sexta-feira, 16 de julho de 2010

Culinária Light - Caçarola de carne à moda oriental

 

cacarola-de-carne-a-moda-oriental

1 porção = 1 colher de servir (60g)
Número de porções = 51 porções

Valor nutricional e calórico por porção

Calorias: 32kcal
Carboidratos: 2,38g
Proteínas: 3,59g
Lipídios: 1,11g

 

Ingredientes

3 colheres de sopa de azeite
700g de alcatra cortada em cubos
2 cebolas cortadas em fatias
3 dentes de alho picados
3 tomates picados
1 colher de sopa de extrato de tomate
1 colher de sopa de pimenta vermelha
1 colher de sopa de pimenta síria em pó
2 abobrinhas cortadas em cubos
1 maço de salsinha
200g de grão de bico cozido
200g de broto de feijão
1 litro de água
Sal e gengibre a gosto

Modo de preparo

Numa caçarola aquecida, acrescente o azeite. Depois adicione o alho e a cebola. Coloque a carne e deixe dourar. Diminua o fogo e coloque tomate, grão-de-bico cozido, extrato de tomate e a pimenta. Refogue. Cubra com água e mexa bem.
Deixe levantar fervura e adicione o resto dos ingredientes, menos o broto de feijão. Misture. Deixe semi-tampado até formar um caldo espesso. Acrescente o broto de feijão já com o fogo desligado. Sirva quente.

 

Bom apetite

Caminhada e outras atividades físicas: esclareça suas dúvidas!

caminhada-e-outras-

Vai começar a praticar alguma atividade física? Antes de escolher uma modalidade, nem que seja uma simples caminhada, fique atenta a algumas indicações básicas.


1. Quais erros posso cometer durante as caminhadas?

Embora caminhar seja um movimento natural ao ser humano, você poderá apresentar alguns problemas como lesões se fizer caminhada de forma errada.

Veja abaixo alguns desses erros:

  • Não caminhe com caneleiras achando que irá melhorar a sua performance. A carga não ajuda em nada e pode sobrecarregar as articulações causando sérias lesões. Neste caso você conseguirá resultados satisfatórios se usar velocidade, subidas e descidas para melhorar o seu condicionamento.

  • Olhe para frente. Evite caminhar de cabeça baixa. É lógico que você deve prestar atenção no caminho como em buracos no chão etc...Mas tente manter uma boa postura, olhando para frente para evitar lesões na região cervical.

  • Não é preciso dar passadas muito largas para não forçar os joelhos e o quadril. Mantenha uma passada confortável.

  • Evite cruzar os braços à frente do corpo, mantê-los parado ou movimentá-los demais. Os braços têm um movimento em 90 graus para frente e para trás, ajudando no equilíbrio do corpo.

  • Fazer alongamentos apenas antes ou depois da caminhada. Os alongamentos são essenciais e devem ser feitos antes (preparando a musculatura e as articulações) e depois (relaxando a musculatura) da caminhada.

  • Não use qualquer calçado para caminhar. O correto é usar um tênis apropriado para caminhadas com sistema de amortecedor, seja a caminhada curta ou longa, na rua ou na areia etc...

  • Use roupas adequadas que promovam a ventilação necessária.

  • Evite carregar peso como sacolas ou bolsas enquanto caminha. Reserve um tempinho apenas para as caminhada.

  • Não caminhe de qualquer jeito. Monte um programa de caminhadas de forma que você possa ter melhoras no seu condicionamento físico com este exercício.


  • 2. O que é melhor tomar durante a prática esportiva?

    É muito importante fazer um trabalho com nutricionista durante toda a vida e principalmente aquelas pessoas que praticam atividades físicas e precisam repor as energias gastas. A água é a melhor opção para repor os líquidos perdidos durante a atividade física, além de ser suficiente para transportar os nutrientes para os músculos. Embora os isotônicos reponham os sais minerais, só são recomendados para quem malha muito e necessita de isotônicos. Por isso é tão importante fazer uma avaliação com uma nutricionista.

    3. Por que sentimos dor quando iniciamos uma atividade física?

    Principalmente os iniciantes sentem dor porque todo exercício exige uma adaptação do organismo ao exercício, já que este não estava acostumado com a atividade física. Essas adaptações acontecem no sistema metabólico, cardiovascular, endócrino, neuromuscular, etc.

    No sistema muscular ocorre principalmente por rupturas musculares bem pequenas e benéficas, acúmulo de ácido lático etc. Esta dor tende a desaparecer com o treinamento que deve ser progressivo de acordo com a sua condição física. Esta dor acontece mais depois da atividade do que durante a atividade, aliás, se você sentir dor durante o exercício comunique ao professor para que ele verifique se você está fazendo o exercício de forma e postura corretas ou se você não está se excedendo nos exercícios.

