34


2. Leia os alimentos que estão na tabela. Verifique que cada alimento tem seus pontos. Preste atenção também nas porções que podem ser medidas por:

· Colheres (c.s. = colher de sopa ou c.c. = colher de chá);

· Xícara (xícara de 240ml = 1 xícara ou xícara de 120ml = meia xícara);


· Peso em gramas.


3.  Além da sua cota diária vc tem direito a 35 pontos flex por semana ou se preferir 5 pontos diários além de sua cota que podem ser usados como vc preferir. Se você ultrapassar sua cota do dia, diminua dos 35 pontos flex pela quantidade de pontos ultrapassados a mais do que a cota.

Veja no exemplo:

· Se sua cota diária são 22 pontos. Se você consumir, por exemplo, 25 pontos, diminua esses 3 pontos dos 35 pontos flex. (35 - 3 = 32 pontos). Esses 32 pontos continuaram disponíveis durante toda semana para você diminuir caso ultrapasse novamente a sua cota diária, ok?

4. Lembre-se que sua cota deve ser cumprida, nunca coma abaixo de sua cota, ok? Outra coisa, quantos menos pontos flex consumir, melhor será seu emagrecimento;

5. Para um emagrecimento saudável você terá que:

· Consumir pelo menos 5 porções de alimentos com ZERO pontos. Esses alimentos podem ser frutas, legumes e verduras. Distribua essas 5 porções durante o dia. Não consuma todas as porções de ZERO pontos na mesma refeição, verifique na tabela os pontos dos alimentos;

· Consumir 2 porções de laticínios durante o dia. Pode ser leite ou derivados como iogurte ou queijo;

· Beba pelo menos 2 litros de água durante o dia;

· Varie bem sua alimentação. Sempre procure ter na sua refeição carboidratos(pão, arroz, feijão, batata), proteínas(carnes diversas) e vitaminas(frutas e legumes). Muito cuidado pra não ultrapassar os pontos. Procure também não ultrapassar 2 carboidratos por refeição;

· Tente se exercitar regularmente. Comece devagar com uma caminhada de 10 minutos e a cada semana vá aumentando o tempo em 5 ou 10 minutos. O ideal é caminhar pelo menos 50 minutos 3 ou 4 vezes por semana.

->DOWNLOAD :

TABELA VP – PONTOS FLEX:

download

ORIENTAÇÃO DA TABELA VP:

download

 

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Peso Emocional - O que pesa mais: o corpo ou as emoções?

Por Laura Cavalcanti, psicóloga*

 

Emagrecer é muito mais do que eliminar peso corporal. Não basta ter vontade. O emagrecimento está infinitamente ligado aos processos psíquicos e vivenciais. Todo desenvolvimento acontece nas relações, portanto, o corpo  não pode ser excluído dessa grande dimensão da expressão humana. Nossas alegrias, tristeza e angústias constroem a nossa história e ajuda a definir o caminho oscilante do corpo que ganha e perde peso segundo nossas experiências relacionais.

Na maior parte das vezes, o foco de atenção permanece rígido em direção ao corpo concreto, exigindo sua mudança imediata apesar da constatação periódica do insucesso estratégico sobre o foco definido. Como resultado, recaímos sobre um caldo de ansiedade que nos torna refém de uma exigência intrínseca e ilusória onde o corpo assume o dever de ser magro, independentemente de suas emoções.

Quem já não ganhou ou perdeu peso emocional? Esse dado informativo, certamente percorre o currículo íntimo de cada um de nós. O corpo responde as emoções e oscila junto com elas. Sendo assim, é preciso identificar as razões que nos remete a esse quadro, pois do contrário, qualquer tentativa para perder peso, somente afasta o peso e não o elimina. A representação simbólica permanece dando notícias através do corpo e apelando ao seu dono o cuidado mais profundo a respeito do que realmente está pesado.

