quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Dietas customizadas: o cardápio certo para quem quer emagrecer sem cortar o carboidrato, o vinho ou o chocolate

 

Como cortar o carboidrato se você não vive sem pão? Ou ficar sem aquela barrinha de chocolate que ama? Nem sempre é fácil perder ou manter o peso sem comer os alimentos preferidos. E a maioria dos regimes para emagrecer tem cardápios restritos e padronizados, o que torna mais difícil driblar a balança. Marie Claire pediu a duas nutricionistas dicas e substituições para que ninguém precise abrir mão do que gosta para ficar elegante

Por Mayra Stachuk

  Getty Images

Quem não vive sem pão ou macarrão:
Em geral, são as que mais apelam para as dietas que cortam completamente os carboidratos da rotina, como a Atkins — em que, por duas semanas, não é permitido ingerir nem pão nem massa, nem mesmo algumas frutas e legumes. Mas, justamente por serem tão radicais, essas restrições não costumam durar muito tempo. Além disso, há estudos que relacionam a necessidade de comer carboidratos a uma baixa produção de serotonina (o hormônio do prazer) no cérebro. “Uma forma de melhorar a liberação dessa substância sem apelar para os carboidratos é consumir alimentos ricos em triptofano, como castanhas em geral, abacate, banana, ovos, leite e derivados”, diz a nutricionista Mariana Jota, da Emex Nutrição Orientada.

Mas para quem não consegue viver sem massas, pães & cia., a dica é aprender a consumi-los corretamente. “A massa deve ser sempre acompanhada de uma fonte de proteína e de uma salada, para controlar o índice glicêmico”, afirma Mariana. Índice glicêmico é o nível de glicose no sangue. Quanto mais rápido ele sobe, mais rápido passa a sensação de saciedade. Ou seja, se for comer um pão branco, por exemplo, inclua no recheio peito de peru, atum ou sardinha. O macarrão, por sua vez, deve sempre vir acompanhado de uma salada e de uma carne magra.

Os alimentos que mais interferem nessa relação glicêmica são justamente os pães, as massas e os doces, chamados de carboidratos simples. Os carboidratos integrais fazem o efeito inverso: a digestão ocorre lentamente, em função das fibras, e a glicose, consequentemente, é liberada aos poucos, mantendo o nível de energia equilibrado por mais tempo. Resultado: sem fome por mais tempo. Por isso, sempre que possível, prefira os integrais.

  Getty Images

Quem ataca a geladeira à noite:
De nada adianta passar o dia todo se controlando e, à noite, atacar a geladeira. Em alguns casos, esse comportamento pode ser sintoma de uma compulsão alimentar chamada síndrome da alimentação noturna (quando a pessoa come 50% da ingestão diária depois das 19h), mas, na maioria das vezes, é apenas um hábito errado — essa síndrome acomete apenas 1,5% da população em geral e 8% dos obesos. “O maior problema desse comportamento é o consumo de calorias num período em que ometabolismo está com o funcionamento mais lento, pois a necessidade e a queima de energia tendem a ser menores”, diz a nutricionista Martha Amodio, da clínica Stesis. Uma forma de eliminar esse hábito é alimentar-se melhor durante o dia, não pular refeições e, principalmente, fazer lanche da tarde e um jantar leve, para que o corpo mantenha-se nutrido. Mas enquanto isso não acontece e a vontade continua atacando de madrugada, a dica prática é deixar à disposição alimentos de fácil digestão, saudáveis e pouco calóricos, como palitos de cenoura, pepino e erva-doce, iogurtes, gelatinas, salada de frutas e queijos e frios magros. “Ninguém vai fatiar cenouras ou preparar rolinhos de peito de peru no meio da noite. Em geral, nessa hora a gente pega a primeira coisa que vê na frente, quase sempre pães, biscoitos, justamente o que se deve evitar”, diz ela. Um copo de leite desnatado também pode ajudar a saciar a fome (ou a gula).