     

    Fonte: Site “Cyber Diet

    terça-feira, 13 de julho de 2010

    Jovens obesos morrem oito anos mais cedo em média, diz estudo

    Trabalho dinamarquês foi divulgado durante congresso na Suécia.
    Pesquisa considera pessoas a partir de 20 anos de idade.

    Estudo divulgado em congresso internacional sobre obesidade em Estocolmo, na Suécia, afirma que obesos morrem, em média, oito anos antes em comparação com pessoas da mesma faixa etária sem distúrbios alimentares.

    A pesquisa foi feita por uma equipe de dinamarqueses do Hospital Universitário de Copenhague, com 5.000 recrutas entre 20 e 80 anos. Dois mil deles eram obesos no início dos trabalhos. O estudo aponta que a tendência a engordar começa antes dos 20 anos. A partir desse patamar, a probabilidade de desenvolver obesidade diminui, conforme aponta o estudo.

    Segundo os cientistas, o risco de morte prematura aumenta 10% a cada unidade acima do patamar de 25 pontos do Índice de Massa Corporal (IMC), estabelecido como limite para peso normal.

    O valor leva em conta a massa de um indivíduo em função da altura para determinar a taxa de gordura.

    "Com 70 anos, 70% dos homens do grupo com massa normal e 50% das pessoas obesas da pesquisa estariam vivos e nós estimamos que, a partir da meia-idade, as pessoas acima do peso morreriam oito anos antes na comparação", explica Esther Zimmermann, médico e coordenador do estudo.

    Mesmo sem considerar mulheres, os pesquisadores do Instituto de Medicina Preventiva do Hospital, setor responsável pelo trabalho, acreditam que os dados corroborem estudos anteriores com o gênero.

    Fonte: G1.globo.com

    terça-feira, 6 de julho de 2010

    Refrigerante diet pode ser tão prejudicial quanto o comum

     

    refri Para os viciados em refrigerante, deixar de tomar o refrigerante comum e passar a beber o diet parece a melhor solução, já que a versão diet não apresenta calorias e açúcar, porém, infelizmente essa não é uma boa saída, pois este ser tão prejudicial quanto o comum. Lembrando que em casos específicos, como a diabetes, por exemplo, a melhor escolha é sempre a versão diet.

    O refrigerante é composto por: açúcar ou adoçante no caso do diet, água gaseificada, extrato de noz de cola ou suco de laranja ou de limão ou extrato vegetal de guaraná, cafeína, corante, acidulante, conservantes, aroma natural ou artificial, entre outros.

    A diferença do diet para o normal é o açúcar, que é isento. De acordo com um estudo publicado no Journal of the American Heart Association, as pessoas que bebem a versão diet tem o mesmo risco de doenças cardíacas, como pressão alta e diabetes, obesidade infantil e outras, do que as que bebem refrigerantes comuns todo dia.

    Os pesquisadores relataram várias teorias para explicar os resultados encontrados, como por exemplo o de que o consumo de bebidas doces possa proporcionar um desejo por alimentos mais doces, ou que beber mais durante uma refeição possa levar a um consumo maior de alimentos sólidos na refeição seguinte, enfim várias possibilidades, porém deixou clara a importância de realizar outros estudos para confirmar essa teoria.

    Mas uma informação que não podemos contestar é que a quantidade de sódio é maior no refrigerante diet, e este mineral em excesso pode ocasionar a retenção de líquidos, inchaço, e dessa forma prejudicar o emagrecimento.

    Como vocês podem observar, quem deseja adquirir bons hábitos alimentares ou mesmo emagrecer não deve consumir refrigerante diet ou comum em excesso. Prefira água ou suco de fruta natural.

    E para você que não consegue ficar sem o refrigerante, procure mudar este hábito, a frequência eventualmente é a ideal. Comece diminuindo aos poucos, 3x por semana, 2x por semana, só no fim de semana e assim por diante. Sua saúde agradece!

     

    Fonte: Por Roberta Silva – Site Vila Equilibrio.

    segunda-feira, 5 de julho de 2010

    Dieta da farinha de berinjela

    Conheça todas as propriedades da farinha de berinjela e veja como emagrecer e perder barriga, acrescentando esse produto ao seu cardápio

    Farinha de berinjela enxuga a barriga e emagrece! A boa notícia é resultado de um estudo realizado pelo Instituto de Nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro, sob a coordenação da nutricionista Glorimar Rosa.
    Como chegaram a essa informação? Durante 60 dias, um grupo de voluntárias com idades entre 30 e 45 anos acrescentou, a uma dieta de baixas calorias, 4 colheres (sopa) de farinha de berinjela comprada pronta. Também nesse período, outras mulheres fizeram o mesmo regime, porém, sem consumir o produto.
    Conclusão: quem ingeriu a farinha perdeu 6 kg e até 12 cm de barriga. Quem fez só a dieta secou 3 kg e 3 cm de abdome. Por isso, nesta matéria, apresentamos um cardápio - fundamental! -, que associado ao consumo do produto milagroso vai ajudá-la a secar.