Lembrar que não somente as emoções ditas negativas são os vilões da distorção corporal. Lidar com todo um espectro emocional é exercício diário, pois demanda a capacidade de discernir e traduzir as emoções em forma de sentimentos passíveis de serem administrados. Quando não traduzidos, ou seja, quando não percebidos, identificados e nomeados, corre-se o risco de permanecer no campo da vulnerabilidade, tornando-se presa fácil para a tão conhecida exacerbação alimentar.

Comemos por ansiedade, na medida em que nos fragilizamos perante emoções não identificadas, sejam elas positivas e/ou negativas. Essa fragilidade fala de uma inabilidade para traduzir a vivência da emoção em sentimento reconhecido. Para melhor entendimento, uma sensação de alegria ou de tristeza pode nos causar desconforto pela inabilidade perceptiva. Sentimos e não sabemos o que sentimos. Algo nos retira do lugar seguro e confortável promovendo uma alteração inconsciente, criando uma ansiedade intrínseca a fim de controlar a onda de emoção. Nesse momento é importante observar o fluxo interno buscando nomeação adequada para a situação vivida. A partir daí, é possível enfrentar o sentimento, pois a emoção não tem forma, mas o sentimento oferece uma direção. Se feliz, podemos compartilhar a felicidade e assim distribuir a energia gerada de forma saudável e produtiva. Se triste, podemos também compartilhar com a intenção de dissolver a energia acumulada por conta de uma experiência desconfortável. Enfim, não importa se a emoção é boa ou ruim, o que vale é o destino que damos a ela. Na falta de uma direção, o canal para dissipar o acúmulo energético, acaba sendo pela conhecida via de conforto e alívio. Por pouco tempo, é lógico! Recorremos à comida na intenção de encontrar um ponto de equilíbrio entre a fragilidade do que vivemos e a inabilidade do que somos capazes de administrar.

Ganhar ou perder peso depende muito da nossa trajetória enquanto ser humano e de todo aprendizado sobre as experiências relacionais. Pensando assim, vale questionar: o que pesa mais, o corpo ou as emoções?

 

*Laura Cavalcanti é psicóloga com formação em Transtornos Alimentares e Obesidade, Psicoterapia Breve, Psicologia Hospitalar, Teoria e Clínica Psicanalítica, Análise Existencial e Relaxação Terapêutica. Criadora e fundadora do Projeto EMAGRECER DÓI? EMAGRECER DÓI? - Grupo de Apoio Emocional, que atende pacientes com dificuldade de emagrecimento.

 

Site do Projeto EMAGRECER DÓI?: http://www.emagrecerdoi.com.br/

Revista Zero - 2010-08

 

giane_capa


Gianne Albertoni
Ensina seus truques para manter a beleza

Sem cair na rotina a dois
Nada de passar frio sozinha neste inverno. Temos dicas perfeitas para você e seu amado que vão além do básico edredom...

Revista Incompleta

18mb | jpg | Pg 21 => Hotfile | Megaupload

 

Fonte: Site “Banca de Revista”

Revista Corpo a Corpo 08-2010

 

Corpo.a.Corpo_2010-08_Lia.Khey_bbb10

Corpo a Corpo
Lia Khey - BBB10
Lia Khey
Saiba como a gata do BBB conquistou o corpão sarado
Cortes das Famosas
Elegemos 5 looks modernos, versáteis e fáceis de manter que são a cara da temporada
72 Horas para mudar seu corpo
10 exercícios power que garantem novas curvas a jato

Revista Incompleta


55mb | jpg | Pg 63 => Hotfile | Filefactory

 

 

Fonte: Site “Banca de Revista”

Revista Corpo a Corpo – 07/2010

 

07.2010.giovanna.ewbank.corpo.a.corpo

 

Corpo a Corpo
Giovanna Ewbank

Blonde Ambition
No ar como a vaidosa Suely de Escrito nas Estrelas, Giovanna Ewbank se esforça para se adaptar ao ritmo intenso das gravações e à rotina de recém-casada sem abrir mão da alimentação equilibrada, da prática da corrida e dos cuidados com a beleza

