quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Comendo muito? Veja 10 razões que levam ao exagero e desconforto

 

Comer demais depois da academia ou nos momentos de estresse podem trazer grandes prejuízos para o corpo

Foto: Getty Images

Existem aqueles dias em que extrapolamos na alimentação e, como resultado disso, sentimos o estômago cheio de uma maneira muito desconfortável. Mas se esta sensação é frequente na sua vida, é hora de apostar em mudanças saudáveis.

O site Fitsugar listou 10 motivos que fazem com que as pessoas acabem comendo exageradamente de uma só vez. Confira e reavalie seus hábitos alimentares.

1. Café da manhã
Não tomar café da manhã parece uma boa maneira de não ganhar calorias, mas, quando chegar o horário da sua próxima refeição, você estará mais propenso a devorar tudo o que ver pela frente. Se você nunca tem tempo para preparar esta refeição, tente apostar em receitas simples, como smoothies, ovos mexidos ou barrinhas de cereal.

2. Olhando para a TV
Quem tem o hábito de comer na frente da TV ou do computador acaba comendo bem mais, simplesmente porque não presta atenção no que está colocando na boca. Quando a sua mente está focada em um programa ou na quantidade de e-mails que você tem, não há tempo para pensar na comida. Por isso, é importante dedicar a hora da comida apenas à comida.​

3. Porções generosas
Não use um único exagero como desculpa para ‘enfiar o pé na jaca’. Além disso, coloque um limite para a quantidade de comida que você vai comer e esteja consciente sobre como você se sente quando come. Procure ter autocontrole e voltar atrás antes de comer aquele enorme segundo pedaço de pizza e coma apenas aquilo que você vai precisar.

4. Fome X sede
Muitas pessoas confundem as sensações de fome e sede. Se você comeu, e ainda acha que está sentindo fome, anote esta dica de Mara Vitolins, professora de ciências e saúde pública. “É difícil distinguir quando estamos com fome ou com sede, então tente tomar água e esperar de 20 a 30 minutos para verificar se realmente está com fome”.

5. A dois
Se o seu parceiro não está muito preocupado sobre a quantidade que anda comendo, pode ser difícil andar na linha quando ambos comem juntos. Uma boa dica é comer ingredientes similares, mas tentar fazer coisas diferentes. É preciso entender que homens e mulheres têm necessidades diferentes. Se o jantar for mexicano, por exemplo, quem está com a intenção de manter hábitos saudáveis por optar por um taco com abacate em salada, e deixar o burrito para quem não está preocupado com os quilinhos a mais na balança.

6. Pratão
Você já reparou que pratos maiores fazem com que você coma mais? Pesquisadores da Universidade de Cornell chamam o efeito de “erro do prato grande”. Quando há muito espaço branco no prato, as porções parecem ser menores do que realmente são. Ao invés de preenchê-lo com mais comida, escolha pratos menores. Quando cozinhar em casa, tente seguir as medidas necessárias para não comer além da conta.

7. Culpa
As pessoas que acham que o sentimento de culpa após cometer um ‘pecado’ alimentar pode ajudá-las a ser alguém mais saudável estão enganadas – na verdade, é justamente o contrário. Pesquisadores descobriram que mulheres que receberam uma mensagem de autocompaixão depois de comer um doce acabaram comendo menos do que as que não foram tranquilizadas com relação ao excesso que todos nós cometemos às vezes. 

8. Lanchinhos
Infelizmente, muitas pessoas acham que qualquer tipo de lanchinho é uma coisa ruim para a dieta. Na verdade é importante perceber que estas pequenas refeições são importantes para se atingir os objetivos de saúde. Comer algo antes e depois do treino abastece o corpo com nutrientes e, além disso, ajuda a equilibrar a fome entre as refeições.

9. Depois da academia
Depois de terminar um treino pesado, não use isso como uma desculpa para satisfazer todos os seus desejos. A menos que esteja na hora de fazer uma das refeições diárias, a média de calorias indicadas para o pós-treino é de 150.

10. Emoções
Se você tem a tendência de se autopremiar com alimentos, você não está sozinha. Comer algo gostoso quando emocionalmente não estamos nos sentindo bem é a maneira mais rápida de se aliviar, mas isso não passa de uma injustiça com o próprio corpo. A próxima vez que se ver diante dessa situação, pergunte-se: “estou com fome mesmo?”. Isso parece algo simples, mas estas três pequenas palavras podem fazer uma enorme diferença na tentativa de mudar os hábitos alimentares.

 

 

Fonte: http://saude.terra.com.br

Um comentário:

  1. Oi Linne, excelente matéria.
    É de se pensar e repensar quais são meus hábitos ruins. rrs

    Bjs e boa semana

    http://desabafo-vouemagrecer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...