    Os benefícios da farinha

    berinjela-300x294 1. Seca a barriga
    A farinha associada a uma dieta pobre em calorias favorece a queima da gordura corporal, principalmente na área abdominal. Com a diminuição da gordura visceral, cai o risco de diabete tipo.
    2. Emagrece
    Segundo a nutricionista Priscila Meirelles, da empresa de podutos naturais Longevid, a niacina - vitamina presente na berinjela - atua nas reações bioquímicas responsáveis pelos processos metabólicos de emagrecimento que fazem o corpo secar.
    3. Reduz os níveis de colesterol LDL
    Com a aceleração do trânsito intestinal, os sais biliares (substâncias que ajudam na digestão da gordura) não são absorvidos pelo organismo. Para reconstruí-los, o corpo utiliza colesterol LDL (ruim) e reduz, assim, a sua concentração.
    4. Melhora o trânsito intestinal
    Como as fibras não são absorvidas pelo organismo, elas promovem o aumento do bolo fecal e regulam o intestino. No entanto, o consumo da farinha deve estar associado ao aumento da ingestão de água para equilibrar o trânsito intestinal.
    5. Tira a fome
    As fibras solúveis presentes na farinha de berinjela absorvem água do organismo e, no estômago, aumentam de tamanho. Conclusão: o órgão informa o cérebro que o corpo está saciado e não precisa mais se alimentar nas próximas horas.

    6. Tem ação diurética
    Rica em vitaminas do complexo B, a farinha de berinjela favorece o bom funcionamento dos rins.
    7. Auxilia no tratamento de artrite e reumatismo
    O produto ajuda a reduzir a concentração de ácido úrico no organismo que, em excesso no sangue, se acumula em forma de cristal e provoca dores nas articulações.

     
    Faça a mistura em casa

    Preparo
    Em uma fôrma, coloque 1 kg de berinjela com casca e cortada em fatias. Em seguida, leve ao forno a uma temperatura de 200º C por cerca de 2h15 ou até o legume ficar crocante e ressecado. Agora, triture a berinjela desidratada no processador ou no liquidificador até virar pó. O produto deve ficar com aparência parecida com a da farinha de mandioca.
    - Rendimento: 100 g.
    - Armazenamento: guarde a farinha em um pote bem vedado, em local arejado e longe da luz. Pode ser na geladeira.
    - Validade: cerca de um ano.

    Para comprar pronto:

    Farinha de berinjela Longevid
    - Informações:
    (21) 3156-0815 ou www.longevid.com.br.
    - Consumo: Seguir as orientações da matéria.

    Farinha de berinjela com laranja Nutrifort
    - Informações: (11) 3589-5055 ou www.desejosaude.com.br.
    - Consumo: Por ser um pó mais concentrado, o fabricante aconselha o consumo de 1 colher (chá) do produto no almoço e outra no jantar.

     

    Sugestão de cardápio

    Aprenda a associar um cardápio saudável ao consumo da farinha de berinjela e prepare-se para emagrecer

    Polvilhe duas colheres (sopa) do produto no almoço e duas no jantar seguindo o cardápio abaixo. Não deixe de consumir as frutas indicadas, pois são antioxidantes e combatem os radicais livres que podem ser produzidos pela berinjela.

    2ª Feira

    Café da manhã - 1 iogurte natural desnatado / 4 biscoitos maisena / 1 fruta
    Lanche - 1 laranja
    Almoço - Salada de alface, tomate e pepino / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 colher (arroz) de isca de frango / 4 colheres (sopa) de quiabo refogado / 4 colheres (sopa) de arroz / 1 concha média de feijão preto / 1 fruta
    Lanche - 1 xícara (chá) de pingado (leite desnatado com café) / 1 fatia de pão light com requeijão / 1 fruta
    Jantar - Salada de repolho com cenoura ralados, tomate e cebola / 1 colher (sobremesa) de azeite / 2 colheres (sopa) de arroz / 1 colher (sopa) de picadinho de chã com abobrinha / 1 fruta
    Ceia - 200 ml de chá mate / 4 unidades de torrada integral

    3ª Feira

    Café da manhã - 1 xícara (chá) de pingado (leite desnatado com café) / 1 fruta / 1 fatia de pão light com margarina light
    Lanche - 1 maçã
    Almoço - Salada de couve-flor e vagem / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 colher (arroz) de picadinho de carne com abóbora / 4 colheres (sopa) de arroz / 1 concha média de feijão-preto / fruta
    Lanche - 1 iogurte natural desnatado / 1 colher (sopa) de granola / 1 fruta
    Jantar - Salada de cenoura e beterraba raladas / 1 colher (sobremesa) de azeite / 4 almôndegas de frango médias / 1 xícara (chá) de macarrão com vagem refogada / 1 fruta
    Ceia - 200 ml mingau de aveia