  Getty Images

Quem não abre mão de uma tacinha de vinho:
A primeira regra de qualquer dieta é: diminuir ou evitar ao máximo o consumo de bebidas alcoólicas, pois elas são bastante calóricas. Mas essa não é uma tarefa fácil para todo mundo – há quem sofra só de pensar em abrir mão do vinho, da caipirinha ou da cerveja mesmo que só nos fins de semana. “Uma boa dica para quem tem essa dificuldade é tomar água entre os goles da bebida alcoólica”, diz Martha. Assim, mantém-se o prazer e diminui-se consideravelmente o consumo. “Parece exagero, mas se lembrarmos que cada grama de álcool tem sete calorias, enquanto cada grama de carboidrato ou proteína tem quatro e de gordura tem nove dá para se ter uma idéia do quanto uma tacinha pode atrapalhar uma dieta”, afirma. Uma simples taça de vinho, por exemplo, tem 107 calorias, ou seja, quatro delas já equivalem a uma refeição inteira.

Outra maneira de “enganar” o paladar é preparar drinques não alcoólicos e consumi-los entre as bebidas alcoólicas. Por exemplo: se você gosta muito de vinho tinto, sirva-se de meia taça, beba intercalando com água e depois, neste mesmo tipo de taça, coloque suco de uva integral. Quando terminar, sirva-se de mais meia taça de vinho, intercalando as tomadas com água. Se gosta de espumante, faça o mesmo com água com gás pura ou misturada com algum suco que se aproxime da cor da sua bebida favorita e sirva na taça. “Vale também incluir frutas na bebida, como pedaços de maçã e pêssego, e fazer uma ‘sangria’, com umas gotinhas de adoçante”, sugere a nutricionista.

  Getty Images

Quem come chocolate todos os dias:
Quem não consegue viver sem chocolate cansou de ouvir de nutricionistas e endocrinologistas que deve trocar a versão ao leite pela amarga. Isso pode soar como uma heresia, mas vale a pena tentar. Foi comprovado que o chocolate amargo ou com maior concentração de cacau (em torno de 70%), além de ter menos açúcar e gorduras, é o que traz mais benefícios à saúde – rico em flavonóides, ajuda a proteger o coração, a prevenir o diabetes tipo 2, reforça as defesas do corpo e até controla o apetite. “Um jeito é acostumar o paladar aos poucos, começando com os de 40%, depois 50% e assim por diante”, diz Martha Amodio.

Ou tentar equivalentes no sabor para saciar a vontade, sugere Mariana Jota. “A semente de alfarroba (uma vagem originária do mediterrâneo) tem gosto de chocolate, é isento de lactose e tem quatro calorias por grama enquanto o cacau tem nove”, diz. Além disso, a vagem é comercializada em pó (como o chocolate) é pobre em gorduras, rica em fibras (como a pecticina, que aumenta a saciedade, melhora a digestão e, de quebra, reduz o colesterol ruim do sangue), e boa fonte de vitaminas B1, B2, A, além de rica em cálcio, magnésio, potássio, sódio e ferro, minerais que reforçam as defesas do organismo. Se nada disso adiantar, porém, é bom saber que o consumo de chocolate deve ser de no máximo 30 g por dia e o melhor horário para consumi-lo é entre meio-dia e 15h.

  Getty Images

Quem fica o dia inteiro beliscando:
Entram nessa categoria aquelas que não conseguem ficar no computador, ler ou assistir TV sem estar mastigando alguma coisa. “Em geral, esse comportamento tem um fundo emocional, como ansiedade”, diz a nutricionista Martha Amodio. “A boa notícia é que estudos comprovam que dá para ‘enganar’ o cérebro e saciar o desejo de consumir a todo o momento sem ingerir necessariamente algo calórico.” A dica, então, é parecida com a dos comedores noturnos: busque alimentos nas versões integrais e tenha sempre à mão palitos de legumes, frutas secas, mix de castanhas, semente de abóboras, chiclete sem açúcar, enfim, opções que mantenham a boca ocupada e a vontade saciada, mas que sejam saudáveis e pouco calóricas. Ou seja, transformar a compulsão em aliada, já que a recomendação é de fazer seis refeições por dia, contanto os lanches. “Outra dica é tomar chás que ajudam a controlar a ansiedade, como camomila, melissa e erva-cidreira”, diz Mariana Jota.

DICAS QUE VALEM PARA TODAS

Iogurte emagrece
Uma pesquisa recentemente divulgada pela Universidade de Harvard mostrou que quem come mais iogurte perde uma média de 370 gramas a cada quatro anos sem sacrifício. “As bactérias aumentam a produção de hormônios intestinais que produzem saciedade e diminuem a fome”, diz Frank B. Hu, especialista em nutrição na Faculdade de Harvard de Saúde Pública e coautor do estudo. As bactérias podem também aumentar a taxa metabólica do corpo, facilitando o controle do peso.

