quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Aprenda a substituir os alimentos e acelere o seu metabolismo no Horário de Verão

 

Com a chegada do Horário de Verão é bom rever a sua alimentação para garantir um bom funcionamento do metabolismo.

 

BIGKAF O Horário de Verão começou neste dia 16 de outubro e, como sempre, ele traz diversas mudanças na nossa rotina. Além de acordar com o dia mais escuro e deixar o trabalho com o Sol ainda reluzente, o nosso metabolismo parece demorar a se acostumar com a alteração dos relógios. Para que tanta novidade não atrapalhe a sua dieta, o melhor a fazer é mudar a alimentação desde já e garantir a energia.

Confira algumas dicas que ajudarão o seu metabolismo a funcionar melhor e garantirão o sucesso da dieta durante o ano inteiro:

1 – Ao invés de manga, coma melancia
½ xícara de chá de manga tem 72 calorias. Sem contar que esta é uma péssima escolha para a noite. Sendo assim, fique com a melancia, que é rica em água e só tem 33 calorias.

2 – Substitua o picolé de chocolate pelo de uva
A uva é quase uma unanimidade, por isso, é sempre a melhor opção de fruta para substituir os doces mais calóricos. A partir de hoje, ao invés de um picolé de chocolate, que tem 102 calorias, prefira o de uva que tem apenas 60 e é mais refrescante.

3 – Troque a batida pela caipirinha, mas só uma
O horário de verão indica a proximidade da estação mais linda e agitada do ano. Por isso, as baladas se tornam mais rotineiras. Entre uma saída e outra, são poucos os que conseguem resistir a um drink. Mas, se você é daqueles que gostam de bebidas mais doces, atenção: 1 copo de batida de fruta com leite condensado tem 504 calorias. Já que não tem saída, opte por 1 copo de caipirinha de limão com adoçante, que tem 240 calorias.

4 – Se for mais resistente, corte o álcool de vez
Você está cansado de saber que a cerveja é uma das grandes vilãs na vida de quem quer emagrecer. Para se ter uma noção, 1 lata de cerveja tem 151 calorias, enquanto a cerveja sem álcool “long neck” tem apenas 89. Vale à pena trocar!

5 – Use o limão no lugar da laranja
Um copo de suco de laranja traz diversos benefícios à saúde. Mas, esta fruta é calórica e  deve ser substituída por outras. Na hora do suco, por exemplo, o melhor é ficar com o limão, que é tão barato quanto e bem menos calórico. Um copo de suco de laranja tem 116 calorias, enquanto o de limão apresenta apenas 10 calorias!

6 – Se não resiste à carne, fique com o filé mignon
A carne é uma das maiores paixões dos brasileiros. É difícil alguém resistir a um belo bife, não é verdade? Contudo, o seu alto preço faz com que sejamos obrigados a optar por partes mais baratas do boi. É o caso do contra filé. O problema é que 1 bife desta carne tem 278 calorias, enquanto o filé mignon, uma das partes mais nobres do animal, tem 198 calorias. Neste caso, cabe a você avaliar a situação das finanças. Se pesar muito, fique com um filé de frango grelhado, que tem 180 calorias.

 

Fonte: http://suadieta.uol.com.br

 

DD_bowOrange_JD[5]

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Alimentos indispensáveis para quem pratica atividade física

 morangos

Todo mundo sabe que uma alimentação saudável e balanceada é importante para manter o peso, ter uma saúde, etc.

Mas o que muitas pessoas não sabem é que uma alimentação errada pode te prejudicar até mesmo na hora de praticar atividade física, pode fazer com que seu rendimento seja menor.
Nessa matéria vamos falar sobre alguns alimentos que os praticantes de atividades físicas não podem deixar de fora do seu cardápio diário. Confira!

Carne - o grupo alimentar mais falado quando o assunto é atividade física é o grupo das proteínas, onde a carne está incluída. Isso acontece, pois elas são muito importantes na construção e reparação dos músculos. Outras boas fontes de proteínas são as aves, peixes, ovos, leite e derivados, soja, feijão.
Mas dê sempre preferência às carnes magras e prefira preparações grelhadas, assadas e cozidas.

Arroz - o arroz é um dos principais alimentos da população brasileira e muita gente não sabe que ele pode ser um aliado para ter os resultados que busca com as atividades físicas. Os carboidratos, principal nutriente do arroz, nos fornecem energia, disposição, dão volume aos músculos (glicogênio) e participam ativamente na recuperação do corpo após os exercícios.
Outras fontes importantes de carboidratos são o macarrão, o pão, a batata, a mandioca, entre outros. Sempre que possível, dê preferência a versões integrais.

