terça-feira, 19 de junho de 2012

Sua família está fazendo você engordar?

 

Mesmo agindo com a melhor das intenções, seus parentes podem ser os principais sabotadores do seu regime. Saiba como lidar com as provações que aparecem dentro de casa. São 7 dicas infalíveis que, com certeza, vão funcionar pra você!

 


Para começar um regime é preciso muita motivação e força de vontade. Isso porque as primeiras tentações nos alcançam sem que a gente precise sequer sair de casa. Quando não é a mãe cozinheira que resolve fazer aquela receita deliciosa - e calórica até! -, é o namorado ou marido que marca um encontro com os amigos no seu barzinho preferido, com direito a bebidinhas e aperitivos!

Quando se é mãe, então, a provação é muito maior, afinal, ainda não inventaram crianças à prova de doces e gostosuras. E fica difícil resistir àquele bolinho de chuva quentinho e frito na hora, não é mesmo? Por outro lado, se você quer emagrecer e garantir uma mudança definitiva, será preciso aprender a lidar com tudo isso. Preparada para o desafio?

 

De geração em geração
Antes de entrar de corpo e alma nesta batalha, é preciso entender que os hábitos alimentares são uma consequência dos costumes familiares. "A família influencia na formação dos hábitos desde o nascimento. A nossa tendência é nos adaptarmos ao ambiente onde estamos inseridos", diz a nutricionista Juliana Tamashiro, da Food Coach.

A herança familiar desfavorável, entretanto, não deve servir de desculpa para se persistir nos erros alimentares o resto da vida, compartilhando-os, inclusive, com as mais novas gerações.


Assim, ao perceber que cozinha usando muito óleo, por exemplo, experimente fazer diferente. Essa é uma maneira de começar a mudar conceitos arraigados.. Também vale prestar atenção a detalhes, como comer sempre em frente à TV ou jantar tarde.

No mais, vale cercar-se de estratégias para lidar com as pressões que virão em direção contrária ao seu propósito de emagrecer. Resista, firme e forte. "Se a ameaça vem de um parente que tem mais idade, tenha paciência. Afinal, por muito tempo acreditou-se que quem comia muito ficava mais forte e, portanto, menos suscetível a doenças", comenta a psicóloga Triana Portal, da Clínica Espaço de Saúde Morumbi. Ainda assim, proteja-se de todo o tipo de chantagem emocional.

Agora, se o maior perigo vem dos mais novos, que insistem em implorar por um brigadeirinho que "só a mamãe sabe fazer", pense no futuro deles. "A criança vai comer o que os pais comem. O melhor que os adultos podem fazer é se policiar e impor limites, restringindo o consumo de doces e refrigerantes aos finais de semana, por exemplo", sugere o psicólogo Marco Antonio De Tommaso, especializado em transtornos alimentares.


Dieta blindada
Se você já parou para pensar sobre os hábitos alimentares da sua família e chegou à conclusão de que eles não colaboram para que o seu shape ganhe novas formas, o jeito é ficar por dentro de outras estratégias capazes de ajudá- la a minimizar a pressão para que você abandone o regime.

Para ajudá-la, a Dieta Já! falou com especialistas e chegou a sete dicas infalíveis, que você pode começar a testar já!

 

1 Comunique-se 
Para contar com a colaboração da sua família na sua meta de emagrecer, o primeiro passo é informá-los acerca de seus planos, contar quais são seus objetivos e pedir, de forma clara e direta, a ajuda deles nesse seu projeto de vida. Tente fazê-los entender o quanto a perda de peso tem um significado grande para você, impactando positivamente a sua saúde, a autoestima e até mesmo a forma de se relacionar com eles e com o resto do mundo. "Não importa a quem você vai passar o seu recado, é fundamental que a comunicação seja objetiva e séria. Isso já vai ajudar seus familiares a compreenderem, de uma vez por todas, que você não está ali para brincadeira", aconselha a psicóloga Triana Portal.

