segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Manual do verão

Verão é tempo de calor, pouca roupa e, de preferência, férias. Nessa época, só se pensa em pegar as malas e viajar. Para que as lembranças sejam boas, preparamos um guia alimentar e de exercícios para usar onde quer que você vá.

Por Claudia Ramos
Fonte: Revista Uma/ed.108

 

Cuidar da saúde deve ser uma regra em qualquer época do ano, mas, como vivemos em um país de clima tropical, é no verão que os bons hábitos precisam ser redobrados. Principalmente porque a tendência é relaxar: bebe-se mais álcool e come-se à vontade. Afinal, quem fica sem aquele chopinho gelado sob um sol escaldante ou mantém uma alimentação regrada durante uma viagem? Sem falar que, muitas vezes, os exercícios são deixados de lado.

É um consenso entre os especialistas: a hidratação é obrigatória e os exercícios também. “Não deixe de se exercitar só porque está quente. Aproveite o clima para ir a um parque, clube, piscina ou academia, enfim, mexa-se nem que seja em caminhadas de alguns minutos em ruas arborizadas”, sugere a personal Solange Frazão. Só não esqueça o filtro
solar.

Seja no campo, na praia ou na cidade, é necessário se proteger do sol, pois a prática dos exercícios acaba sendo ao ar livre. A exposição excessiva e constante à radiação ultravioleta, sem os devidos cuidados, pode causar danos sérios que, a princípio, nem se percebe. Afinal, a pele fica bonita e
bronzeada num primeiro momento. Mas, pode ter certeza, isso não é saudável. Os efeitos são cumulativos e os danos costumam aparecer após os 40 anos. Envelhecimento precoce, queimaduras e doenças da pele são apenas algumas dessas consequências. Mas, calma! Isso não significa que
você vai deixar de aproveitar o verão. Basta seguir algumas regras dadas por especialistas.

Cidade

Alimentação

As cidades, especialmente as turísticas, oferecem um universo gastronômico vasto. O lado bom é que há várias opções naturais e saudáveis, mas, em contrapartida, há também uma enorme oferta de produtos industrializados e cheios de aditivos. O difícil é resistir às tentações. Para a nutricionista
Patricia Davidson, que cuida da boa forma das atrizes Eliane Giardini e Júlia Almeida, isso não é uma tarefa fácil. Mas ela ressalta que, acima de tudo, o foco nesta época deve ser a hidratação. “É preciso ingerir muitos líquidos. Investir em água mineral, de coco e sucos naturais para garantir que
seu corpo esteja bem hidratado”, diz.

Uma dica, segundo ela, é combinar os sucos de frutas com ervas, como hortelã e salsinha, para deixálos mais refrescantes e ainda diminuir a retenção de líquidos. Outra opção é combiná-los com os chás - pode ser o verde ou o branco – como uma forma de acelerar o metabolismo. “É importante não deixar a sede chegar, pois isso é sinal de que o corpo já está desidratado” alerta a nutricionista.

Portanto, tenha sempre uma garrafa de água a tiracolo. Outra boa dica é consumir açaí, que, apesar de ser uma fruta calórica, ativa a circulação sanguínea e pode melhorar a celulite. Só não dá para exagerar na quantidade e encher de granola e xarope de guaraná. Não esqueça os produtos naturais, como frutas, verduras e legumes, que são ótimas fontes
de fibras alimentares, vitaminas e mineiras, além de serem refrescantes.

Exercícios

Ficar na cidade não é desculpa para se entregar ao sedentarismo. Apesar de a tentação ser grande, esqueça aquele trio de programa: comer, beber e dormir. É hora de aproveitar o tempo livre para ir a uma academia, por exemplo. O melhor de tudo é que nesta época do ano, por causa das férias, a cidade está vazia e o mesmo acontece com as academias.

Aproveite que os professores podem dar mais atenção. Faça exercícios com calma e sempre bebendo água. Para a personal Solange Frazão, as melhores atividades para esta época são as chamadas ‘funcionais’, que
proporcionam um resultado mais rápido. Um exemplo disso são as aulas de localizada ou musculação, sempre acompanhadas por uma corrida na esteira.

Ela também destaca as caminhadas ou corridas nos parques. “É ótimo para passar um tempo ao ar livre. É muito saudável”, diz Solange. Desde que, claro, se escolha os horários em que o sol não está tão forte.

 

Praia

Alimentação

Sol é sinônimo de praia e praia pede um chope gelado e petiscos vendidos por ambulantes. Mas é preciso cuidado. Alguns produtos estragam com facilidade debaixo do sol. Assim, melhor evitar os sanduíches naturais com
molhos feitos à base de maionese, os queijos coalhos e os crustáceos. “São produtos que estragam com rapidez no calor e viram um convite para a intoxicação alimentar”, alerta a nutricionista Patricia Davidson.

Segundo ela, na praia, é melhor optar por água de coco e, se tiver fome, comprar produtos industrializados e de fabricantes conhecidos, como picolés de frutas e biscoito de polvilho. Melhor deixar de lado também o mate de tonel, comum nas praias cariocas. Assim como os picolés de marcas desconhecidas, é difícil saber de onde vem a água em que eles são preparados.