Azeite - apesar de dever ser consumido com moderação, os alimentos fonte de lipídios, a qual pertence o azeite, não devem ser excluídos da alimentação. Eles colaboram com o fornecimento de energia para o exercício e recuperação. Mas prefira as fontes de gordura vegetal e peixes.
O exercício físico potencializa a formação de radicais livres e quando essa produção ultrapassa a capacidade de defesa antioxidante do organismo, estabelece-se a condição conhecida como "estresse oxidativo" responsável por aumentar a incidência de diversas lesões, alterar o sistema imunológico e reduzir o desempenho.

Morango - o morango é fonte de vitamina C, que atua na melhora do sistema imunológico e auxilia na redução de gordura. Além disso, é um poderoso antioxidante. Outros alimentos fonte de vitamina C são: laranja, acerola, caju, couve.

Germe de trigo - uma das principais fontes de vitamina E, que além de poderoso antioxidante, também favorece o metabolismo muscular. Os óleos vegetais também são excelentes fontes da vitamina.

Castanha do Pará - ela é fonte também de um excelente antioxidante, o selênio. Que além de antioxidante, é importante para o bom funcionamento da tireóide, que como sabemos e responsável por "regular" nosso metabolismo. Peixes e frutos do mar são também fontes de selênio.

Mas de maneira geral, uma dieta rica em verduras, legumes, frutas, e equilibrada em carboidratos, proteínas e lipídios, vai garantir energia e ajudar a conquistar os resultados que almeja com a atividade física.

Fonte: Por Camila Rebouças de Castro
Nutricionista - CRN-3 14.112

http://cyberdiet.terra.com.br

 

DD_ribbon_Orange_JD[7]

Comida engorda mais do que você pensa

 curiosidade

Estudo mostra que os cardápios de restaurantes e lanchonetes estão errados - indicam 100 calorias a menos, em média, do que cada prato realmente contém

por Marcos Ricardo dos Santos

 

Você sempre dá uma olhadinha no valor calórico de cada prato antes de escolher o que vai almoçar? Pode estar sendo enganado. Essa é a conclusão de um novo estudo, que avaliou 269 pratos de 42 lanchonetes e restaurantes e constatou que a realidade é mais engordativa: em média, as comidas têm até 100 calorias a mais do que está indicado no cardápio. Parece pouco? Se você trabalha e almoça fora de segunda a sexta, é o suficiente para ganhar 3,5 kg por ano - sem nem sequer saber o porquê.

O mais interessante é que essa diferença é maior justamente entre os pratos considerados light (com 625 calorias ou menos). "Os cozinheiros acabam exagerando na quantidade de comida, justamente porque os pratos leves parecem menores", diz Susan Roberts, doutora em nutrição humana e responsável pelo estudo, que foi realizado pela Universidade de Tufts (EUA). Já para quem gosta de comer bastante e não está nem aí, a pesquisa trouxe uma notícia boa. Os pratos com mais de 625calorias têm valor energético inferior ao indicado no menu - em média, 10 calorias a menos.

O Congresso brasileiro está analisando um projeto de lei que obrigaria a todos os restaurantes do país a informar no cardápio o número de calorias de cada prato - como Nova York faz desde 2008. Mas talvez não adiante muito: um estudo com 15 mil nova-iorquinos concluiu que apenas 1 em cada 7 pessoas presta atenção às calorias no menu. Cada um sabe a dor e a (gor)delícia de ser o que é.

 

Fonte: http://super.abril.com.br/alimentacao

sábado, 15 de outubro de 2011

Comece sua reeducação alimentar

people-abs-exercise-diet

Não é fácil se acostumar a comer saudavelmente, mas a SHAPE te ajuda a dar o primeiro passo!
Por TaigaCazarine

Se você não está acostumada a comer direitinho, como manda o figurino, além de engordar horrores poderá ter falta de alguma vitamina ou nutriente. “O problema está na rotina, pois os hábitos saudáveis são facilmente substituídos por alimentos mais 'práticos'”, alerta a especialista em obesidade do Instituto de Medicina Sallet, em São Paulo, Margareth Arruda. Para você começar uma reeducação alimentar, precisa, antes de tudo, traçar um plano nutricional. “Seu prato pode não ser correto devido a alergias ou intolerâncias alimentares, preferências e aversões a certas comidas, dentre outros motivos”, explica Arruda. Identifique o seu problema e coloque em prática algumas dicas fáceis!

Troque alguns alimentos:
> Carnes gordurosas por: carnes magras e sem gordura (patinho, músculo, miolo da paleta, peixe, coxão mole, contrafilé, acém, lombo, lagarto, maminha, miolo de alcatra e fraldinha).

> Carboidratos refinados (massas brancas em geral) por: carboidratos integrais (massas integrais em geral). > Sal a gosto por: temperos naturais.

> Sorvete de massa por: picolés de frutas.

> Óleo de soja por: óleo de algodão.

Evite sempre:
> Embutidos (mortadela, salsicha, hambúrguer, linguiça, etc).

