domingo, 5 de maio de 2013

Cinco dicas para preparar frituras de maneira mais saudável

 

Alguns cuidados podem afastar riscos de desenvolver colesterol ruim

Cinco dicas para preparar frituras de maneira mais saudável title=

Batata frita, pastel, coxinha, bolinha de queijo, quibe. Hmmm.. É difícil resistir e negar um desses quitutes tão deliciosos. E só são tão gostosos assim por um motivo: o óleo quente em que são mergulhados cria uma casquinha crocante superapetitosa. Contudo, há o lado ruim. Eles podem ser muito gordurosos e elevar as taxas de colesterol ruim do organismo, além de causar um grande aumento de peso.

Para evitar os quilinhos extras, problemas de saúde e doenças cardiovasculares provocadas pelagordura em excesso, é preciso ter moderação na hora de degustar, mas, acima de tudo, cuidado na hora de preparar.  Isso porque algumas medidas simples podem garantir que você não abra mão dafritura e nem mesmo de ter uma refeição mais saudável.

Confira cinco dicas da nutricionista Brunna Reis para preparar frituras de forma menos prejudicial à saúde.

Evite os industrializados – Os salgados que já vêm prontos para fritar costumam conter a tão temida gordura trans, que aumenta os níveis de colesterol ruim e diminui os de colesterol bom. Ela é a responsável por garantir cor, textura, aparência e aroma, além de aumentar a conservação desses alimentos. Portanto, dê preferência às receitas caseiras.

Escolha o óleo certo – Óleos vegetais são os ideais para fritar a comida. Dê preferência aos de soja, canola, milho e girassol. “Eles contém Vitamina E e a gordura presente nesses óleos é insaturada (boa)”, avalia a especialista. Apesar de o azeite ser saudável, não use-o para fritar. Segundo Brunna, o azeite exposto às altas temperaturas se transforma em gordura saturada (ruim).

Cuidado com a temperatura – Nunca esquente muito e nem por muito tempo a panela com óleo. “Quando você deixa a temperatura acima de um determinado grau, o óleo acaba formando uma substância chamada acroleína, que é altamente cancerígena”, alerta a nutricionista. Mantenha sempre o fogo baixo e evite deixar a comida por muito tempo mergulhada na gordura.

Nunca reutilize – É comum guardar o óleo já utilizado para reaproveitá-lo depois, mas essa atitude não é nada certa e nem faz bem ao corpo. “Depois de ser usado, o óleo já causou muita saturação e deixa de existir substâncias boas nele, além de acontecer a formação de acroleína”, explica Brunna Reis. O ideal é, depois de esfriar, filtrá-lo e colocá-lo em um recipiente para encaminhar à reciclagem.

Repouse sobre o papel toalha – O papel toalha pode absorver a gordura excedente. Mas ele não a retira por completo, então só isso não garante uma fritura mais sequinha, é preciso respeitar todas as dicas anteriores para se deliciar com as frituras moderadamente (a indicação é apenas uma vez por semana) sem tantos danos à saúde.

 

Fonte: por Ana Flora Toledo

http://www.bolsademulher.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...