Proteína mata a fome
Cientistas da Universidade do Missouri chegaram à conclusão que aumentar em 10% a ingestão deproteínas no café da manhã aumenta a sensação de saciedade durante o dia todo. O estudo, publicado recentemente no periódico Obesity, mostrou que a proteína consumida logo cedo ameniza os sinais emitidos pelo cérebro que estimulam a motivação para comer e o comportamento alimentar de recompensa. “Comer no café da manhã é importante e já se sabia disso. Essa pesquisa ressalta, no entanto, que essa refeição é uma estratégia valiosa para controlar o apetite e regular a quantidade de alimento que consumimos”, diz Heather Leidy, uma das pesquisadoras.

 

Fonte: http://revistamarieclaire.globo.com

As proteínas são grandes aliadas para quem quer perder peso. Saiba como inclui-las no cardápio diário

 

Por Redação Marie Claire

Editora Globo

Qual é a importância das proteínas em uma dieta? – Renata Sampaio, São Paulo (SP)
As proteínas podem contribuir para manutenção da massa magra de nosso corpo e pela perda de peso (gordura). Um recente estudo publicado pelo Nutrition Journal mostrou que a inclusão de alimentos com alto valor protéico no café da manhã e no lanche da tarde pode acelerar o processo de perda de gordura corporal sem prejudicar a saúde do coração.

Anos atrás, dietas como “Atikins” e “Dieta do Ponto Z”, riquíssimas em proteínas, foram atacadas porque estimulavam o consumo de alimentos gordurosos, como carnes gordas, bacon e queijo. Hoje, existem opções mais equilibradas, como a própria “Dieta de South Beach”, que apesar de deixar de fora alimentos importantes para os brasileiros, como arroz e feijão, recomenda o consumo de hortaliças, peixes e carnes magras.
O guia alimentar da população brasileira orienta o consumo diário das seguintes fontes de proteínas: uma porção de feijão, uma porção de carnes ou ovos e três porções de leites e derivados.
Para seguir essa recomendação, indico alguns passos bem simples e outros substitutos eficientes:

· Acrescente atum ou ovo cozido em sua salada;

· Inclua 2 fatias de peito de peru no seu lanche ou no sanduíche do café da manhã;

· Bata bebida de soja com sua fruta favorita;

· Tenha à disposição um shake de proteínas quando você for passar muito tempo sem uma refeição.

Quer saber mais sobre as proteínas? Confira algumas explicações a seguir:

· As proteínas possuem o mesmo valor calórico que os carboidratos (cada grama, 4 calorias). Mas as proteínas de origem animal (carne, ovos, frango e peixe) geralmente são acompanhadas de gorduras, o que acaba deixando-as mais calóricas.

· Proteínas de origem animal são ricas em gorduras ruins ao coração: carne vermelha gorda, frango com pele, embutidos (salame, lingüiça, bacon), queijos.

· A soja é a única proteína de origem vegetal que tem alto valor biológico, o que significa que podesubstituir a carne em dietas vegetarianas.

· Leguminosas como feijão, soja e lentilha também são fontes de proteínas, mas possuem boas quantidades de carboidrato também.

· O ganho de massa muscular vai ocorrer principalmente na presença do exercício de força. Ou seja: a proteína consumida de forma isolada não irá conseguir este processo. Um é dependente do outro para que ocorra ganho de massa magra.

 

Fonte: Por Cynthia Antonaccio - http://revistamarieclaire.globo.com

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Dieta dos momentos: o que comer quando você leva um fora do namorado, depois da ginástica, antes de ir para a balada...

 

Os alimentos certos para cada hora da sua vida ajudam a manter o astral e a saúde

Por Carla Gullo

Editora Globo

O que comer...depois de fazer exercícios
Cereais + morangos + semente de abóbora

Ao chegar da academia, fique longe de alimentos que contenham açúcar. Prefira carboidratos complexos (como os integrais e os cereais) com alguma proteína, como a do leite, para não elevar o seu índice glicêmico. Isso porque, quando você se exercita, o corpo “queima” glicose e os cereais ajudam a repô-la. Você também libera muitos oxidantes por causa do excesso de oxigênio – e as frutas, especialmente o morango, são antioxidantes, que ajudam a recuperar os músculos. Coma também um pouco de sementes de abóbora, que contêm magnésio e melhora o condicionamento muscular. Se você treina a noite, o jantar ideal é um frango assado com vegetais verdes e arroz integral. Esses alimentos são ricos em magnésio e, junto com a proteína do frango, ajudam a reparar os músculos.