> Frituras

> Doces

> Queijos amarelos

> Sopas prontas

> Maionese

> Junk food

> Temperos industrializados

 

Fonte: http://www.revistashape.com.br

Mascar chiclete para enganar a fome faz mal ao estômago?

 

Verdade. Quando em excesso, pode trazer problemas, pois a função de mascar o chiclete estimula o estomago a trabalhar, produzindo suco gástrico com o objetivo de digerir os alimentos. Como não há alimento a ser digerido, esse suco gástrico, extremamente ácido, acaba atacando a mucosa do estômago, podendo provocar gastrites e úlceras.

 

Fonte:  http://www.sonutricao.com.br

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Livros sobre a Dieta dos Pontos

 

Atendendo a pedidos, segue abaixo a lista de alguns livros baseados na “Dieta dos Pontos”, criada em 1969 pelo Dr. Alfredo Halpern, endocrinologista de São Paulo.

 

 

 

A Dieta dos Pontos

Dieta dos Pontos - Dr. Alfredo Halpern

 

 

Coleção:SAÚDE!
Editora:ND-ABRIL
Autor(es):ALFREDO HALPERN

 

 

 

Nova Dieta dos Pontos

Nova Dieta dos Pontos - Dr. Alfredo Halpern

 

De um jeito fácil e agradável os autores explicam porque é tão importante buscar um peso adequado e ensinam tudo o que você precisa saber para equilibrar a sua alimentação - uma ótima lição não só para perder peso, mas para a conquista de uma vida saudável, plena de bem-estar.

Ano de Publicação:2008
Coleção:SAÚDE!
Editora:ND-ABRIL
Autor(es):ALFREDO HALPERN

 

Pontos para o Gordo!

Pontos para o gordo

No Brasil, o número de obesos já é muito maior do que o de desnutridos. E a doença vem crescendo, de maneira espantosa, em todos os países do mundo. Neste livro, o endocrinologista Alfredo Halpern faz um apanhado geral sobre o que existe de mais atual --e cientificamente comprovado-- sobre a obesidade. E apresenta um sistema eficaz de controle alimentar por pontos, comprovado por mais de três décadas de experiência no tratamento de pessoas com excesso de peso. Para chegar ao sistema de pontos, o dr. Halpern contou com os avanços obtidos no conhecimento dos alimentos e seu papel no comportamento metabólico do organismo. Uma forma de controle alimentar eficiente não só para emagrecer, mas para manter em definitivo o novo peso alcançado.

Autor: Alfredo Halpern
Editora: Record
Ano: 2008

Desta Vez Eu Emagreço !

desta vez

Neste livro, o jornalista, escritor e conferencista Claudir Franciatto e o endocrinologista Alfredo Halpern --um dos maiores especialistas brasileiros em obesidade e autor de livros como "Ponto para o Gordo"--desmistificam métodos e mostram que apenas o conhecimento científico pode trazer a resposta para o problema da obesidade. Na primeira parte do livro, Claudir relata, de forma bem-humorada, sua luta rumo ao sonhado emagrecimento e os problemas enfrentados no tratamento. Na segunda parte, o Dr. Halpern explica porque cada um dos métodos usados por Claudir não deu certo e apresenta as mais recentes descobertas científicas para a área. O livro ainda procura explicar através do Novo Sistema de Balanço de Pontos, método desenvolvido pelo endocrinologista, como é possível conseguir uma real redução de peso, sem promessas ilusórias.

Ano: 2001
Editora:RECORD
Autor(es):ALFREDO HALPERN / CLAUDIR FRANCIATTO

 

Magro para Sempre!

Magro para Sempre

 

 

Dr. Alfredo Halpern e o jornalista Claudir Franciatto explicam as dificuldades que os ex-gordos têm em permanecer magros.

 

 

Autor: Alfredo Halpern, Claudir Franciatto
Editora: Editora Record

Emagreça Mudando o Corpo e a Cabeça

Emagreça Mudando o Corpo e a Cabeça

 

EMAGREÇA MUDANDO O CORPO E A CABEÇA é o resultado de muitos anos de pesquisa do terapeuta e assistente social Marcelo Kessler, do endocrinologista Alfredo Halpern e do psicanalista argentino Rubén Zukerfeld.

 

 

Autor: Alfredo Halpern, Marcelo Kessler, RubÉn Zukerfeld
Editora: Editora Record

Abaixo o Regime!

Abaixo o Regime!

Quem está cansado de fórmulas mágicas para manter a forma irá encontrar em "Abaixo o regime!" a receita certa.  O autor Alfredo Halpern, médico endocrinologista e especialista em obesidade, apresenta o sistema de pontos como o método de emagrecimento mais eficaz. Com ele, é possível controlar o peso regulando a ingestão calórica diária. "Abaixo o regime!" ainda traz deliciosas receitas preparadas pelas nutricionistas Ana Paola Monegaglia Vidigal e Monica Beyruti. O leitor irá aprender que é possível emagrecer com saúde e, o que é melhor, comendo de tudo.