2 Coloque-se em primeiro lugar 
Trace metas e objetivos a curto, médio e longo prazos e faça o que for preciso para alcançá-los. No meio do caminho, você certamente terá que vencer obstáculos, como o bico comprido da sua mãe que fez um almoço bem calórico para agradá-la, ou a revolta do seu filho, acostumado a se esbaldar com sobremesas. Resista aos apelos deles e explique os seus motivos. Acredite: eles não vão cortar relações com você. O resto da família acabará contemplando a sua mãe, fazendo elogios rasgados aos pratos elaborados. Já quanto ao seu filho, dê à ele um dinheirinho para comprar fora os docinhos. "Não se sinta culpada por não atender aos interesses alheios. Você deve ditar as regras da sua vida e não os outros", diz Triana.

3 Selecione os convites 
Por uma questão cultural, a maioria das confraternizações familiares acontece em volta da mesa. Assim, aceitar todos os convites que recebe para festas e reuniões com os parentes pode ser uma maneira de arruinar o seu regime. Então, não pense duas vezes antes de inventar umas desculpinhas para se ausentar de um ou outro evento. Na hora de selecionar os programas, leve em conta o quanto a companhia daquelas pessoas é agradável. Quando estamos num ambiente onde nos sentimos à vontade, o prazer de comer fica em segundo plano. Já numa festa chata, mastigar é uma excelente solução para a absoluta falta de assunto.

 

4 Coma antes de sair de casa
Fugir de todas as festas dos sobrinhos pode pegar mal e até balançar a convivência com os parentes. Em vez disso, programe-se para sentar-se à mesa uma hora antes de ir às confraternizações. Faça uma refeição completa e rica em fibras, para que a sensação de saciedade se prolongue. Já na festa, jamais admita que comeu em casa. Prefira desculpas que não dão ao outro a chance de revidar, como: "Não estou me sentindo muito bem hoje"."Ir saciada faz com que você sinta menos vontade de comer, mesmo que os petiscos sejam provocativos", afirma o psicólogo Marco Antonio De Tommaso. Se mesmo assim pintar aquela vontade de beliscar, dê preferência ao que houver de mais saudável.

5 Cozinhe mais 
Sempre que você fica responsável pelo fogão, tem autonomia para preparar pratos mais saudáveis e para fazer substituições inteligentes, muitas vezes sem que o resto da família perceba. Quer um exemplo? Na hora de preparar a maionese, você pode substituir o ingrediente que dá nome ao prato pelo iogurte e a batata pelo queijo cottage. Depois, basta caprichar nos temperos para receber elogios. E mesmo quando não estiver preparando as refeições em casa e for a convidada, vale abusar dos seus dotes culinários (mesmo que eles não sejam tão especiais assim). Você pode se oferecer para levar uma salada incrementada ou uma sobremesa light, principalmente se já sabe que no local não faltarão pratos pesados e doces calóricos.

6 Contagie a sua família com um lifestyle mais saudável 
Tenha em mente que à medida em que for conseguindo vencer as pressões da família, colherá os primeiros resultados positivos e isso será o suficiente para mostrar aos outros que está no caminho certo. Daí, em pouco tempo, os torcedores do contra acabarão abandonando seus postos, por livre e espontânea vontade. Também é possível que você consiga ir mais além: ao verem que você está muito melhor do que antes, em todos os sentidos, é bem provável que eles comecem a se interessar sinceramente pelas suas práticas e que promovam uma mudança para melhor em seus hábitos diários, espelhando-se no que você faz. Por outro lado, não force ninguém a entrar no seu programa de emagrecimento. Bastará dar o exemplo, em vez de insistir nas palavras. Experimente e tire a prova!