    4ª Feira

    Café da manhã - 1 iogurte natural desnatado / 1 fruta / 1 colher (sopa) de granola
    Lanche - 1 abacaxi
    Almoço - 1 xícara (chá) de salada de macarrão parafuso com brócolis / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 filé de peito de frango grelhado / 1 fruta
    Lanche - 1 xícara (chá) de pingado (leite desnatado com café) / 1 fruta / 1 pão francês com margarina light
    Jantar - Salada de alface, tomate e pepino / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 colher (arroz) de picadinho de frango com quiabo / 2 colheres (sopa) de arroz / 1 fruta
    Ceia - 200 ml de chá mate / 4 unidades de biscoito maisena

    5ª Feira

    Café da manhã - 200 ml de bebida à base de soja / 1 fruta / 1 pão francês com margarina light
    Lanche - 6 morangos
    Almoço - Salada de alface com cenoura e beterraba raladas / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 posta de peixe cozido / 4 colheres (sopa) de arroz / 1 concha média de feijão-mulatinho / 1 fruta
    Lanche - 200 ml de leite desnatado / 1 fruta / 1 fatia de pão integral torrado com margarina light
    Jantar - Salada de feijão-fradinho com pimentão, tomate e cebola / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 filé de peito de frango grelhado / 4 colheres (sopa) de espinafre cozido / 2 colheres (sopa) de arroz / 1 fruta
    Ceia - 200 ml de mingau de maisena

    6ª Feira

    Café da manhã - 200 ml de leite desnatado / 1 fatia de pão integral com margarina light / 1 fruta
    Lanche - 1 fatia de melancia
    Almoço - Salada de cenoura, chuchu e vagem / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 filé de peito de frango assado / 4 colheres (sopa) de abobrinha refogada / 4 colheres (sopa) de arroz / 1 concha média de feijão-mulatinho / 1 fruta
    Lanche - 1 xícara (chá) de pingado (leite desnatado com café) / 1 fruta / 1 fatia de pão integral com margarina light
    Jantar - 1 xícara (chá) de pingado (leite desnatado com café) / 1 fruta / 1 fatia de pão integral com margarina light
    Ceia - 1 xícara (chá) de salada de frutas

    Sábado

    Café da manhã - 200 ml de bebida à base de soja / 1 pão integral com margarina light / 1 fruta
    Lanche - 1/2 mamão papaia
    Almoço - Salada de repolho ralado com maçã e beterraba cozida / 1 bife médio de panela / 4 colheres (sopa) de chuchu com orégano / 4 colheres (sopa) de arroz / 1 concha média de feijão-preto / 1 fruta
    Lanche - 1 iogurte natural desnatado / 1 fruta / 1 colher (sopa) de aveia
    Jantar - Tabule / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 filé de peito de frango assado / 4 colheres (sopa) de cenoura cozida / 2 colheres (sopa) de arroz / 1 fruta
    Ceia - 1/2 mamão papaia / 1 colher (sopa) de linhaça

    Domingo

    Café da manhã - 1 iogurte natural desnatado / 1 colher (sopa) de aveia / 1 fruta
    Lanche - 1 banana
    Almoço - Salada de alface, tomate e pepino / 1 colher (sobremesa) de azeite / 1 bife a rolê de frango / 4 colheres (sopa) de abóbora cozida / 4 colheres (sopa) de arroz / 1 concha média de grão-de-bico / 1 fruta
    Lanche - 1 iogurte natural desnatado / 1 fruta / 1 torrada com 1 fatia de queijo
    Jantar - Salada de grão-de-bico, agrião, cebola e atum light / 1 colher (sobremesa) de azeite / Berinjela assada temperada com ervas e molho de tomate / 2 colheres (sopa) de arroz / 1 fruta
    Ceia - 1 banana média amassada / 1 colher (sopa) de aveia

     

    Fonte: por Fabricio Pellegrino - Conteúdo do site VIVA!MAIS

     

    Farinha de berinjela pode evitar obesidade e doenças cardiovasculares

    Nutricionistas do Instituto de Nutrição Josué de Castro (INJC-UFRJ) dirigem suas pesquisas para um alimento ainda pouco conhecido, porém importante para reduzir fatores de risco de doenças cardiovasculares, e para regulação da gordura corporal e visceral: a farinha de berinjela. " O Centro de Pesquisa em Nutrição Clínica (Cepnuc-UFRJ) tem como principal objetivo o estudo de alimentos que possam atuar de forma eficaz no tratamento nutricional da obesidade. Com isso, esperamos que a perda de peso ocorra de forma mais acentuada e mais rápida com a inclusão de suplementos alimentares, como a farinha de berinjela, na dieta" , diz a nutricionista Wânia Lúcia Araujo Monteiro, professora do INJC.