Autor: Alfredo Halpern, Ana Paola Monegaglia Vidigal, Monica Beyruti
Editora: Best Seller
Ano: 2008
 

 

Entenda A Obesidade E Emagreça

Entenda a obesidade

 

O autor apresenta as verdades científicas (e as gordas mentiras) sobre as chances que você tem de emagrecer. E como chegar lá, sem ser explorado e sem sofrimento. Aponta por que os regimes e as dietas, em geral, engordam mais do que emagrecem, as alternativas para sair do efeito sanfona, a verdade sobre as gorduras localizadas, e nove práticas e rotinas para você poder começar a perder peso.

 

 

Coleção:SAÚDE
Editora:MG
Autor(es):ALFREDO HALPERN

Pontos Para a Garotada

PONTOS_PARA_A_GAROTADA

 

A famosa dieta dos pontos adaptada p/ quem tem de 7 a 18 anos emagrecer comendo tudo que adora; bom estado. nome completo do Autor: Alfredo Halpern / Mônica Beyruti e Ana Paola Monegaglia;

Editora: Abril
Ano: 2005

DD_ribbon_Orange_JD[7]

Sobre como adquirir os livros, eu sugiro pesquisar em sites de busca de preços ou sebos online. Também vale a pena enviar um e-mail para a editora responsável solicitando informações, pois alguns desses livros são difíceis de encontrar nas livrarias. 

dieta-dos-pontos-sim

Alimentos industrializados e a depressão

 

http://4.bp.blogspot.com/_mHgWPQL_wio/THabC8z0aCI/AAAAAAAAABc/ak6Df_SpOEw/s1600/pimenta-.jpgDieta rica em alimentos industrializados (biscoitos, salgadinhos, bolos etc.) pode elevar o risco de depressão. Em um estudo, foram analisadas as dietas de 3,5 mil funcionários públicos britânicos, divididos em dois grupos. Um grupo consumia alimentos integrais, frutas, legumes e peixe. Já o outro grupo consumia, em sua maioria, alimentos industrializados como sobremesas açucaradas, frituras, carnes industrializadas, cereais refinados e laticínios ricos em gordura. Foram levados em consideração fatores como sexo, idade, educação, atividade física, doenças crônicas e o hábito de fumar. Os especialistas concluíram que os pacientes que consumiam mais alimentos integrais apresentam 26% menos risco de desenvolverem a doença, enquanto que o grupo consumidor de produtos industrializados apresentou um aumento de 58% desse risco.

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br

Alimentos orgânicos são menos calóricos que os convencionais?

 

alimentos Mito. A palavra orgânico significa que o alimento foi cultivado sem o uso de agrotóxicos e nem aditivos químicos. Às vezes pode ter um valor calórico maior, por apresentar mais nutrientes.

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br/

Berinjela é mais calórica que a abobrinha?

 

A abobrinha é composta por 94% de água. Isso já é motivo suficiente para justificar sua baixa quantidade de calorias. Uma xícara de chá do vegetal cozido no vapor contém 27 calorias, contra 46 da berinjela.

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br

terça-feira, 11 de outubro de 2011

O tomate seco é tão saudável quanto a fruta in natura?

 

Mito. Além de ser rico em sódio (sal), que contribui para retenção de líquidos, o tomate seco é rico em gorduras graças ao óleo presente em seu preparo, que acaba deixando sua espessura mais grossa e dificultando a absorção das fibras pelo intestino.

 

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br

Queijo colonial é muito calórico?

 

Sim. Quanto mais amarelo o queijo, mais gordura saturada ele possui, contribuindo para o aumento das calorias do alimento.

 

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br

Arroz integral: veja três maneiras de prepará-lo

  • 1
    Na panela convencional

    Ingredientes:

    1 xícara de arroz integral
    5 xícaras de água 
    ½ cebola pequena
    ½ colher de chá de sal marinho
    1 colher de sobremesa de azeite de oliva
     
    Modo de preparo:
    Em uma panela, coloque o azeite de oliva e refogue a cebola. Em seguida, acrescente os outros ingredientes. Observe a quantidade de água que ainda tem no cozimento, para evitar queimá-lo. Em mais ou menos 40 minutos ele estará pronto.

    Rendimento: 2 porções

  • 2
    Na panela elétrica

    Ingredientes:
    1 xícara de arroz integral
    2 ½  xícaras de água
     
    Modo de preparo:
    Coloque todos os ingredientes na panela elétrica. 
    Ligue e espere “apitar”, ela avisará o final do cozimento.

    Rendimento: 2 porções

     

  • 3
    Na panela de pressão
    Ingredientes:

    1 xícara de arroz integral
    2 xícaras de água
     
    Modo de preparo:

    Coloque todos os ingredientes na panela e, após começar a apitar, conte 20 minutos. Desligue e espere esfriar.