Curvas na medida certa
Para eliminar aquele excesso de gordura teimoso dos pontos mais visados do seu corpo, selecionamos tratamentos de ponta, indicados por experts em beleza, capazes de diminuir até 8cm na fita métrica em apenas um mês

Com a Bola Toda
Grandes, pequenas ou cortadas ao meio. Essas "redondas" são capazes de fazer um verdadeiro milagre pela sua silhueta, treinando muito menos do que você imagina. Surpreenda-se

Revista Incompleta


12mb | pdf | Pg 40 => Hotfile | Megaupload

Fonte: Site “Banca de Revista”

Revista Sport Life [México] 2010-06

 

Sport.Life_Mexico_2010-06_1

Sport.Life_Mexico_2010-06_2

Sport Life [México]
Corre Sin Parar
Una cintura en forma
Lo que hace lucir estética a una persona es una cintura y un abdomen reducido y perfectamente tonificado y para que lo consigas vamos a compartir contigo los ejercicios más seguros y efectivos

Download -> 15mb | pdf | Pg 108 => Hotfile | Megaupload

 

Fonte: Site “Banca de Revistas”

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Aprenda a fazer uma pizza light com beringela e tomates

A receita é funcional, já que é indicada para quem sofre com altos índices de colesterol e se recomendada pelo médico, pode ser consumida por diabéticos. Assista ao preparo da receita exibido no Vida e Saúde de Santa Catarina em 07/08/2010.

 

 

Bom apetite1

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Culinária Light - Caçarola de carne à moda oriental

 

cacarola-de-carne-a-moda-oriental

1 porção = 1 colher de servir (60g)
Número de porções = 51 porções

Valor nutricional e calórico por porção

Calorias: 32kcal
Carboidratos: 2,38g
Proteínas: 3,59g
Lipídios: 1,11g

 

Ingredientes

3 colheres de sopa de azeite
700g de alcatra cortada em cubos
2 cebolas cortadas em fatias
3 dentes de alho picados
3 tomates picados
1 colher de sopa de extrato de tomate
1 colher de sopa de pimenta vermelha
1 colher de sopa de pimenta síria em pó
2 abobrinhas cortadas em cubos
1 maço de salsinha
200g de grão de bico cozido
200g de broto de feijão
1 litro de água
Sal e gengibre a gosto

Modo de preparo

Numa caçarola aquecida, acrescente o azeite. Depois adicione o alho e a cebola. Coloque a carne e deixe dourar. Diminua o fogo e coloque tomate, grão-de-bico cozido, extrato de tomate e a pimenta. Refogue. Cubra com água e mexa bem.
Deixe levantar fervura e adicione o resto dos ingredientes, menos o broto de feijão. Misture. Deixe semi-tampado até formar um caldo espesso. Acrescente o broto de feijão já com o fogo desligado. Sirva quente.

 

Bom apetite

Caminhada e outras atividades físicas: esclareça suas dúvidas!

caminhada-e-outras-

Vai começar a praticar alguma atividade física? Antes de escolher uma modalidade, nem que seja uma simples caminhada, fique atenta a algumas indicações básicas.


1. Quais erros posso cometer durante as caminhadas?

Embora caminhar seja um movimento natural ao ser humano, você poderá apresentar alguns problemas como lesões se fizer caminhada de forma errada.

Veja abaixo alguns desses erros:

  • Não caminhe com caneleiras achando que irá melhorar a sua performance. A carga não ajuda em nada e pode sobrecarregar as articulações causando sérias lesões. Neste caso você conseguirá resultados satisfatórios se usar velocidade, subidas e descidas para melhorar o seu condicionamento.