Editora Globo

O que comer...depois de levar um fora do namorado
Peixe grelhado + batata doce + suco de frutas + chocolate amargo

Para reparar um coração partido, os nutricionistas recomendam alimentos ricos num aminoácido chamado triptofano. Encontrado nas proteínas como a do peixe, esse nutriente ajuda o cérebro a produzir serotonina, o neurotransmissor do bem-estar. Há também alimentos que acalmam e induzem ao sono – como a batata doce. Por isso, junto com o peixe, coma algumas assadas ou na forma de purê. Suco de frutas ou de clorofila ajuda a fortalecer o sistema nervoso. Termine a refeição com alguns pedaços de chocolate amargo. Pesquisadores suíços mostraram que o chocolate pode melhorar o humor e elevar os níveis de serotonina.

Editora Globo

O que comer...se você tem dias muito estressantes
Atum + feijão + nozes + chá verde

Sua agenda não para e o dia ainda parece que não terá fim. Tente aumentar a proteína na hora do almoço. Comer atum e feijão – mesmo que seja branco, na salada, pode ajudar a manter sua disposição. O peixe é rico em ômega 3, o que melhora as funções cerebrais, e também contém o aminoácido tirosina, que reduz os níveis de stress. O feijão, por sua vez, tem fibra e ferro, o que ajuda a diminuir a pressão sanguínea e a elevar os níveis de energia. E ao longo do dia, coma nozes e castanhas, que contêm magnésio e ômega 3, que vai manter você mais alerta e satisfeito. Por fim, esquente o dia com chá verde, que tem nutrientes que também melhoram a concentração e o humor.

Editora Globo

O que comer...antes de ir para a balada
Sopa de abóbora + pão folha + chá de hortelã
Vá além da maquiagem e da roupa. Uma refeição certa deixa você a ficar ainda mais bonita e disposta. A abóbora é rica em betacaroteno, que no corpo se transforma nas vitaminas A, C e também em zinco – todos essenciais para dar brilho à pele. E o pão folha contém vitamina B que controla a ansiedade. Por fim, tome uma xícara de chá de hortelã para diminuir o inchaço e ajudar na digestão. O chá também ajuda o fígado a metabolizar o álcool, o que ameniza a ressaca do dia seguinte.

 

 

Fonte: http://revistamarieclaire.globo.com

Mulheres estariam mais preocupadas com a dieta do que com a fidelidade, diz estudo

 

Por Mariana Di Pilla

Editora Globo

As mulheres estariam tão obcecadas com dietas a ponto de se sentirem mais culpadas em beliscar um docinho do que de trair seus namorados? De acordo com uma pesquisa feita pelo Instituto Atkins de Perda de Peso, a resposta é afirmativa.

O estudo feito com mulheres do Reino Unido, revelou que um quarto das mulheres britânicas são mais dedicadas à dieta do que ao seu par amoroso e que elas são mais esforçadas em perder peso do que em manter o relacionamento saudável. Uma outra descoberta que soa surpreendente também foi relatada pela empresa americana: cerca de 10% das entrevistadas se sentem mais culpadas quando escapam da dieta do que quando dão aquela famosa pulada de cerca.
Se elas estão preocupadas demais com o peso ou "de menos" com o amor, não importa. Ambas as alternativas não são nada saudáveis, não é mesmo? E você, pensa mais em seu peso ou no relacionamento?

 

Fonte: http://revistamarieclaire.globo.com

A pressa é inimiga da dieta: quem quer emagrecer deve comer devagar

 

healthy-eating2-253x300

Quer emagrecer? Coma devagar!

 

Comer rápido altera a compreensão de saciedade

 

Horários corridos, almoços com hora marcada faz com que se coma cada vez mais rápido. Mas é importante evitar isso. Cientistas da Universidade de Osaka, no Japão, afirmam que esses hábitos podem levar a ganhar peso com muito mais facilidade. Ele monitoraram hábitos alimentares de três mil pessoas e notaram que homens que comiam rápido demais ficaram 84% mais propensos a engordar. E com as mulheres a chance é o dobro!