    Rendimento: 2 porções

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Este conteúdo faz parte de Perdas e Ganhos.
Veja tudo de Perdas e Ganhos no site do GNT »

Salmão é mais calórico que frango grelhado?

 

Verdade. O salmão é rico em gorduras boas (ômega 3), que auxiliam na prevenção de doenças cardiovasculares e de alguns tipos de câncer. Por isso, se torna mais calórico quando comparado com o frango.

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br

Aprendendo a acelerar o metabolismo

 

Programa Bem Estar 05/10/2011

Parte 1:

Parte 2:

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Os vegetais perdem seus nutrientes quando congelados?

 

Mito. Congelar o alimento o mantém mais próximo do seu estado natural, desta forma, seus nutrientes não se perdem. Além disso, a baixa temperatura impede a ação dos microorganismos.

 

 

Fonte:  http://www.sonutricao.com.br

Castanha do Pará e de caju quando consumidas em pedaços (quebradas) perdem as suas propriedades?

 

Verdade. O principal nutriente encontrado na castanha é o Ômega-6, que é uma gordura que pode ser facilmente oxidada (perdida). Quando a fruta oleaginosa já é comprada em pedaços, essa oxidação se torna mais frequente, pois o meio de exposição se torna maior. Mas nutrientes como vitaminas e minerais podem ser conservados.

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br

É verdade que na composição do sushi há bastante açúcar?

 

Verdade. Para que o arroz fique com uma consistência ideal para a preparação do sushi é acrescentado açúcar. Para 1 xícara de arroz é necessário 1 colher de sopa cheia de açúcar.

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Para evitar a perda de nutrientes a salada de frutas tem que ser consumida no mesmo dia?

 

Verdade. Só se consegue preservar os nutrientes na hora que você prepara e consome, mas as fibras (que auxiliam no intestino) permanecem nas frutas. O ideal é não só consumir frutas em salada e sim consumir frutas inteiras para garantir uma maior quantidade de vitaminas e minerais.

 

Fonte:  http://www.sonutricao.com.br

Semente mexicana pode ajudar até a emagrecer

 

 

 

A semente de chia tem potássio, magnésio e cálcio e pode ser usada em receitas de bolos e pães. Também combina com frutas e iogurtes. As fibras auxiliam a controlar a fome e a regular o intestino.

 

Fonte:  http://g1.globo.com/videos/jornal-hoje

Pense Magro: Ser gordo ou magro começa pela mente

healthy-eating (3)

A maneira como pensa sobre comida e dieta influencia seu comportamento social e emocional. No livro Pense Magro, a autora Judith Beck lista uma série de pensamentos sabotadores de emagrecimento e manutenção da perda de peso. Descubra a seguir se sua mente é gorda ou magra.

FOME
- Uma mente gorda mal acaba de almoçar e já sente “fome” de comer um chocolate.
- Uma mente magra resiste à tentação: “gostaria de comer um chocolate, mas acabei de almoçar”.

GULA
- Quem pensa gordo se sente triste ao olhar e não comer um alimento hipercalórico ou arranja uma desculpa para comê-lo: “não quero magoá-lo, portanto vou comer o que ela preparou”.
- Quem pensa magro se sente feliz por não comer o que não deveria comer.

QUANDO PARAR DE COMER
- Quem pensa gordo sente compulsão por esvaziar o prato, às vezes até a panela.
- Quem pensa magro come até se sentir satisfeito. Se ainda há comida no prato e a fome passou, cruza os talheres.

QUANTO COMER
- Uma mente gorda não presta atenção no quanto come. É capaz de devorar um pacote de batata frita enquanto vê um capítulo da novela das oito.
- Uma mente magra conhece seus limites. Se exagera em uma refeição come menos na seguinte.

TRISTEZA
- Quem pensa gordo busca refúgio na comida quando se aborrece, está triste ou tem problemas a resolver.
- Quando está chateado, quem pensa magro perde a vontade de comer.

GANHO DE PESO
- Ao ser frustrar com a balança, quem pensa gordo ataca a geladeira, o armário…
- Quem pensa magro passa a pegar mais firme na dieta, reduzindo a ingestão de calorias e aumentando a intensidade dos exercícios.

A FOME DOS OUTROS
- Quem pensa gordo se considera um injustiçado que come menos do que os outros e engorda mais.
- Quem pensa magro aceita as restrições alimentares que precisa adotar para emagrecer sem que isso seja uma tortura.

FIM DA DIETA
- Ao atingir o peso desejado, uma mente gorda dá a dieta por encerrada e, aos poucos, volta a antigos (maus) hábitos.
- Uma mente magra sabe que o controle alimentar é para sempre, mas se permite extrapolar de vez em quando.

 

10 ESTRATÉGIAS PARA COMEÇAR A PENSAR (E SER) MAGRO

1. Anote num papel as razões pelas quais quer ser magro e leia essa lista duas vezes ao dia.

2. Escolha uma dieta nutritiva, que inclua pequenas porções de todos os tipos de alimentos. Planeje o que e quando comer e monitore sua alimentação por escrito, numa espécie de agenda de confrontamento diário.