  • Olhe para frente. Evite caminhar de cabeça baixa. É lógico que você deve prestar atenção no caminho como em buracos no chão etc...Mas tente manter uma boa postura, olhando para frente para evitar lesões na região cervical.

  • Não é preciso dar passadas muito largas para não forçar os joelhos e o quadril. Mantenha uma passada confortável.

  • Evite cruzar os braços à frente do corpo, mantê-los parado ou movimentá-los demais. Os braços têm um movimento em 90 graus para frente e para trás, ajudando no equilíbrio do corpo.

  • Fazer alongamentos apenas antes ou depois da caminhada. Os alongamentos são essenciais e devem ser feitos antes (preparando a musculatura e as articulações) e depois (relaxando a musculatura) da caminhada.

  • Não use qualquer calçado para caminhar. O correto é usar um tênis apropriado para caminhadas com sistema de amortecedor, seja a caminhada curta ou longa, na rua ou na areia etc...

  • Use roupas adequadas que promovam a ventilação necessária.

  • Evite carregar peso como sacolas ou bolsas enquanto caminha. Reserve um tempinho apenas para as caminhada.

  • Não caminhe de qualquer jeito. Monte um programa de caminhadas de forma que você possa ter melhoras no seu condicionamento físico com este exercício.


  • 2. O que é melhor tomar durante a prática esportiva?

    É muito importante fazer um trabalho com nutricionista durante toda a vida e principalmente aquelas pessoas que praticam atividades físicas e precisam repor as energias gastas. A água é a melhor opção para repor os líquidos perdidos durante a atividade física, além de ser suficiente para transportar os nutrientes para os músculos. Embora os isotônicos reponham os sais minerais, só são recomendados para quem malha muito e necessita de isotônicos. Por isso é tão importante fazer uma avaliação com uma nutricionista.

    3. Por que sentimos dor quando iniciamos uma atividade física?

    Principalmente os iniciantes sentem dor porque todo exercício exige uma adaptação do organismo ao exercício, já que este não estava acostumado com a atividade física. Essas adaptações acontecem no sistema metabólico, cardiovascular, endócrino, neuromuscular, etc.

    No sistema muscular ocorre principalmente por rupturas musculares bem pequenas e benéficas, acúmulo de ácido lático etc. Esta dor tende a desaparecer com o treinamento que deve ser progressivo de acordo com a sua condição física. Esta dor acontece mais depois da atividade do que durante a atividade, aliás, se você sentir dor durante o exercício comunique ao professor para que ele verifique se você está fazendo o exercício de forma e postura corretas ou se você não está se excedendo nos exercícios.

     

    Fonte: Site “Cyber Diet

    terça-feira, 13 de julho de 2010

    Jovens obesos morrem oito anos mais cedo em média, diz estudo

    Trabalho dinamarquês foi divulgado durante congresso na Suécia.
    Pesquisa considera pessoas a partir de 20 anos de idade.

    Estudo divulgado em congresso internacional sobre obesidade em Estocolmo, na Suécia, afirma que obesos morrem, em média, oito anos antes em comparação com pessoas da mesma faixa etária sem distúrbios alimentares.

    A pesquisa foi feita por uma equipe de dinamarqueses do Hospital Universitário de Copenhague, com 5.000 recrutas entre 20 e 80 anos. Dois mil deles eram obesos no início dos trabalhos. O estudo aponta que a tendência a engordar começa antes dos 20 anos. A partir desse patamar, a probabilidade de desenvolver obesidade diminui, conforme aponta o estudo.

    Segundo os cientistas, o risco de morte prematura aumenta 10% a cada unidade acima do patamar de 25 pontos do Índice de Massa Corporal (IMC), estabelecido como limite para peso normal.

    O valor leva em conta a massa de um indivíduo em função da altura para determinar a taxa de gordura.

    "Com 70 anos, 70% dos homens do grupo com massa normal e 50% das pessoas obesas da pesquisa estariam vivos e nós estimamos que, a partir da meia-idade, as pessoas acima do peso morreriam oito anos antes na comparação", explica Esther Zimmermann, médico e coordenador do estudo.

