quarta-feira, 25 de abril de 2012

Os superpoderes do iogurte!

 

iogurte-caseiro

Melhora a imunidade, garante a saúde intestinal, emagrece e previne doenças
 

A rotina agitada e estressante das grandes cidades é capaz de produzir grande quantidade de cortizol, hormônio que é liberado pelo organismo em si tuações de ansiedade ou nervosismo. Em excesso, esta substância acaba destruindo as chamadas “bactérias do bem”, deixando o organismo suscetível a várias doenças. Sem elas, surge um grande desequilíbrio na ora intestinal e a capacidade do sistema imunológico ca abalada. Entretanto, existe uma maneira fácil de devolver a saúde da ora intestinal e do sistema imunológico, basta acrescentar os alimentos probióticos (com micro-organismos vi vos) na sua dieta. Eles estão presentes principalmente no iogurte e no leite fermentado e têm a capacidade de consumir a lactose (açúcar do leite) para ganhar energia. “Nessa transformação, preservam a gordura, os minerais e as vitaminas, mas apresentam bem menos lactose”, diz a nutricionista da Nutriessencial Consultoria Nutricional de São Paulo, Gabriella Guerrero. Eles também são os responsáveis por produzir as vitaminas do complexo B, como o ácido fólico e a vitamina B12, além dos ácidos graxos que umidi cam o bolo fecal, facilitando a eliminação das fezes. As bactérias boas ainda reforçam as defesas do organismo, matando as células doentes que poderiam levar ao aparecimento de tumores. Com o intestino funcionando direitinho, os nutrientes são melhor absorvidos e o sistema imunológico trabalha bem.

SOLDADOS DE DEFESA
Produtos com lactobacilos vivos são considerados funcionais porque protegem os receptores do intestino, evitando que as bactérias nocivas pe - netrem. “Eles defendem a região das mais variadas doenças”, a rma o nutrólogo e autor dos livros Probióticos e prebióticos na cura de doenças e Leite: o elixir da vida, ambos da Editora Ottoni, Edson Credidio. Quando atingem o intestino, ainda encontram cerca de cem bilhões de inimigos que tentam atacar a nossa mucosa intestinal e causar diversos males. “Podemos dizer que só são probióticos os iogurtes com micro-organismos que conseguem chegar em plena forma, prontos para combater e eliminar as bactérias nocivas que transitam pelo organis mo”, complementa a engenheira de alimentos Patrícia Za carchenco, pesquisadora cientí ca do Instituto de Tecnologia de Alimentos, de São Paulo. A diferença entre o iogurte e o leite fermentado é que no primeiro os lactobacilos são colocados no próprio leite, enquanto no outro são aplicados no soro do leite. Por isso a consistência é diferente!

ALIADOS DO EMAGRECIMENTO
Não é à toa que iogurte é um dos produtos que mais aparecem nas listas das dietas. Para se ter uma ideia, um recente estudo publicado pela Universidade do Tennessee, nos Estados Unidos, descobriu que se você tomar cálcio (mineral presente em grande quantidade nesses alimentos) enriquecido com vitamina D (encontrada em alguns peixes e na gema) diminui o processo de estoque de gordura, ajudando a combater o ganho de peso e a obesidade. “Eles agem no cortizol e atuam reduzindo a produção da gordura beta- 3-adrenérgica, que dá origem à gordura localizada”, revela o nutrólogo Edson Credidio, de São Paulo. Se - gundo Patrícia Zacarchenco há uma outra pesquisa recente que também relaciona o ácido láctico presente nos derivados do leite com a menor produção de gordura corporal.

PRESENTE TODOS OS DIAS
O ideal é que você consuma iogurte diariamente. Se for em jejum, melhor ainda. Assim as bactérias têm a chance de chegar sozinhas ao intestino, sem interferência de outras substâncias. “Vencendo a competição, elas ativam o sistema imunológico, impedindo a entrada de micro-organismos doentes”, endossa a engenheira agrônoma Alda Lerayer, PhD em Genética de Bactérias Lácticas, de São Paulo. Como algumas delas (as lactivas) são eliminadas pelas fezes, é preciso haver uma reposição diária, que pode ser feita ao consumir um pote de iogurte ou de leite fermentado. Mas lembre-se: é importante veri car o total de gorduras, açúcar e calorias. “Não vale se encantar pela presença das superbactérias e se esquecer de preferir produtos ma gros. A nal, ainda que os alimentos probióticos sejam o máximo, ninguém precisa acumular gordura com eles”, adverte Gabriella Guerrero.

IOGURTE E OSSOS FIRMES
Qualquer iogurte, probiótico ou não, também é essencial para os ossos, para a contração muscular e para o bom funcionamento do sistema nervoso. Ingerir cerca de 1.200 miligramas de cálcio por dia ainda faz você evitar a osteoporose — doença que enfraquece os ossos de uma em cada quatro mulheres após 65 anos. “Ficar sem ele é meio caminho andado para a doença”, diz o nutrólogo Mauro Fisberg, da Universidade Federal de São Paulo.

 

Faça em casa - Você consegue fazer seu próprio iogurte de forma segura.
Basta colocar um litro de leite morno em uma jarra e acrescentar uma colher de sopa de coalho ou de iogurte natural. Misture bem, cubra com um pano e deixe agir por 12 horas fora da geladeira. “Como o lactobacilo transforma a lactose em ácido láctico, isso faz com que as pessoas sensíveis à lactose possam consumir um pote por dia. Já quem tem intolerância ou sofre com problemas gastrointestinais deve procurar um profi ssional antes”, indica Gabriella Guerrero. Como cada grama de creme de leite tem 9 calorias, contra 4 da mesma quantidade de iogurte, vale a pena fazer a substituição em algumas receitas. Abuse da sua criatividade. “Bolos, massas de tortas e recheios ficam gostosos quando feitos com o alimento”, finaliza Edson Credidio.

De olho nos rótulos
A essa altura, você já deve ter comprado a ideia de que consumir probióticos é realmente saudável e vai colocá-lo na sua lista de compra do supermercado, não é mesmo? Mas não se engane, pois nem todo iogurte traz esse benefício de nutrir o organismo, prevenir e combater doenças. Veja alguns reconhecidos como probióticos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa):
> Lactobacillus acidophilus
> Lactobacillus casei shirota
> Lactobacillus casei variedade rhamnosus
> Lactobacillus casei variedade defensis
> Lactobacillus paracasei
> Lactococcus lactis
> Bifi dobacterium bifidum
> Bifi dobacterium animallis
> Bifi dobacterium longum
> Enterococcus faecium

O que é o kefir?
Você já deve ter ouvido falar do iogurte feito de kefir. “Ele nada mais é do que um leite fermentado com grãos (kefi r) que contêm várias espécies de leveduras, bactérias lácticas e acéticas, além de fungos, ou seja, micro-organismos que alteram as características do leite durante a fermentação”, explica Patrícia. A composição do kefi r pode diferir, de acordo com a origem ou método de cultivo. Na produção caseira, os grãos são multiplicados em água com açúcar ou leite. Porém, o processo caseiro não é indicado porque também pode desenvolver bactérias nocivas.

 

Fonte: Por Fabiana Gonçalves -  http://revistashape.uol.com.br

 

DD_bowLightBlue_JD5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...