O professor Ian Mcdonald, da Universidade de Nottingham, Inglaterra, explicou que comer rápido altera o mecanismo que avisa o cérebro que o estômago está cheio. “Os nervos mandam sinais de que o estômago está se expandindo e isso demora 20 minutos a partir do momento que se começa a refeição. Por isso, quem come depressa não se sente totalmente satisfeito e tende a comer mais e mais”, diz. A dica é, portanto, mastigar bem os alimentos, prestar atenção no que come e não ter pressa de terminar a refeição. E importante: comer na frente da TV também altera esse mecanismo. Evite!

 

Fonte: Por Carla Gullo - http://revistamarieclaire.globo.com

Salada na medida certa

 

101822195

Nutricionista dá dicas para se alimentar bem com verduras e legumes

Qual a quantidade certa de salada em uma refeição? Como escolher corretamente verduras e legumes? Como higienizá-los para que fiquem livres de impurezas? A nutricionista da Unilever Food Solutions, Maria Carla Leone, responde a estas questões e te ajuda a se alimentar de forma mais saudável. Não importa se você faz suas refeições mais em casa ou em restaurantes: é possível, sim, comer bem, de forma equilibrada.

Fonte: Por Fernanda Iarossi - http://revistashape.uol.com.br

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

O que não dá certo na hora de emagrecer?

 

 

Cintia Cercato, médica do Hospital de Clínicas de São Paulo e doutora em endocrinologia pela Universidade de São Paulo.

 

 

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Quais dietas são populares e não têm nenhuma eficácia?

 

 

Cintia Cercato, médica do Hospital de Clínicas de São Paulo e doutora em endocrinologia pela Universidade de São Paulo.

 

Fonte:  http://veja.abril.com.br/noticia/saude

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Comer antes de dormir engorda?

 

 

Cintia Cercato, médica do Hospital de Clínicas de São Paulo e doutora em endocrinologia pela Universidade de São Paulo.

Fonte:  http://veja.abril.com.br/noticia/saude

Como emagrecer com segurança?

 

Cintia Cercato, médica do Hospital de Clínicas de São Paulo e doutora em endocrinologia pela Universidade de São Paulo

 

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/

Pessoas obesas se alimentam com menos frequência, mas consomem mais calorias

 

Estudo mostrou que esse tipo de comportamento acaba propiciando o sobrepeso e a obesidade

Segundo pesquisa, comer poucas vezes ao dia pode contribuir com o sopreso e obesidade

Segundo pesquisa, comer poucas vezes ao dia pode contribuir com o sopreso e obesidade (ThinkStock)

Médicos costumam alertar para os riscos de passar longos períodos de tempo sem comer: além de passar uma mensagem errada para o corpo, que passa a acumular mais as calorias ingeridas, faz com que as pessoas descontem comendo em maior quantidade em apenas uma refeição. Uma nova pesquisa mostra como esse comportamento errático está engordando a população. De acordo com um estudo publicado na edição de novembro do periódico científicoJournal of the American Dietetic Association, pessoas adultas com sobrepeso se alimentam com menos frequência do que as que estão com peso normal. Apesar de realizarem menos refeições, elas consomem mais calorias e são menos ativas do que quem não tem quilos extras.

CONHEÇA A PESQUISA
Título original: Eating Frequency Is Higher in Weight Loss Maintainers and Normal-Weight Individuals than in Overweight Individuals
Onde foi divulgada: Journal of the American Dietetic Association
Quem fez: Jessica Bachman
Instituição: Universidade de Marywood, na Pensilvânia
Dados de amostragem: 250 homens e mulheres

Resultado: Adultos com sobrepeso e obesidade se alimentam com menos frequência do que as pessoas que estão com peso normal. Eles também fazem menos exercícios físicos e consomem mais calorias

"Pesquisas cientificas já mostravam que a alimentação várias vezes ao dia está associada a um menor peso. Mas ninguém sabia o motivo", disse Jessica Bachman, autora do estudo e professora do departamento de Nutrição e Dieta da Universidade de Marywood, na Pensilvânia. O estudo adiciona evidências sobre a importância de se alimentar várias vezes ao dia.

O estudo acompanhou 250 pessoas durante um ano, que foram analisadas por dois grandes estudos patrocinados pelo Instituto Nacional de Saúde, dos Estados Unidos. Um estudo observou pessoas com o IMC entre 25 e 47, que são consideradas com sobrepeso ou extremamente obesos.