    O estudo realizado pelo INJC é o primeiro do Brasil a relacionar a farinha de berinjela com tratamento contra a obesidade. " Há algum tempo atrás, muito foi falado sobre o provável benefício da berinjela no tratamento da hipercolesterolemia (colesterol alto), porém os resultados foram controversos" , relata Wânia.

    A especialista explica por que o alimento possui tanta importância na pesquisa. " A farinha de berinjela se destaca por seu elevado teor de fibras e pelo baixo conteúdo em lipídios. Além disso, é popularmente conhecida pelas suas propriedades nutracêuticas (de caráter nutritivo e farmacêutico), auxiliando a redução do risco de doenças coronarianas. A coloração arroxeada da casca da berinjela é atribuída à grande quantidade de flavonóides, substâncias que possuem propriedades antioxidantes e contribuem para o sabor da berinjela" .

    Segundo a nutricionista, o alto teor de fibras contido no alimento leva a redução da ingestão energética e ao aumento do tempo de esvaziamento gástrico, o que faz com que a farinha de berinjela esteja presente em dietas para redução da obesidade. Além disso, a farinha auxilia na prevenção de doenças, principalmente as relacionadas ao excesso de peso. " Vários estudos têm mostrado a importância da ingestão de flavonóides no combate a doenças cardiovasculares (DCV)" .

    O consumo da farinha de berinjela, porém, ainda é pouco comum e seu comércio bastante limitado. " No início do nosso estudo tentamos obter a farinha de berinjela pelo modo de extração da água através do seu aquecimento. Porém, isso não foi possível, pois a técnica não deu certo. Dessa forma, entramos em contato com uma empresa que comercializa a farinha de berinjela no mercado e fizemos uma parceria para utilização do alimento em nossa pesquisa. Mas a comercialização dessa farinha ainda é escassa. A empresa que nos doou é a única do mercado a comercializá-la. Seu preço, porém, não é caro, podendo ser comprado por várias classes sociais" , expõe a professora.

    A farinha de berinjela não é somente um importante auxiliar no combate à obesidade e uma importante fonte de fibras, mas também um alimento agradável para completar as refeições diárias. " A farinha de berinjela é bem gostosa. Ela tem o sabor bem característico da berinjela. Acho seu sabor muito melhor que a farinha de mandioca, por exemplo" , recomenda Wânia.

    Fonte: UFRJ

     

    sexta-feira, 2 de julho de 2010

    7 pecados da alimentação

     

    Conheça os sete erros mais comuns que prejudicam a saúde na mesa, e que vão muito além da gula

     

    Responda rápido: você costuma dar uma deslizadinha quando o assunto é sua alimentação? Mesmo quem se considera saudável pode se surpreender ao descobrir que nem sempre um prato recheado de folhas, legumes e grãos é o suficiente para manter o corpo em dia. Duvida?

    Conte então quantas vezes, nas últimas semanas, você engoliu seu sanduíche natural em pé, sozinho ou correndo contra o relógio. Ou, quantas vezes comeu aquele restinho de salada no almoço, prestando mais atenção na TV do que na própria comida. Pois é, são muitos os pecados que se pode cometer contra a saúde. Por isso, confira os mais graves - e fuja deles!

    1. Deixar de comer
    "Algumas pessoas acreditam que, para perder peso, o ideal é fechar a boca. Nada mais errado", diz a nutricionista Adriana Murara, e professora de pósgraduação da Facinter e da Fatec Internacional. Ela explica que o organismo precisa de energia permanente para exercer suas funções. "Sempre que ela estiver insuficiente, o corpo lançará mão de reservas. No entanto, longos períodos sem alimento criam um mecanismo de 'economia', ou seja, com medo de desperdiçar a energia armazenada, o organismo começa a poupar."

    Já deu para perceber que é fria, certo? Saiba que aquele regiminho de alguns dias que vai e volta com frequência acaba diminuindo o ritmo metabólico. Assim, quando se deixa de comer, torna o corpo mais lento e a perda de peso desacelera. "É por isso que as dietas funcionam bem no início: quando o corpo queima suas reservas, queima gordura. No entanto, ao ficar econômico, diminui o ritmo da perda e o desânimo será evidente", afirma Adriana. "Sem dúvida, um dos maiores pecados."

    2. Exceder a cota à noite
    Já diz o ditado: o desjejum deve ser como o de um rei, e o jantar, como o de um mendigo. "Os excessos à noite são os piores para a manutenção da saúde. Ao longo do dia, a energia proveniente dos alimentos que ingerimos é utilizada para manutenção das funções corporais. À noite, no entanto, a energia será mais facilmente convertida em reserva energética, ou seja, gordura", alerta Adriana.

    Os alimentos menos recomendados para essa hora do dia - ou da noite - são as frituras. "Ao fritar os alimentos, aumenta-se muito seu percentual de gorduras saturadas, responsáveis pela elevação do colesterol no sangue. Além disso, as frituras são mais calóricas e aumentam o risco de obesidade", afirma Daniel Lages Dias, presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo - Regional Campinas.