Se quiser salgadinhos, prefira os de forno e os assados. Fuja das frituras: não é regra geral, mas alguns vendedores utilizam o óleo da fritura várias vezes, fazendo deles um depósito de toxinas nocivas à saúde. Outro alerta da nutricionista: milho só se for sem manteiga por cima e fuja das
caipirinhas, sacolés e saladas de frutas. “O gelo é uma importante fonte de contaminação e geralmente estes produtos utilizam-no dentro ou em volta para melhor conservar”, explica Patricia.

Exercícios

Como se trata de um local de praia, abuse do ar livre. Nada de ficar em locais fechados e com aglomerado de gente. Algumas orlas oferecem verdadeiras academias a céu aberto, com aparelhos de ginástica disponíveis. Só não deixe de passar o protetor solar. “O filtro deve
ser aplicado 30 minutos antes da exposição ao sol, sem esquecer as áreas sensíveis como rosto, lábios, orelhas, pescoço e cabeça. E deve ser reaplicado a cada duas horas”, diz o dermatologista Claudio Mutti.

É desaconselhável a prática de exercícios das 10 às 15h, quando o sol está mais forte. Fazer alongamento é essencial antes, assim como usar roupa adequada e leve, que facilite a transpiração. Para a endocrinologista
Mônica Palmanhani, do grupo de obesidade do Hospital das Clínicas de São Paulo, não há nada melhor do que exercícios dentro da água. “Água refresca e ajuda a perder calorias”, recomenda.

 

Campo

Alimentação

O campo tem a vantagem de ter uma variedademaior de alimentos naturais, como frutas, verduras e legumes, e com melhores preços. Por isso, o ideal
é investir nas saladas de folhas com legumes e cereais integrais. Mas só fique de olho nos abusos: no campo, a tendência também é comer mais, afinal, há uma grande variedade de doces e pães caseiros e queijos de diferentes tipos.

“Além de poderem representar alguns pontos na balança, são alimentos pesados para o verão e que tornam a digestão mais difícil”, diz a nutricionista Patricia Davidson. No campo, assim como na cidade e na praia,

não se pode esquecer a hisdratação, investir em sucos naturais e aproveitar toda a variedade de ervas que o campo oferece, como hortelã, erva-doce
e salsinha. “Adicionadas à bebida, ficam com mais vitaminas, minerais e ainda têm propriedades digestivas e diuréticas”, explica a nutricionista. Exatamente como a boa cartilha do verão manda.

Exercícios
Muitos hotéis-fazenda oferecem várias opções de práticas esportivas. Alguns são verdadeiros SPAs. Escolha exercícios como vôlei, tênis, futebol. Na piscina, faça hidroginástica. Mas nada substitui o que o campo tem de melhor: a natureza. Valem caminhadas, subidas em montanhas e cavalgadas.

Explore o lugar, descubra cachoeiras menos conhecidas e procuradas. Se preferir o montanhismo, melhor ter um bom condicionamento físico. Quando o terreno é acidentado, exige ainda mais esforço e serve como sobrecarga para condicionar o sistema cardiovascular. O ideal é ir aumentando
a distância aos poucos, sem forçar muito. E, lógico, se for preciso, levar um guia local para não se perder ou passar apuros desnecessários.

Como deve ser a rotina nas férias

- Acorde cedo, por volta das 8h. O café–da-manhã deve ser a principal refeição do dia, com muitos sucos e frutas. Segue uma dica de suco energético: uma fatia de abacaxi, uma maçã, um pedaço pequeno de gengibre e uma porção de clorofila. Bata no liquidificador e use adoçante se quiser.

- Os exercícios ao ar livre devem ser feitos até às 10h da manhã ou após às 16h para evitar o sol forte.

- Opte por tomar banhos mornos, usar óleos de banho e dispensar sabonetes que ressecam a pele. Aplicar hidratante no rosto e no corpo. Se for preciso, consulte um dermatologista e peça uma vitamina específica para a pele, que contenha vitaminas C, E, ômega 3 e o silício orgânico.

- Faça um lanche entre o café e o almoço. Pode ser uma barra de cereal ou um iogurte desnatado.

- Evite bebidas alcoólicas e à base de cafeína, que são diuréticas e aumentam a perda de líquido. As refeições devem ser fracionadas no período de 3/3 horas e sempre opte por alimentos mais refrescantes, como
frutas, sucos, iogurtes.

- A regra é ingerir líquido ao longo do dia, uma média de 1,5 litro ou de 6- 8 copos. Pode ser água mineral, água de coco ou suco de frutas naturais. As
temperaturas altas favorecem a perda de líquido e de sais minerais, elevando o risco de mal-estar, tonturas e desidratação. Se preferir, beba isotônicos, que ajudam na reposição dos minerais.

- No almoço, prefira saladas mais carnes magras grelhadas, como frango, peito de peru ou peixe.

- O jantar deve ser leve e entre às 19h e 20h.

 

Bom verão!!!!!

Um comentário:

  1. Amiga, adorei a matéria, mas isto depende de onde, né?! Porque as academias na minha cidade (Niterói-RJ) estão entupidas e insuportáveis. Optei por fazer caminhadas nas ruas e algum exercício físico em casa!

    Beijokas...
    Vivi

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...