segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Dieta pode ajudar quem sofre com Artrite Reumatóide?

A Artrite Reumatóide (AR) é uma doença auto-imune muito séria, que leva a complicações na qualidade de vida, levando a deformidades, inclusive

Apesar de ser menos comum que artrose, a Artrite Reumatóide (AR) é uma doença auto-imune muito séria, que leva a complicações na qualidade de vida, levando a deformidades, inclusive. Compromete o tecido sinovial, que é a membrana que protege as articulações e secreta os lubrificantes que permitem movimentos ágeis dos ossos.

Existe uma predisposição genética e alguns genes foram identificados. Ainda não se conhece a causa da AR, e pensa-se que haja vários estímulos diferentes. A forma mais freqüente de início da doença é artrite simétrica (por exemplo: os dois punhos, os dedos das duas mãos) e aditiva (as primeiras articulações comprometidas permanecem e outras vão se somando). Costuma ser de instalação lenta e pouco agressiva, localizando-se inicialmente nas pequenas articulações das mãos.

Uma característica da Artrite Reumatóide (AR) é a rigidez matinal .  Após uma noite de sono, os pacientes amanhecem com importante dificuldade em movimentar as articulações, a qual permanece por mais de 1 hora. Nos casos mais graves a rigidez matinal alivia somente parcialmente, permanecendo dor e limitação de movimentos permanentemente. Alguns pacientes queixam-se de mal estar, fadiga e dor muscular que podem acompanhar ou anteceder a artrite. Rigidez matinal e fadiga no final da tarde são usados para avaliar atividade da doença.

Diminuir ou eliminar açúcar da dieta, restringir alimentos processados e incluir alimentos integrais, alimentar-se com mais alimentos crus, e garantir boas fontes (e regulares) de ômega-3, como peixes e/ou suplementação de seu óleo prensado a frio, podem ter grande impacto na melhora das dores e no controle de todo processo inflamatório.

Sempre ressalto que uma boa saúde intestinal é muito importante, já que em um quadro de microbioma anormal (disbiose), ocorre uma inadequada quebra de peptídeos e REABSORÇÃO de toxinas do lúmen intestinal. Estas toxinas caem na circulação e podem levar a sensibilidades e alergias alimentares, dando quadro de letargia e piorando quadro de inflamação (moléculas que não deveriam estar na circulação, estão, e o organismo combate isso!). Este fenômeno pode produzir uma grande quantidade de doenças, como a artrite reumatóide propriamente dita.

Para combater a agressão aos tecidos, antioxidantes são muito importantes, como as vitaminas E, C selênio e flavonóides, como os presentes no chá verde. Pesquisadores publicaram que os antioxidantes do chá verde reduziram significativamente a gravidade de doenças articulares, e sugerem uma melhor avaliação do chá verde como um agente dietético a ser utilizado em conjunto com as drogas antiinflamatórias usualmente empregadas no tratamento dessa doença.

Como a vitamina D tem papel na saúde osteoarticular, sua deficiência agrava o problema, e um exame de sangue pode ser solicitado para ver o status atual dessa vitamina no corpo.

Boswellia serrata, garra do diabo e garcinia mangostana são alguns fitoterápicos também estudados no tratamento da artrite reumatóide, e que devem ser apenas prescritos e acompanhados pelo Nutricionista e médico que acompanha o paciente.

E recentemente publicado (Nutr Clin Pract. Gluten-free diet in nonceliac disease, Jun;26(3):294-9, 2011), autores ressaltam que uma dieta isenta de glúten pode ser também uma opção de tratamento para aqueles que sofrem com artrite reumatóide.

 

FONTE: Priscila Di Ciero

Nutricionista especialista em Nutrição Esportiva e que ama o que faz. Ainda em dúvida do que seguir, escolhi a profissão ao redor dos 16 anos, quando em viagem ao interior de familiares, me deparei com vegetarianos (eu não sabia!!!) e para não dar maior trabalho a eles, passei 1 mês sem comer carne, lendo muito sobre alimentação naturalista e afins. De volta pra casa, alguns meses de luta e caldos concentrados de carne escondidos na comida pelos meus pais, decidi que iria cursar Nutrição!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...