    3. Acabar com os carboidratos
    Quando se fala nessa substância, a palavra açúcar é a primeira que vem à sua cabeça? Então, cuidado: você está pecando sem saber. "Os carboidratos tem duas classificações. Na primeira se encaixam o açúcar branco, as frutas e o açúcar do leite, enquanto os farináceos e cereais ficam na segunda classificação", afirma Adriana. Cada um desses tipos age de maneira completamente diferente no organismo.

    "Eles se diferem pelo que chamamos de índice glicêmico, que é o efeito do açúcar no sangue. Quanto mais alto for o índice glicêmico, mais o alimento contribui para o ganho de gordura. O raciocínio é simples: se a glicemia aumenta, muita insulina é liberada para metabolizar esse açúcar. Como a insulina é um armazenador de gordura, o resultado é evidente: o estoque dela aumenta", explica.

    Não é difícil imaginar quais são os carboidratos que mais elevam esse índice. "Nosso corpo não tem necessidade de ingerir o açúcar refinado. Devemos evitar seu consumo frequente, não passando de duas a três vezes por semana", orienta Lara Natacci, nutricionista especializada pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp-EPM)

    4. Desprezar o desjejum
    Essa é a refeição mais importante do dia! E nada de dizer que isso é clichê, porque a informação é a mais pura verdade. Poucos pecados são tão imperdoáveis quanto ignorar o desjejum. Ele, além de recuperar o equilíbrio orgânico depois do repouso noturno, prepara o organismo para mais um dia de ação. "Em se tratando de café-da-manhã, não há margem para opção: cinco minutos mais cedo fora da cama podem provocar milagres na sua disposição", diz Adriana.

    De acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal é fazer seis refeições equilibradas durante o dia e a primeira delas, claro, é o famoso café-da-manhã. Apesar do nome sugestivo, um cafezinho preto não é o suficiente. Inclua também frutas, cereais e um copo de leite ou frios.

    5. Não comer fibras
    Elas estão nos grãos, nas frutas e nos vegetais em geral, mas muitas vezes ficam de fora do prato. Está vendo só como se peca mais do que se imagina? Infelizmente contra a saúde, porque são elas que "modulam o trânsito intestinal, diminuem a absorção de açúcares e gorduras, geram nutrientes que mantém a flora intestinal saudável", pondera Adriana. Além disso, os alimentos fontes de fibra ainda são ricos em vitaminas, minerais e água, nutrientes indispensáveis ao equilíbrio orgânico.

    6. Exagerar no sódio
    "Existe relação direta entre o consumo de sal, fonte de sódio, e o desenvolvimento de hipertensão arterial, doença que atinge 20% dos brasileiros", alerta Daniel. Esse mineral é extremamente necessário para o corpo, mas não em exagero. Como as maiores fontes de sal são alimentos industrializados, embutidos, conservas, lanches, etc., é muito fácil ultrapassar o limite da sua ingestão diária recomendada.

    Dentro do corpo, ele ainda provoca a retenção de líquidos, o que pode ser bastante ruim para quem está com os quilinhos sob alerta. Mas não decida cortá-lo completamente da alimentação, pois esse também não é o caminho. Apenas evite alimentos industrializados e prepare seus pratos em casa!

    7. Abusar de bebidas alcoólicas e de café
    "Bebidas alcoólicas sobrecarregam o fígado e ainda podem causar danos circulatórios, quando consumidas em grande quantidade", alerta Lara. Todo mundo sabe que, se álcool fizesse bem, não deixaria aquele remorso chamado 'ressaca' para atormentar no dia seguinte, não é? Imagine quanta energia e saúde o corpo jogou fora tentando digerir os copos de cerveja e de vinho do dia anterior.

    Com a cafeína, é a mesma coisa: "em grande quantidade [mais de cinco xícaras de café por dia] pode causar insônia e agitação", diz. Além de tomar com moderação, evite perto da hora de se deitar. Dessa maneira, você garante um sono tranquilo.

     

    Fonte: por Lúcia Nascimento – Site da revista “Vida Natural & Equilibrio”.

     

    quinta-feira, 1 de julho de 2010

    Culinária Light - Pastel de forno de queijo com escarola

     

    pastel-de-forno-de-queijo-com-escarola 

    1 porção = 1 unidade (38g)
    Número de porções = 30 unidades

    Valor nutricional e calórico por porção
    Calorias: 56kcal
    Carboidratos: 6,40g
    Proteínas: 3,07g
    Lipídios: 2,24g

    Ingredientes:

    Massa
    1 saquinho de fermento biológico
    1 xícara de chá de leite desnatado morno
    25ml de óleo
    1 colher de café de sal
    1 xícara de chá de farinha de trigo integral
    1 1/2 xícara de chá de farinha de trigo