7 Desenvolva um repertório específico para os familiares mais resistentes 
Por mais que você se esforce em fazer os seus parentes entenderem o quanto a mudança na sua aparência vai ser importante para você, não alimente a expectativa de que será plenamente compreendida. Um ou mais deles terão prazer em questionar repetidamente a sua decisão, tentando faxê-la desistir. Sabendo que vai mesmo se deparar com esse tipo de desafio, o melhor é estar preparada para enfrentá-lo. Assim, quando alguém disser: "Prefiro ser gorda a ter que me privar de tudo o que eu gosto!", não discuta. Qualquer tipo de conflito só vai deixá-la mais nervosa e ansiosa, o que favorece as compulsões. Em vez disso, responda algo como: "Acabei de me lembrar que tenho que dar um recado importantíssimo". Pronto! É o suficiente para cortar o fulano e evitar

 


O grande sabotador da sua dieta


Alguns parentes são um verdadeiro perigo na hora em que você decide emagrecer. Eles exigem precauções extras para garantir o sucesso total da sua dieta.


A mãe que fica preparando lanchinhos calóricos 
Tente aprender com os erros da sua mãe, em vez de repeti-los. Muito provavelmente é por não levar as dietas a sério que ela não chega a resultados efetivos e acaba desistindo rápido demais. Como consequência, também pode querer convencer você de que fechar a boca não vai adiantar. O que não é verdade. "As dietas funcionam se forem feitas corretamente. O cuidado é persistir até sentir as mudanças, para ficar mais motivada", afirma a psicóloga Triana Portal.

Pai churrasqueiro 
Se seu pai adora reunir a família em volta da churrasqueira aos domingos, é hora de começar a preparar um peixe para grelhar na brasa, que é infinitamente menos calórico do que uma linguicinha. "Às vezes, a sabotagem não é consciente. Tente persuadir sua família alegando preocupação com a saúde", sugere o psicólogo Tommaso. Outra opção é eleger o domingo como o dia de fugir da dieta e compensar seguindo o seu regime em todos os outros dias.

Filho chocólatra
Em hipótese alguma abasteça a sua despensa com esse tipo de sobremesa, pois você irá render-se a ela num momento de ansiedade. Combine que seu filho poderá comprar chocolate de vez em quando na cantina do colégio. A estratégia será boa para você, e para o pequeno, que irá formar hábitos mais saudáveis.

Tia boleira
Se ela tem as receitas mais incríveisnão não é preciso fazer a desfeita de não experimentar o docinho. "Basta usar a moderação e o bom senso. Para não passar vontade, prove um pedaço pequeno e não repita. É o ideal para que não pese na consciência e nem na balança", ensina a nutricionista Gabriela. Maia

Avó que é cozinheira de mão cheia 
Na casa dela, o que não falta é variedade. Afinal, ela quer mesmo é mimar você e usa a comida como o principal meio. Não provar da comida dela seria um pecado. Mas comer de tudo um pouco também. Para ficar no meio termo, o ideal é escolher uma ou outra coisa que você goste mais e montar um prato balanceado. "Outra dica é preparar o seu prato completo e comer. É melhor do que ficar beliscando enquanto conversam", alerta a nutricionista Mônica Ribeiro Melo, da empresa Congelados PontoCom.

Prima baladeira
Com a desculpa de encontrar os amigos, vocês sempre marcam programas em barzinhos. Para evitar as tentações, forre o estômago antes de sair de casa. E se for inevitável mastigar alguma coisa faça escolhas mais saudáveis. "Tremoço, queijo minas temperado, soja torradinha, palmito e alimentos grelhados ou cozidos são as melhores opções", indica Mônica. Com as bebidas alcoólicas, todo o cuidado é pouco. "O ideal é não exceder uma cervejinha por encontro", completa a nutricionista.

Marido ou namorado gourmet 
Se ele quer provar todas as especialidades dos restaurantes, a dica de comer antes de sair de casa continua valendo. Na hora H, mastigar bem devagar e descansar os talheres no prato entre uma garfada e outra pode ajudar. "Sugira que a escolha do restaurante seja uma vez dele e uma vez sua", ensina a nutricionista Raquel Maranhão, da Clínica BeSlin. Na sua, a preferência será por lugares que oferecem pratos lights.

 

FONTE: Por Rita Trevisan e Louise Vernier | Fotos: Marcelo Resende | Produção: Janaína Resende

http://dietaja.uol.com.br/

 

scrapkut_junino_bow3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...