    Mesmo sem considerar mulheres, os pesquisadores do Instituto de Medicina Preventiva do Hospital, setor responsável pelo trabalho, acreditam que os dados corroborem estudos anteriores com o gênero.

    Fonte: G1.globo.com

    terça-feira, 6 de julho de 2010

    Refrigerante diet pode ser tão prejudicial quanto o comum

     

    refri Para os viciados em refrigerante, deixar de tomar o refrigerante comum e passar a beber o diet parece a melhor solução, já que a versão diet não apresenta calorias e açúcar, porém, infelizmente essa não é uma boa saída, pois este ser tão prejudicial quanto o comum. Lembrando que em casos específicos, como a diabetes, por exemplo, a melhor escolha é sempre a versão diet.

    O refrigerante é composto por: açúcar ou adoçante no caso do diet, água gaseificada, extrato de noz de cola ou suco de laranja ou de limão ou extrato vegetal de guaraná, cafeína, corante, acidulante, conservantes, aroma natural ou artificial, entre outros.

    A diferença do diet para o normal é o açúcar, que é isento. De acordo com um estudo publicado no Journal of the American Heart Association, as pessoas que bebem a versão diet tem o mesmo risco de doenças cardíacas, como pressão alta e diabetes, obesidade infantil e outras, do que as que bebem refrigerantes comuns todo dia.

    Os pesquisadores relataram várias teorias para explicar os resultados encontrados, como por exemplo o de que o consumo de bebidas doces possa proporcionar um desejo por alimentos mais doces, ou que beber mais durante uma refeição possa levar a um consumo maior de alimentos sólidos na refeição seguinte, enfim várias possibilidades, porém deixou clara a importância de realizar outros estudos para confirmar essa teoria.

    Mas uma informação que não podemos contestar é que a quantidade de sódio é maior no refrigerante diet, e este mineral em excesso pode ocasionar a retenção de líquidos, inchaço, e dessa forma prejudicar o emagrecimento.

    Como vocês podem observar, quem deseja adquirir bons hábitos alimentares ou mesmo emagrecer não deve consumir refrigerante diet ou comum em excesso. Prefira água ou suco de fruta natural.

    E para você que não consegue ficar sem o refrigerante, procure mudar este hábito, a frequência eventualmente é a ideal. Comece diminuindo aos poucos, 3x por semana, 2x por semana, só no fim de semana e assim por diante. Sua saúde agradece!

     

    Fonte: Por Roberta Silva – Site Vila Equilibrio.

    segunda-feira, 5 de julho de 2010

    Dieta da farinha de berinjela

    Conheça todas as propriedades da farinha de berinjela e veja como emagrecer e perder barriga, acrescentando esse produto ao seu cardápio

    Farinha de berinjela enxuga a barriga e emagrece! A boa notícia é resultado de um estudo realizado pelo Instituto de Nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro, sob a coordenação da nutricionista Glorimar Rosa.
    Como chegaram a essa informação? Durante 60 dias, um grupo de voluntárias com idades entre 30 e 45 anos acrescentou, a uma dieta de baixas calorias, 4 colheres (sopa) de farinha de berinjela comprada pronta. Também nesse período, outras mulheres fizeram o mesmo regime, porém, sem consumir o produto.
    Conclusão: quem ingeriu a farinha perdeu 6 kg e até 12 cm de barriga. Quem fez só a dieta secou 3 kg e 3 cm de abdome. Por isso, nesta matéria, apresentamos um cardápio - fundamental! -, que associado ao consumo do produto milagroso vai ajudá-la a secar.