    Recheio
    2 colheres de sopa de azeite
    1 cebola picada
    2 tomates picados
    Quanto baste de pimenta síria
    1 alho poró
    200g de mussarela light em tiras
    1 maço de escarola em tiras
    1 colher de café de sal
    Quanto baste de salsinha picada

    Modo de preparo:
    Bata todos os ingredientes da massa, menos as farinhas, no liquidificador. Acrescente aos poucos as farinhas, misture até ficar uma massa firme ou que desgrude das mãos. Coloque filme plástico nesta massa e deixe descansar por 30 minutos na geladeira.
    Em uma panela aquecida adicione o azeite, refogue todos os ingredientes do recheio menos o queijo e a salsinha picada. Depois de tirar do fogo acrescente os dois. Misture e reserve.

    Montagem:

    Retire a massa da geladeira. Faça bolinhas e abra a porção na palma da mão e recheie com cerca de 1 colher de sobremesa. Feche e faça um formato de meia lua. Deixe crescer por 20 minutos. Asse no forno médio por cerca de 30 minutos.

     

    Acredite em você!

    Segue abaixo uma grande matéria do site da revista “Boa Forma”. Espero que vocês gostem!

    NÓS, MULHERES!
    Autoconfiança, já!

    277-moca-gritando Ninguém precisa ter um corpo de deusa para se destacar na multidão, fazer malabarismos na cama a fim de agradar o parceiro nem levantar a voz se quiser ser ouvida em uma reunião de trabalho. No amor, na profissão ou na frente do espelho, o sucesso e a felicidade que alcançamos são diretamente proporcionais à confiança que temos em nós mesmas – e que é capaz de transformar a imagem que o mundo vê da gente. Duvida? Então acompanhe nossas ideias de como turbinar a autoestima e ganhar segurança para chegar aonde você quiser.

    Menos tensão, mais diversão

    Tem mulher que acha que, para fazer bonito na cama, só tendo um corpo perfeito ou fazendo posições dignas do Kama Sutra. Foi o que mostrou uma pesquisa do Datafolha, que revelou que 53% das mulheres têm como a maior preocupação na hora do sexo o medo de não agradar o parceiro e 38%, o de ele a achar gorda. Relaxe. É claro que se sentir bem com o corpo é fundamental e que sair da rotina é sempre bom, mas nada disso garante o prazer nem vai assegurar o futuro da relação. Por isso, deixar de aproveitar o momento a dois pensando se ele vai notar que você engordou ou que tem celulite não vale a pena. Até porque, se você perguntar, vai ver que boa parte dos rapazes nem sabe o que é celulite. Seja com o seu companheiro de anos ou com um gato novo, a fórmula para o sexo ser bom combina vontade, intimidade e descontração. “Isso você só consegue quando não está preocupada com o julgamento que o outro vai fazer do seu corpo ou do seu desempenho”, fala a ginecologista e terapeuta sexual Franciele Minotto, especialista em sexualidade humana pela Universidade de São Paulo (USP). Em vez de enxergar o corpo como obstáculo para o prazer, o melhor é usá-lo a seu favor.
    Uma dica é escolher posições que a deixam à vontade e, de quebra, desviam a atenção de alguma parte do corpo que a incomoda. Para disfarçar a barriguinha, por exemplo, tente a posição de bruços, com ele por trás. Se tem quadris grandes, a clássica papai e mamãe não vai deixá-lo notar. Conhecer o próprio corpo, sem medo de se masturbar e se olhar, também ajuda a descobrir o seu prazer e tem papel-chave no sexo. Aí, fica fácil agradar o outro e se divertir na cama. Da próxima vez que o clima esquentar, deixe as neuras do lado de fora do quarto (ou de onde quer que você vá transar). E não se esqueça: autoconfiança é sexy.

    Encontre a sua beleza

    Hoje é possível transformar o que a gente quiser no visual: o cabelo, com escova, o corpo, com tratamentos estéticos e plástica, o rosto, com cirurgia... Apesar de aliados da autoestima, esses recursos requerem dinheiro, tempo e coragem, já que alguns envolvem riscos e dor. Isso sem falar na manutenção... Como o ideal é ficar bonita sem prazo de validade, que tal agradecer o que a natureza lhe deu e encontrar maneiras de usar tudo com o mínimo de artifícios possível? Até porque beleza não se limita a estética. “Bom humor, simpatia e atitude também contam para valorizar o que uma mulher  tem de belo”, fala o psicoterapeuta e consultor da BOA FORMA Marco Antonio De Tommaso.
    “Busque  essas qualidades em você para levantar a autoestima. Garotas autoconfiantes se aceitam e sabem
    conviver com o que não podem (ou não precisam) mudar.”