Outro estudo considerou homens e mulheres com peso normal, com IMC entre 19 e 24,9. Metade deles havia perdido cerca de 14 quilos e conseguiu manter o peso por mais de cinco anos. Em média, os indivíduos com peso normal comeram três refeições e mais de dois lanches por dia, enquanto o grupo com excesso de peso fazia três refeições e um lanche durante o dia. 

O grupo que mantinha o peso consumia 1.800 calorias por dia, em comparação com os voluntários com sobrepeso e obesidade, que consumiam mais de 2.000 calorias diárias. 

Para Bachman, os lanches durante o dia podem ajudar a prevenir o ganho de peso ao diminuir a intensidade da fome. "Se você esperar dez horas até a próxima refeição, vai acabar consumindo muito mais comida", explica. 

O estudo também mostrou que aqueles que conseguiam manter o peso eram mais fisicamente ativos e queimavam 3.000 calorias por semana com exercícios e outras atividades. O grupo de pessoas com sobrepeso e obesidade queimava apenas 800 calorias por semana com essas atividades.

 

FONTE:  http://veja.abril.com.br/noticia/saude/

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Trocas saudáveis em fast foods

trocas-saudaveis-em-fast-foods-1-674

A cada dia que passa as pessoas acreditam que para viver mais e melhor é preciso ter cuidados com a alimentação e fazer as melhores escolhas. Pensando nisso cresce o número de restaurantes que tem como objetivo oferecer ao cliente sabor e saúde, inclusive nas redes de fast food.

A correria do dia a dia torna-se a "desculpa" mais comum para se alimentar de forma desbalanceada, já que é muito mais rápido comer um sanduíche com batata frita e refrigerante, do que ir ao restaurante e pedir um prato.

Só que hábitos freqüentes como esse podem favorecer o aumento de peso e o aparecimento de doenças.
Diante disso, investidores do ramo estão preferindo abrir restaurantes com opções mais saudáveis para atender a esse público que procura se alimentar melhor. Hoje em dia você já consegue encontrar nas praças de alimentação dos shoppings uma boa variedade de fast foods mais saudáveis, como por exemplo: sanduíches, wraps, saladas e pratos quentes.

Detalhes como utilizar sal marinho, azeite extra virgem, óleo de canola, produtos orgânicos, ervas aromáticas e outros, contribui ainda mais para a qualidade e o sabor do prato. Pode não significar que seja menos calórico, mas sem dúvida é mais saudável.

Veja o que certas trocas de alimentos podem fazer pela sua saúde:

Pão de hambúrguer por pães integrais com cereais
O pão integral possui fibras que colaboram com o bom funcionamento intestinal, além de promover mais saciedade. A aveia possui uma substância chamada beta-glucana, que ajuda a controlar os níveis de colesterol e glicemia no sangue.

Batata frita pelo arroz integral
A batata quando mergulhada em grande quantidade de óleo para fritar torna-se bem mais calórica e com mais quantidade de gordura, por isso não é recomendado o consumo excessivo e muito freqüente. O arroz integral possui muitos nutrientes, pois passa por menos processos que o arroz branco, então mantém suas propriedades. Ele é rico em fibras, vitaminas e minerais.

Refrigerante por suco de fruta natural
O refrigerante tem açúcar, aditivos químicos e gás, que em excesso não é nada saudável. A versão diet não tem açúcar, mas sódio, que em grandes quantidades favorece a retenção de líquidos. O suco de fruta natural é fonte de muitas vitaminas, minerais, fibras e substâncias antioxidantes, que nos protege contra o aparecimento de doenças e evitam o envelhecimento.

Salada completa
Para quem deseja comer algo mais leve, uma salada completa é uma excelente escolha. Folhas, legumes e alguns ingredientes como: frango desfiado, crôutons e temperos podem torná-la saborosa e balanceada.
Mesmo os restaurantes que não seguem essa linha, pelo menos uma opção do cardápio é mais saudável, com menos gorduras, açúcares, e consequentemente, com menos calorias. Cabe a você escolher o que será melhor para sua saúde.

 

Fonte:Por Roberta dos Santos Silva
Nutricionista-chefe do programa Cyber Diet, formada pela Universidade Católica de Santos CRN-3 14.113

http://cyberdiet.terra.com.br

Intensidade ou tempo? O que é melhor para emagrecer

 

correr Muita gente se pergunta: o que é melhor para emagrecer? Malhar por pouco tempo com bastante intensidade ou fazer menos esforço por longos períodos?