    Os benefícios da farinha

    berinjela-300x294 1. Seca a barriga
    A farinha associada a uma dieta pobre em calorias favorece a queima da gordura corporal, principalmente na área abdominal. Com a diminuição da gordura visceral, cai o risco de diabete tipo.
    2. Emagrece
    Segundo a nutricionista Priscila Meirelles, da empresa de podutos naturais Longevid, a niacina - vitamina presente na berinjela - atua nas reações bioquímicas responsáveis pelos processos metabólicos de emagrecimento que fazem o corpo secar.
    3. Reduz os níveis de colesterol LDL
    Com a aceleração do trânsito intestinal, os sais biliares (substâncias que ajudam na digestão da gordura) não são absorvidos pelo organismo. Para reconstruí-los, o corpo utiliza colesterol LDL (ruim) e reduz, assim, a sua concentração.
    4. Melhora o trânsito intestinal
    Como as fibras não são absorvidas pelo organismo, elas promovem o aumento do bolo fecal e regulam o intestino. No entanto, o consumo da farinha deve estar associado ao aumento da ingestão de água para equilibrar o trânsito intestinal.
    5. Tira a fome
    As fibras solúveis presentes na farinha de berinjela absorvem água do organismo e, no estômago, aumentam de tamanho. Conclusão: o órgão informa o cérebro que o corpo está saciado e não precisa mais se alimentar nas próximas horas.

    6. Tem ação diurética
    Rica em vitaminas do complexo B, a farinha de berinjela favorece o bom funcionamento dos rins.
    7. Auxilia no tratamento de artrite e reumatismo
    O produto ajuda a reduzir a concentração de ácido úrico no organismo que, em excesso no sangue, se acumula em forma de cristal e provoca dores nas articulações.

     
    Faça a mistura em casa

    Preparo
    Em uma fôrma, coloque 1 kg de berinjela com casca e cortada em fatias. Em seguida, leve ao forno a uma temperatura de 200º C por cerca de 2h15 ou até o legume ficar crocante e ressecado. Agora, triture a berinjela desidratada no processador ou no liquidificador até virar pó. O produto deve ficar com aparência parecida com a da farinha de mandioca.
    - Rendimento: 100 g.
    - Armazenamento: guarde a farinha em um pote bem vedado, em local arejado e longe da luz. Pode ser na geladeira.
    - Validade: cerca de um ano.

    Para comprar pronto:

    Farinha de berinjela Longevid
    - Informações:
    (21) 3156-0815 ou www.longevid.com.br.
    - Consumo: Seguir as orientações da matéria.

    Farinha de berinjela com laranja Nutrifort
    - Informações: (11) 3589-5055 ou www.desejosaude.com.br.
    - Consumo: Por ser um pó mais concentrado, o fabricante aconselha o consumo de 1 colher (chá) do produto no almoço e outra no jantar.

     

    Sugestão de cardápio

    Aprenda a associar um cardápio saudável ao consumo da farinha de berinjela e prepare-se para emagrecer

    Polvilhe duas colheres (sopa) do produto no almoço e duas no jantar seguindo o cardápio abaixo. Não deixe de consumir as frutas indicadas, pois são antioxidantes e combatem os radicais livres que podem ser produzidos pela berinjela.

    2ª Feira

    Café da manhã - 1 iogurte natural desnatado / 4 biscoitos maisena / 1 fruta
    Lanche - 1 laranja
    Almoço - Salada de alface, tomate e pepino / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 colher (arroz) de isca de frango / 4 colheres (sopa) de quiabo refogado / 4 colheres (sopa) de arroz / 1 concha média de feijão preto / 1 fruta
    Lanche - 1 xícara (chá) de pingado (leite desnatado com café) / 1 fatia de pão light com requeijão / 1 fruta
    Jantar - Salada de repolho com cenoura ralados, tomate e cebola / 1 colher (sobremesa) de azeite / 2 colheres (sopa) de arroz / 1 colher (sopa) de picadinho de chã com abobrinha / 1 fruta
    Ceia - 200 ml de chá mate / 4 unidades de torrada integral