    O poder da maquiagem

    A gente adora se produzir e (oba!) o que não falta são produtos para nos ajudar nessa brincadeira. Ainda bem, afinal qualquer mulher fica mais bonita com a pele bem tratada, um rímel e uma corzinha nos lábios, concorda? “Sem falar que o make ajuda a corrigir imperfeições e a realçar os pontos fortes de cada uma”, fala Vanessa Rozan, maquiadora do programa Esquadrão da Moda, no SBT, e dona do Liceu de Maquiagem, em São Paulo. Ficou com vontade? Você pode aprender truques valiosos para a sua beleza fazendo um curso de automaquiagem, explorando cores e efeitos na sua pele ou trocando dicas com aquela amiga que sabe tudo de make.

    Cabelo é poder
    Isso é tão verdade que uma pesquisa sobre o tema comprovou: 87% das mulheres se sentem mais seguras e abertas a oportunidades quando o cabelo está bonito. Nessa hora, ser curto ou comprido, liso ou cacheado, moreno, loiro ou ruivo importa menos do que ser bem cuidado. Tem mais: o cabelo deve refletir a sua personalidade e combinar com a sua encontre beleza o seu estilo. O que adianta adotar a escova e, nesse calorão, não poder lavar a cabeça com medo de perder o efeito? Ou virar loira se a sua rotina é tão corrida que não sobra tempo para retocar a raiz?

    Para quem não abre mão de mudar, aí vão três sugestões:
    • Não faça uma mudança radical se não estiver bem consigo mesma – depois de terminar um namoro ou perder o emprego, por exemplo. Levada pela emoção, o risco de você se arrepender no dia seguinte (e ficar mais deprê ainda) é grande.
    • Procure um profissional de confiança, que, além da técnica, tenha noção do que vai combinar com seu tom de pele, formato de rosto e personalidade.
    • Leve em conta a manutenção do corte e da coloração para que a mudança dure sem dar trabalho.

    Defina o seu estilo

    O melhor conselho para ficar segura dentro das suas roupas é simples e você já deve ter escutado: vista o que a faz se sentir bem, combina com seu tipo físico e seu estilo de vida. Se você se sente baixinha de calça boyfriend, fique tranquila para continuar com seu corte sequinho. “Mais do que se preocupar em esconder o que não está legal, procure valorizar o que tem de bonito”, fala a personal stylist Fernanda Resende, do site Oficina de Estilo. A barriguinha incomoda? Esqueça-a um pouco e dê destaque ao colo ou aos braços. E adote medidas práticas para ter confiança diante do guarda-roupa: em vez de quantidade, aposte em poucas peças versáteis e poderosas – um salto alto confortável, um vestido charmoso, um jeans que veste como uma luva. Sabendo escolher, você fica sempre linda!

    Na carreira, valorize o seu passe

    Haja desafios para a mulher de hoje vencer quando o assunto é carreira: a competição, a cobrança para ser respeitada em certas áreas, a necessidade de conciliar trabalho, casa e família... Para enfrentar tudo isso sem ficar louca – ou, no mínimo, estressada –, só sendo muito segura. “A autoconfiança é uma espécie de colete salva-vidas contra os principais fatores de stress”, afirma a psicóloga Ana Maria Rossi, presidente da International Stress Management Association (Isma-BR). “Sem ela, a profissional pode naufragar do ponto de vista psicológico.” O primeiro passo para se sentir segura na profissão é gostar do que se faz, o que é possível ainda que você não tenha exatamente o emprego dos sonhos. Como? Procurando se aperfeiçoar sempre dentro da área em que atua. E isso não vem só dos livros.

    Confira algumas dicas. 
    • Aceite os desafios: por mais assustadores que possam parecer, à medida que vão sendo vencidos e os resultados aparecem, você se sente mais poderosa e autoconfiante.
    • Encare os erros: quando cometer algum deslize, o primeiro passo é reconhecê-lo,escondê-lo, nem pensar. Daí, encontre maneiras de reparar o estrago. Dependendo do tamanho dele, pode ser difícil  encarar os colegas e o chefe por algum tempo. Mas jamais abaixe a cabeça ou se faça de vítima. Na medida do possível, fazer piada da sua gafe pode até ajudar a desanuviar o ambiente.
    • Reafirme seu poder: quando bater a insegurança, faça o exercício de colocar no papel três conquistas que já obteve na carreira. Trazê-las de volta vai resgatar a confiança na sua capacidade.
    • Corrija a postura: um estudo da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, comprovou que sentar-se com a coluna ereta durante o trabalho torna você mais assertiva e induz a adotar pensamentos confiantes.
    • Dê sua opinião: não se trata se sair falando sem ser perguntada, mas de se pronunciar quando julgar que tem algo a acrescentar. A timidez impede? Pare e organize os pensamentos, se necessário anotando-os. Isso vai guiá-la caso bata o nervosismo e ajudar a falar com firmeza. Não sabe se é a hora? Pergunte à intuição. Ela dificilmente falha.

     

    Fonte: Por Marcia Di Domenico – Site da revista “Boa Forma”

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...