3. Crie o hábito de fazer refeições sem pressa, prestando atenção ao que come.

4. Pratique exercícios físicos regularmente (três a cinco vezes por semana).

5. Aprenda a diferenciar fome de vontade de comer. Elimine o ato de comer por impulso emocional (tristeza, aborrecimento, felicidade).

6. Aprenda a controlar a ansiedade e esperar pela próxima refeição.

7. Suba na balança toda semana e anote as alterações de peso num gráfico.

8. Escolha um “técnico da dieta” a quem você tem de prestar contas toda semana. Pode ser um especialista ou um familiar.

9. Se autoelogie toda vez que avançar mais uma etapa da dieta.

10. Toda vez que se flagrar fugindo da dieta pare, pense “isso não está certo” e volte ao regime.

 

Fonte: http://wp.clicrbs.com.br/vidasaudavel

 

DD_ribbon_Orange_JD[7]

Resenha:

Ebook:

21418823_4

 

Título: Pense Magro - A dieta definitiva de Beck
Autor: JUDITH S. BECK
Formato: .Rar (Arquivos em PDF e Doc)

Link: http://www.4shared.com/file/t4ii1vlr/LV_-_PM.html

Fonte: 4shared.com

DD_bowOrange_JD[5]

Boa Forma - Encarte Especial - Você Saudável e Feliz

 
download

Fonte: 4shared.com

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Ter uma alimentação rica em fibras auxilia no emagrecimento?

 

Verdade. Alimentos ricos em fibras estimulam a mastigação, que exerce um efeito direto sobre o hipotálamo, produzindo sensação de saciedade. Além disso, as fibras retardam o esvaziamento gástrico, o que aumenta a sensação de saciedade e diminui a ingestão de outros alimentos. As fibras também auxiliam no funcionamento intestinal e podem interferir na absorção de nutrientes, especialmente gorduras e açúcares.

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br

É integral mesmo?

 

Como descobrir se o alimento é integral através do rótulo.

Os alimentos dito integrais estão cada vez mais presentes na mesa de quem procura ter um hábito de vida mais saudável. Mas nem sempre o que está escrito nos rótulos corresponde à realidade.  Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), como não existe nenhum tipo de regra para a fabricação desses produtos no Brasil, cada empresa adota critérios que quiser.

Dica:
Sempre se deve ficar de olho no rótulo. Quanto mais fibras houver em uma porção, mais integral o alimento é. Isto significa que no alimento foi utilizado algum tipo de farinha integral, fibra de trigo ou farelo de trigo.

Exemplo: 1 fatia de pão com 4,8 g de fibras é mais integral do que outro pão com 1,8 g de fibras.

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br/

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Dúvidas sobre a banana na dieta

 

banana1

A banana é uma fruta riquíssima em nutrientes, tais como:

  • ferro - que favorece a produção de hemoglobina, prevenindo anemia.
  • Potássio - que evita cãibras, fadiga muscular e alterações nos batimentos cardíacos.
  • Fibras - que regularizam o intestino e reduzem o colesterol total.
  • vitamina B6 - que ativa a produção de serotonina, minimiza os sintomas de tensão pré-menstrual, diminui a retenção de líquidos, e ajuda no combate à insônia e depressão.
  • vitamina C - que é antioxidante, ajuda na produção de colágeno, conferindo elasticidade à pele, e auxilia o organismo na resistência a infecções.

Principais dúvidas em relação à fruta:

1) Banana engorda?
Não. O que definirá o engorde será o consumo diário de calorias da dieta, e não a caloria individual de um alimento.

2)Em qual fase da maturação da banana é recomendado o seu consumo?
O ideal é consumir a banana na fase mais verde do que na mais madura, pois quando ela está nesta fase ainda possui o amido chamado “resistente”, que proporciona mais saciedade e controla melhor a fome.  A banana verde é constituída essencialmente por água e amido. A medida que a fruta vai amadurecendo, o amido transforma-se em açúcares mais simples, como a glicose, frutose e sacarose, sendo digerida mais rapidamente.

3) Quais são os melhores horários para se consumir a banana? É verdade que seu consumo não é recomendado durante a noite?
A banana pode ser consumida em qualquer horário, inclusive à noite, pois o que define a perda ou o ganho de peso é o consumo calórico do dia inteiro, e não o horário de consumo. Pessoas que apresentam insônia devem consumir banana à noite devido ao estímulo da produção de serotonina, substância que melhora o sono e tranquiliza.