    3ª Feira

    Café da manhã - 1 xícara (chá) de pingado (leite desnatado com café) / 1 fruta / 1 fatia de pão light com margarina light
    Lanche - 1 maçã
    Almoço - Salada de couve-flor e vagem / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 colher (arroz) de picadinho de carne com abóbora / 4 colheres (sopa) de arroz / 1 concha média de feijão-preto / fruta
    Lanche - 1 iogurte natural desnatado / 1 colher (sopa) de granola / 1 fruta
    Jantar - Salada de cenoura e beterraba raladas / 1 colher (sobremesa) de azeite / 4 almôndegas de frango médias / 1 xícara (chá) de macarrão com vagem refogada / 1 fruta
    Ceia - 200 ml mingau de aveia

    4ª Feira

    Café da manhã - 1 iogurte natural desnatado / 1 fruta / 1 colher (sopa) de granola
    Lanche - 1 abacaxi
    Almoço - 1 xícara (chá) de salada de macarrão parafuso com brócolis / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 filé de peito de frango grelhado / 1 fruta
    Lanche - 1 xícara (chá) de pingado (leite desnatado com café) / 1 fruta / 1 pão francês com margarina light
    Jantar - Salada de alface, tomate e pepino / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 colher (arroz) de picadinho de frango com quiabo / 2 colheres (sopa) de arroz / 1 fruta
    Ceia - 200 ml de chá mate / 4 unidades de biscoito maisena

    5ª Feira

    Café da manhã - 200 ml de bebida à base de soja / 1 fruta / 1 pão francês com margarina light
    Lanche - 6 morangos
    Almoço - Salada de alface com cenoura e beterraba raladas / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 posta de peixe cozido / 4 colheres (sopa) de arroz / 1 concha média de feijão-mulatinho / 1 fruta
    Lanche - 200 ml de leite desnatado / 1 fruta / 1 fatia de pão integral torrado com margarina light
    Jantar - Salada de feijão-fradinho com pimentão, tomate e cebola / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 filé de peito de frango grelhado / 4 colheres (sopa) de espinafre cozido / 2 colheres (sopa) de arroz / 1 fruta
    Ceia - 200 ml de mingau de maisena

    6ª Feira

    Café da manhã - 200 ml de leite desnatado / 1 fatia de pão integral com margarina light / 1 fruta
    Lanche - 1 fatia de melancia
    Almoço - Salada de cenoura, chuchu e vagem / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 filé de peito de frango assado / 4 colheres (sopa) de abobrinha refogada / 4 colheres (sopa) de arroz / 1 concha média de feijão-mulatinho / 1 fruta
    Lanche - 1 xícara (chá) de pingado (leite desnatado com café) / 1 fruta / 1 fatia de pão integral com margarina light
    Jantar - 1 xícara (chá) de pingado (leite desnatado com café) / 1 fruta / 1 fatia de pão integral com margarina light
    Ceia - 1 xícara (chá) de salada de frutas

    Sábado

    Café da manhã - 200 ml de bebida à base de soja / 1 pão integral com margarina light / 1 fruta
    Lanche - 1/2 mamão papaia
    Almoço - Salada de repolho ralado com maçã e beterraba cozida / 1 bife médio de panela / 4 colheres (sopa) de chuchu com orégano / 4 colheres (sopa) de arroz / 1 concha média de feijão-preto / 1 fruta
    Lanche - 1 iogurte natural desnatado / 1 fruta / 1 colher (sopa) de aveia
    Jantar - Tabule / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 filé de peito de frango assado / 4 colheres (sopa) de cenoura cozida / 2 colheres (sopa) de arroz / 1 fruta
    Ceia - 1/2 mamão papaia / 1 colher (sopa) de linhaça