É bom saber que as duas maneiras são formas eficientes de queimar gordura.

Mas é fundamental saber o que é melhor para cada indivíduo.
A atividade física de menor intensidade e longa duração tanto tem efeito imediato, ou seja, derrete muita gordura durante a execução dos exercícios, como se dá a longo prazo.

Já os exercícios de alta intensidade e curta duração liberam hormônios que aceleram o metabolismo. Isso significa que a eliminação de gordura é pequena a princípio, mas, depois da malhação, ela se torna bastante ágil.

O ideal segundo alguns treinadores é alternar os dois tipos de atividade, porque ambas se complementam.

Por exemplo: correr três vezes por semana, variando a intensidade e o tempo. Num dia, faça uma corrida leve de 50 minutos (baixa intensidade) e no outro, corridas curtas de alta intensidade, os populares tiros (alta intensidade).

É sempre importante ter alguns cuidados específicos, já que os exercícios de alta intensidade exigem muito do sistema cardiorrespiratório e podem ser um risco para os iniciantes ou para quem tem algum problema cardíaco. Antes de começar faça o teste ergoespirométrico.

Realizado numa esteira em clínicas médicas, hospitais e academias, esse exame define os limites de treinamento e avalia como estão pulmões e coração, detectando problemas que podem surgir em sessões que exigem um trabalho redobrado do corpo.

Lembre-se que a intensidade da atividade é totalmente pessoal e varia de acordo com o condicionamento físico de cada um.

 

Fonte: Por Jessica Moraes - http://cyberdiet.terra.com.br

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Dica do Dia: Agenda 2012 Boa Forma

 agendaboaforma

 

Hoje recebi uma mensagem de uma grande amiga (Rê querida, obrigaduuu) contando sobre a agenda Boa Forma 2012. Ela estava tão animada, que fiquei motivada a pesquisar o produto na internet. Bah.. Estou até agora encantada! Simplesmente, me maravilhei com essa novidade da Tilibra. A agenda é ideal para aqueles, que como eu, costumam ter um caderninho como diário alimentar e de atividades físicas. Como o ano já está acabando e eu e minha balança, AINDA, não nos encontramos contentes com os resultados obtidos :) rs.. Essa agenda vai ser de uma grande ajuda para meu planejamento de reeducação alimentar em 2012.

E como coisas boas devem ser compartilhadas, deixo aqui no blog essa super dica.

 

 

Dados da Agenda:

Com o objetivo de facilitar o cotidiadno das mulheres, a agenda Boa Forma reafirma o ideal de preocupação com a saúde, alimentação e comportamento.Dicas para uma vida mais regrada e saudável são alguns diferenciais da agenda, que funciona como um diário alimentar e de atividades físicas
Agenda com Planejamento semanal.
1 dia por página, inclusive sábado e domingo.
Bolsa plástica transparente.
Régua clip.
Calendário 2012 e 2013.
Índice telefônico.
Fechamento com elástico cor de rosa.
Possui duas opções de capa: 1 na bicicleta e outra na academia.

 

DD_ribbon_Orange_JD[7]

Farinha de ameixa pode ajudar a emagrecer até 5 kg por mês

 

ameixa

Alimento infla no estômago e dá sensação de saciedade além de diminuir colesterol

 

Conhecida pela capacidade de melhorar o trânsito intestinal e ser um remédio natural contra a prisão de ventre, a ameixa, agora consumida em forma de farinha, pode ajudar a emagrecer até 5kg por mês.

É que além das já famosas propriedades laxativas, a farinha de ameixa é rica em fibras (em especial a pectina). Uma vez no estômago as fibras ajudam a absorver mais a água que é ingerida pelo organismo e inflam, mantendo e prolongando por mais tempo a sensação de saciedade. 
A fibra solúvel da ameixa também ajuda a diminuir o colesterol ruim oriundo das gorduras saturadas e colabora na redução dos altos níveis de açúcar no sangue. Sem falar que regula a digestão e absorve mais rapidamente o cálcio de nosso organismo, ajudando também a evitar a queda de cabelo e a fortalecer os ossos, evitando o reumatismo.

Ajuda ainda a controlar estados depressivos, pois proporciona níveis maiores de energia. Comercializada em supermercados, lojas de produtos naturais ou sites na internet, a farinha de ameixa pode ser utilizada em sucos, iogurtes ou vitaminas. O ideal é que seja consumida meia hora antes das principais refeições.