4) A banana é um bom alimento para se consumir antes de
fazer exercícios? Por quê?
Sim, pois a banana apresenta amido em sua composição, que é responsável por aumentar a energia de forma mais prolongada, ao passo que outras frutas geralmente apresentam apenas frutose, que é um carboidrato simples de rápida absorção com liberação de energia momentânea. Ela é rica em vitamina B6 e potássio, que são nutrientes importantes para a regulação da contração muscular, do equilíbrio hídrico e para a manutenção do ritmo cardíaco, além de prevenir cãibras.

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br

Qual a quantidade ideal de água?

 

Segundo especialistas, a situação de sede já representa um início de desidratação. Por isso, o consumo de líquidos, seja no inverno ou no verão, não deve partir da sede. Para saber a quantidade ideal de água a ingerir por dia, basta multiplicar o seu peso por 35 (isso significa que é necessário ingerir 35 ml de líquidos para cada quilo de peso). Como as pessoas têm corpos diferentes, elas apresentam necessidades diferentes. Por exemplo: um adulto com 70 kg necessita de aproximadamente 2.500 ml por dia. A ingestão maior de líquidos deve ser feita entre as refeições. Junto com as refeições deve haver o consumo de no máximo 250 ml de líquidos. Beber além desta conta atrapalha a digestão, já que diluímos a quebra dos alimentos.

Atenção: Nem todos os líquidos equivalem à água (ou seja, não hidratam da mesma forma). É o caso de chás, chimarrão, café, refrigerantes e outras bebidas com gás.

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br

Queijo minas tem menos gordura que a ricota?

 

Verdade. A ricota é feita a partir do soro do leite, que seria desprezado após a fabricação dos queijos. E é adicionado leite para aumentar o seu rendimento, o que também aumenta a quantidade de gordura. Uma fatia de 50 g de ricota contém 11 g de gordura, contra 9 g na fatia do queijo minas.

 

Fonte: http://www.sonutricao.com.br

Culinária: Quibe de beinjela e ricota

quibe-berinjela

A proteína texturizada de soja faz as vezes da carne e a berinjela ajuda a dar volume. O resultado é um quibe menos calórico e mais saudável que o tradicional, especialmente por ser assado em vez de frito. Experimente e surpreenda-se com o sabor

Ingredientes
• 2 xíc. (chá) de trigo para quibe
• 1 xíc. (chá) de proteína texturizada de soja
• 2 berinjelas sem casca, cortadas em cubos
• 1 cebola picada
• 1 dente de alho picado
• 1 col. (sopa) de hortelã picada
• 2 col. (sopa) de salsa picada
• 1 pitada de pimenta síria
• 2 col. (sopa) de shoyu light
• Sal a gosto
• 2 tomates sem semente, cortados em cubinhos
Recheio
• 3 rodelas grossas (300 g) de ricota
• 1 col. (sopa) de azeite extravirgem
• 6 azeitonas verdes picadas
• Orégano e sal a gosto

Modo de fazer
Em vasilhas separadas, mergulhe o trigo e a proteína de soja em água morna e deixe hidratar por 15 minutos. Afervente a berinjela na água com sal por 2 minutos. Escorra e esprema o trigo, a soja e a berinjela para retirar o excesso de água. Triture rapidamente a berinjela no liquidificador no módulo pulsar. Junte todos os ingredientes numa tigela funda e misture bem. Forre o fundo de uma fôrma antiaderente com metade da mistura e espalhe uma camada da ricota amassada com o azeite e a azeitona, sal e orégano. Cubra com o restante da mistura e regue com um fio de azeite. Asse em forno médio por 30 minutos ou até dourar. Sirva com uma salada colorida.

Rende: 6 porções
Calorias: 280 (o tradicional tem 335 calorias)

 

 

Bomapetite

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Emagreça a sua comida com temperos lights

 

EJLNQM

Que tal usar temperos lights para emagrecer sua comida?

Troque o sal por temperos saborosos e que dão um toque especial a sua comida

 

Uma cozinha light e saudável é o sonho de toda dona de casa consciente da importância de uma refeição balanceada, que seja também uma forte aliada no combate a algumas doenças. Mas, a busca por esta alimentação de qualidade muitas vezes esbarra na dificuldade de se continua levando sabor à mesa. Um exemplo é a redução do uso do sal. De acordo com a nutricionista Renata Trotta, é preciso que a ideia não seja mal entendida. “A redução do sal não significa que sua refeição será “sem sabor”. Para isso, basta utilizar os temperos naturais, que são deliciosos e maravilhosos para a saúde”, disse.

Pensando nisso, a especialista indica alguns temperos naturais que são fontes intermináveis de vitaminas, minerais e que auxiliam no equilíbrio do corpo. Conheça um pouco mais sobre eles e acrescente essas sugestões no seu dia-a-dia!