    Domingo

    Café da manhã - 1 iogurte natural desnatado / 1 colher (sopa) de aveia / 1 fruta
    Lanche - 1 banana
    Almoço - Salada de alface, tomate e pepino / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 bife a rolê de frango / 4 colheres (sopa) de abóbora cozida / 4 colheres (sopa) de arroz / 1 concha média de grão-de-bico / 1 fruta
    Lanche - 1 iogurte natural desnatado / 1 fruta / 1 torrada com 1 fatia de queijo
    Jantar - Salada de grão-de-bico, agrião, cebola e atum light / 1 colher (sobremesa) de azeite / Berinjela assada temperada com ervas e molho de tomate / 2 colheres (sopa) de arroz / 1 fruta
    Ceia - 1 banana média amassada / 1 colher (sopa) de aveia

     

    Fonte: por Fabricio Pellegrino - Conteúdo do site VIVA!MAIS

     

    Farinha de berinjela pode evitar obesidade e doenças cardiovasculares

    Nutricionistas do Instituto de Nutrição Josué de Castro (INJC-UFRJ) dirigem suas pesquisas para um alimento ainda pouco conhecido, porém importante para reduzir fatores de risco de doenças cardiovasculares, e para regulação da gordura corporal e visceral: a farinha de berinjela. " O Centro de Pesquisa em Nutrição Clínica (Cepnuc-UFRJ) tem como principal objetivo o estudo de alimentos que possam atuar de forma eficaz no tratamento nutricional da obesidade. Com isso, esperamos que a perda de peso ocorra de forma mais acentuada e mais rápida com a inclusão de suplementos alimentares, como a farinha de berinjela, na dieta" , diz a nutricionista Wânia Lúcia Araujo Monteiro, professora do INJC.

    O estudo realizado pelo INJC é o primeiro do Brasil a relacionar a farinha de berinjela com tratamento contra a obesidade. " Há algum tempo atrás, muito foi falado sobre o provável benefício da berinjela no tratamento da hipercolesterolemia (colesterol alto), porém os resultados foram controversos" , relata Wânia.

    A especialista explica por que o alimento possui tanta importância na pesquisa. " A farinha de berinjela se destaca por seu elevado teor de fibras e pelo baixo conteúdo em lipídios. Além disso, é popularmente conhecida pelas suas propriedades nutracêuticas (de caráter nutritivo e farmacêutico), auxiliando a redução do risco de doenças coronarianas. A coloração arroxeada da casca da berinjela é atribuída à grande quantidade de flavonóides, substâncias que possuem propriedades antioxidantes e contribuem para o sabor da berinjela" .

    Segundo a nutricionista, o alto teor de fibras contido no alimento leva a redução da ingestão energética e ao aumento do tempo de esvaziamento gástrico, o que faz com que a farinha de berinjela esteja presente em dietas para redução da obesidade. Além disso, a farinha auxilia na prevenção de doenças, principalmente as relacionadas ao excesso de peso. " Vários estudos têm mostrado a importância da ingestão de flavonóides no combate a doenças cardiovasculares (DCV)" .

    O consumo da farinha de berinjela, porém, ainda é pouco comum e seu comércio bastante limitado. " No início do nosso estudo tentamos obter a farinha de berinjela pelo modo de extração da água através do seu aquecimento. Porém, isso não foi possível, pois a técnica não deu certo. Dessa forma, entramos em contato com uma empresa que comercializa a farinha de berinjela no mercado e fizemos uma parceria para utilização do alimento em nossa pesquisa. Mas a comercialização dessa farinha ainda é escassa. A empresa que nos doou é a única do mercado a comercializá-la. Seu preço, porém, não é caro, podendo ser comprado por várias classes sociais" , expõe a professora.

    A farinha de berinjela não é somente um importante auxiliar no combate à obesidade e uma importante fonte de fibras, mas também um alimento agradável para completar as refeições diárias. " A farinha de berinjela é bem gostosa. Ela tem o sabor bem característico da berinjela. Acho seu sabor muito melhor que a farinha de mandioca, por exemplo" , recomenda Wânia.

    Fonte: UFRJ

     

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...