 

Fonte: http://noticias.r7.com/saude/noticias/

domingo, 6 de novembro de 2011

Acabe com a retenção de líquidos

 

rl

 

Barriga estufada, rosto cheinho, seios maiores, pés e pernas inchadas são sintomas de retenção de líquido, um problema que se agrava ainda mais com a chegada do verão.
Para evitar esse mal-estar, siga as dicas:

- Beba muita água, pelo menos oito copos por dia. Além de estimular os rins e melhorar a circulação, o hábito ajuda a eliminar as toxinas.
- Pratique exercícios regularmente. Basta uma caminhada diária de 30 a 45 minutos para que os músculos da perna fiquem mais tonificados e auxiliem a circulação de maneira eficaz.
- Diminua o consumo de sal nas refeições, pois o excesso contribui para a retenção de líquidos.
- Aposte na drenagem linfática: ela ativa a circulação e desentope os gânglios linfáticos – canais de defesa do organismo localizados em pontos estratégicos como axilas, pescoço, rosto, barriga, virilha e parte de trás dos joelhos – fazendo com que os líquidos e toxinas que se acumulam nas células sejam eliminados pela urina e pelo suor.
- Cuidado com as carnes com muito sal, como bacalhau e carne-seca.
- Use meias de compressão caso costume ficar muito tempo em pé. Elas exercem uma pressão sobre as pernas que auxilia no bombeamento muscular, melhorando a circulação sanguínea.
- Evite usar sapatos de salto alto durante um longo período. Se for inevitável por causa do trabalho, evite-os no intervalo. Na hora do almoço e a caminho do escritório, troque o calçado por outro mais confortável.
- Deitada na cama, coloque as pernas para cima sobre algumas almofadas, para que fiquem num nível mais elevado que o restante do corpo.
- Alguns alimentos podem ajudar a prevenir esses sintomas, principalmente por serem boas fontes de líquidos e outros nutrientes, como vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes:

Frutas: Melancia, melão, abacaxi, morango.

Legumes e verduras: Pepino, abobrinha, chuchu, alface.

Suco de frutas: Não importa a fruta, todas oferecem excelentes atributos para a sua saúde.
Água de coco: Excelente opção para matar a sede e repor os líquidos e sais minerais perdidos com o suor, como o sódio e o potássio.
Chás diuréticos: Principalmente o chá verde, de carqueja ou cavalinha.

Suco desintoxicante

Ingredientes
1/2 maçã
1/2 pera
1 fatia de melão
1 colher (chá) de gengibre ralado
1 copo de suco de laranja
Folhas de hortelã

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador. Enfeite com folhas de hortelã e sirva bem gelado.

Fonte:http://www.sadia.com.br/vida-saudavel

 

 

DD_bowOrange_JD[5]

Leve a vida numa boa

 

leve a vida numa boa

 

Encarar os desafios do dia a dia não é uma tarefa fácil. Trânsito, trabalho, contas para pagar, organização da casa. Tudo isso pode trazer tensão e desgaste, dependendo da forma como você lida com cada uma das situações.
Seja pró-ativo. Ao invés de enxergar só o lado negativo das coisas, mude o ângulo e procure ver o que cada situação tem de melhor. Por exemplo: imagine que você está parado no trânsito depois de um dia cheio de reuniões. Você pode reclamar do motorista da frente e buzinar sem parar ou fechar as janelas, ligar o som no último volume e cantar bem alto até espantar todo o estresse. O máximo que pode acontecer é alguém no carro do lado achar graça. O que é ótimo, sinal de que você fez mais uma pessoa sorrir.
Lembre-se de que é você quem dá a última palavra na sua vida. Cuide da sua alimentação, faça exercícios regularmente e não se esqueça de que seu corpo e sua mente também precisam de descanso e lazer. Priorizar o seu bem-estar e cultivar atitudes positivas refletem em tudo que você faz, começando pela relação com a sua família, com os seus amigos e colegas do trabalho. Pode reparar: quando você está de bem com a vida, atrai pessoas e situações com a mesma sintonia. O contrário também é verdadeiro, fuja dele.
Os aspectos físicos, emocionais e sociais da nossa vida são inter-relacionados. A receita para levar a vida numa boa é a integração entre eles, promovendo a harmonia e o bem-estar.

 

Fonte: http://www.sadia.com.br/vida-saudavel

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...