Açafrão: um importante cicatrizante, diurético, antiespasmódico, antidiarreico, além de um excitante do sistema nervoso, como é a cafeína. Além de também ser considerado afrodisíaco, ele pode deixar o arroz muito mais saboroso;

Alecrim: tempero digestivo, diurético e indicado para quem sofre com o reumatismo. O alecrim combina muito bem com uma salada e é um ótimo tempero para frango;

Alho: vasodilatador, ajuda na melhora do sistema imunológico e, também, previne alguns tipos de câncer. Tempero muito usado em todos os tipos de pratos;

Cebola: antioxidante, diurético e, segundo estudos, previne alguns tipos de câncer. São eles: câncer de estômago, intestino, próstata e até de boca. Combina com todos os tipo de prato;

Cebolinha: previne tosse e resfriados. A cebolinha é uma ótima opção para deixar a salada e a farofa de todo dia muito mais saborosas;

Hortelã: analgésico e expectorante. Tempera muito bem cordeiros e saladas;

Manjericão: um forte diurético que, ainda, combate o mau hálito. O manjericão tem o poder de temperar e dar um sabor mais que especial à massa, saladas e refogados de carne;

Orégano: ajuda no combate à azia, enjoos e flatulência. Deixa pão, alguns tipos de molhos e massas ainda mais gostosos;

Salsa: esse diurético natural é digestivo e antisséptico. Um grande aliado no combate às infecções do aparelho urinário. Ela combina com tomate, berinjela, abobrinha e frango;

Tomilho: auxilia no sistema digestivo, é um excelente vermífugo e estimulante. Tempera muito bem a carne branca

 

 

Fonte: http://suadieta.uol.com.br/

Culinária: Muffins de Maracujá com Morangos

culinaria

Ingredientes
  • 215 g farinha
  • 1 unidade(s) pitada de sal
  • 1 colher(es) de sobrem rasa de fermento em pó
  • 1/2 colher(es) de chá bicarbonato de sódio
  • 60 g açúcar
  • 175 g morangos frescos picados
  • 125 g maracujá
  • 1 unidade(s) ovo
  • 185 ml leite
  • 60 g manteiga derretida
Modo de preparo

1 Pré aqueça o forno a 210°C. Umte 12 forminhas com manteiga ou óleo.

2 Peneire a farinha, o sal, o fermento, o bicarbonato e o açúcar para uma tigela. Adicione os morangos e misture.

3 Faça uma cova no meio e adicione a polpa do maracujá e o ovo misturado ao leite. Adicione a manteiga derretida e mexa com um garfo para dar liga. Não mexa demais, a massa deve ter uma textrura com grumos.

4 Ponha a massa nas forminhas e leve ao forno por 15 a 20 minutos ou até dourar. Sote da forminhas e deixe esfriar.

5 Cubra com creamcheese e decore com morangos partidos ao meio.Polvilhe com açúcar em pó se desejar.

 

Fonte: http://www.cliqueagosto.com.br/receitas/

 

Bomapetite

Culinária: Mini Tortas de Abóbora e Curry

vegetariano_tortinhas

Ingredientes
  • Para a massa de queijo creme:
  • 185 g farinha de trigo
  • 1 copo(s) requeijão
  • 125 g manteiga em pedaços
  • Para o recheio:
  • 1 colher(es) de sopa óleo
  • 2 unidade(s) cebola, finamente picada
  • 3 unidade(s) dente de alho amassado
  • 1 colher(es) de chá curry em pó
  • 3 unidade(s) ovos
  • 125 ml natas espessas
  • 350 g abóbora crua cozida em purê
  • 2 colher(es) de chá sementes de cominhos
Modo de preparo

1 Para fazer a massa de queijo creme: Aqueça o forno a 210C. Peneire a farinha em uma tigela grande e adicione o requeijão e a manteiga. Com as pontas dos dedos, misture os ingredientes durante 2 minutos até a mistura ficar bem macia e conseguir formar bola

2 Polvilhe uma superfície seca com farinha. Amasse a massa por 10 segundos ou até ficar homogênea. Leve à geladeira por 30 minutos, coberta com um filme plástico. Divida, então, a massa em 8 partes iguais, estenda e forre 8 forminhas de mini torta.

3 Leve ao forno durante 15 minutos ou até dourarem. Retire e reduza a temperatura do forno para 180ºC.

4 Para o recheio: Aqueça o óleo numa panela pequena e junte as cebolas, o alho e mexa por 5 minutos em fogo brando ou até ficarem macios. Junte o curry em pó, mexa durante 1 minuto e espalhe sobre o fundo das fôrmas.

5 Bata os ovos, natas e abóbora numa tigela grande, até estarem bem misturados. Deite sobre a mistura de cebola e polvilhe com as sementes de cominhos. Leve ao forno aquecido a 180ºC durante 20 minutos ou até o recheio ficar firme.

 
Tabela Nutricional desta receita

Calorias por porção 355.3 • Colesterol 153.57 • Carboidratos 27.18
Proteínas 15.41 • Sódio 132.03 • Total de gordura 26.9

Fonte: http://www.cliqueagosto.com.br/receitas/

 

Bomapetite

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...